Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

03
Jun07

Férias...

Little Miss Sunshine

Chegou o Verão e já era mais que tempo. Mas se por um lado eu adoro o Verão e tudo o que essa estação traz consigo (calor, praia, sol, melancia, melão, sumol fresquinho com caracolada, e peixe grelhado na brasa), por outro eu odeio o Verão por tudo o que me tira (os amigos que regressam a casa depois do final do ano lectivo, a liberdade de apenas 20h de trabalho - porque eu passo a trabalhar em full-time, não é verdade? - e mais agora não me lembro...).

 

Hoje vou jantar fora com o mais que tudo e o nosso casal alemão amigo porque eles se vão embora amanhã de regresso a Munique e daí directo a umas férias paradisíacas na Turquia. Depois é a Ananka que vai regressar à Holanda na quarta-feira e bem, eu até nem me posso queixar muito porque consegui tirar uma semaninha extra para ir a casa antes das tão desejadas férias em Agosto (eu e o Sid já marcámos o vôo para essas também!). É já esta quinta-feira de madrugada que parto rumo ao meu país do qual já tenho tantas saudades.

 

E a verdade é que tenho pensado mesmo muito em começar a voltar pouco a pouco à pátria. No final do mestrado tenho vontade de ir para Portugal de vez, ou então por seis meses até descobrir outro país que me inspire. Como sabem, nesta altura ando um pouco indecisa e como não quero pensar muito naquilo que vou fazer do meu futuro, aceitei a oferta de mestrado que a minha universidade me fez. Apesar de ser uma oferta condicional à minha média de final de curso, e de ter de esperar até meados de Julho para saber exactamente como vai ser de Setembro para a frente, tenho fé de que eu e o meu menino vamos poder fazer os nossos mestrados juntos, o que tem o seu quê de engraçado.

 

Mais um ano para quem já aqui passou três é coisa pouca, se bem que tenho de ser sincera, tenho mesmo muitas saudades de casa e tenho pensado tanto, tanto no meu antigo emprego no aeroporto... no meu cãozinho... e na impossibilidade de ficar neste país para criar os meus filhos - afinal, não quero que acabem nos AA e a engravidarem aos 16 anos.

 

Pode parecer um pouco conservadora esta minha posição, mas vocês não fazem ideia do que se passa por estes lados. Para não falar no racismo que volta e meia atinge picos desprezíveis. Não. Eu já disse ao Sid, ou ele aprende Português e vem comigo ou vamos ficar os dois separados e entre dois mundos totalmente diferentes - o que é mesmo muto mau.

 

Pensei em começar a minha vida nos Estados Unidos, mas essa perspectiva por mais atractiva que seja, não reune quaisquer garantias de sucesso - pelo menos para já. Mais, se eu já me queixo de estar longe de casa aqui, então naquelas bandas eu morria de saudades, não?

 

Bem, vou jantar. Já cá venho mais logo para acabar isto.

 

***

 

Estou triste. Acabei de me despedir dos meus amigos e agora só os devo de ver quando Deus quiser (ou quando for a Munique). A vida é mesmo engraçada. A mim, por exemplo, só me coloca pessoas no caminho para eu ajudar. Ajudo o meu namorado, ajudei o casal alemão, ajudei aquelas minhas amigas tugas que vieram de Erasmus e  não tinham onde ficar inicialmente... Não sei... Devo de ser um porto de abrigo ou um consolo, ou então sou mesmo uma boa samaritana.

 

Eu sei que parece um bocado mal dizer isto assim, mas no meio destes encontros e desencontros criam-se elos e ligações, e quem fica para trás (eu) é quem fica sempre mal, porque vê esses elos romperem-se, as memórias a pesarem na alma, e não há nada que se possa fazer a não ser recordar tempos onde se partilharam ideias e fragmentos de vida. 

 

 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D