Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

19
Fev08

Empregos - uma experiência pessoal!

Little Miss Sunshine

O que distingue Portugal do Reino Unido em termos de ofertas de emprego?


Bem, aqui no Reino Unido não há limites de idade (é considerado discriminação e é punivel por lei) - qualquer pessoa pode ser contratada desde que possua as qualificações necessárias. Aqui pode-se começar uma carreira no mundo dos negócios em qualquer altura... Em Portugal a possibilidade de começar uma carreira acaba aos 30 anos - isto de acordo com as especificações que eu vi na bolsa de emprego de um conceituado jornal português online (e não, não estou a falar do Correio da Manhã)...

Aqui, remuneração aliciante é ir trabalhar part-time como assistente de marketing numa companhia em Camden, e receber ordenado de full-time na ordem das 25,000 por ano... Em Portugal... bem... será que vale a pena mesmo mencionar o nível de ordenados em Portugal?

Deixem-me explicar porque raio é que eu estou para aqui a falar assim, cheia de cepticismo e sarcasmo, mas a verdade é que hoje estive a concorrer a vários empregos na àrea de Marketing - que é para isso que eu ando a queimar as pestanas num mestrado de marketing, não é? Concorri a cinco na àrea de Londres, dois para Nova York (USA), e um em Portugal...

Nos empregos para Londres e Nova York a idade não foi um factor de selecção, até porque como referi anteriormente, isso aqui é discriminação. Mais, o que conta realmente é a experiência e a competência de um individuo, e de nada serve assumir que um gajo de 30 anos vai fazer pior trabalho que um de 20.

Na minha perspectiva da coisa, um gajo de 30 anos tem muito mais responsabilidade, tem uma visão da vida muito mais elaborada e está certamente capaz de responder a desafios que um gajo de 20 não tem... A não ser que para um empregador português o facto de se ter 30 anos automáticamente assume a existência de laços familiares que possam limitar eventualmente a disponibilidade de um individuo para uma possível autorizada exploração.

Mas olhem para mim, estou à beira dos 30, prestes a acabar o Mestrado (já???), e mais que pronta para me lançar no mercado de trabalho... e ando a explorar países, desde a Suiça até aod Estados Unidos. Tenho data marcada para casar, e não vai ser por isso que vou assentar arraiais em qualquer lado só para estabelecer família.

Hoje, mais do que nunca, os casais formam-se tardiamente, o que quer dizer que o planeamento familiar fica mais que organisado, com as mulheres a terem filhos cada vez mais tarde, ou simplesmente a escolherem uma carreira em vez da profissão de mãe.

Por isso não entendo muito esta de se limitar em Portugal os empregos, estabelecendo um limite de idade que nem sequer se justifica e que é altamente reaccionário. Num Estado de Direito que se afirma  cada vez mais como estando lado a lado com a Europa, ainda se comete  muita discriminação no mercado do trabalho  e é por isso que a economia  anda como anda por esses lados.

Hoje em dia o lema é reutilizar os nossos recursos naturais! Numa altura em que a responsabilidade colectiva social está tão em voga, não se percebe como é que empresas aindam deitam à rua oportunidades de ouro, isto é, staff com qualificação e potencial...

Todos aqueles que, como eu, fizeram um interregno na vida profissional para aprofundar qualificações, deviam de ser utilizados por essas mesmas companhias sem hesitar - até deviam de ter preferência face aos mais novos... porque a urgência não é a mesma para uns e para outros...

Dá que pensar, não dá?

OPORTUNIDADES IGUAISPARA TODOS


 EQUAL OPPORTUNITIES

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D