Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

26
Fev07

Um dia... na esquadra de polícia de Hatfield!

Little Miss Sunshine

O meu Domingo começou como um Domingo normal. O meu nino acordou por volta das 8 da manhã para ir para o trabalho, e entre  a higiene pessoal, vestir a farda, calçar os sapatos, e sair, acordou-me para aí umas cinquenta vezes. De saída, o beijo habitual na testa, e saiu. Pouco depois tocava a campaínha da frente, e o meu gajo, que deve de ter aberto a porta, veio-me acordar com um "honey, é a polícia, ele quer falar contigo".

Eram então umas 9 horas. A razão porque o agente da polícia apareceu à porta de minha casa NUM DOMINGO e às 9 HORAS DA MANHàé muito simples. No sábado de madrugada alguém assaltou a casa nr.7 na minha rua. Ora nessa madrugada, estava eu a preparar o meu pequeno almoço na escuridão da minha cozinha (eu nunca acendo as luzes se é muito cedo para não acordar as minhas housemates, porque o quarto delas tem uma janelinha que dá para a cozinha) quando deparo com um individuo suspeito a vir dos lados do parque de estacionamento. O gajo era mesmo muita estranho e pareceu-me suspeito porque vinha sózinho, àquela hora da madrugada, meio cambaleante, e com muito mau aspecto.

Tirei-lhe as medidas bem, porque ele passou mesmo em frente à minha janela, mas do outro lado do passeio. Fiquei ainda mais apreensiva quando o vi virar para a casa número 7 e depois baixou-se ou entrou na casa, não sei bem porque a casa tem um arbusto mesmo à entrada que me tapou a visão. Entretanto eu continuei a fazer o pequeno almoço, e pouco depois o gajo saiu disparado da casa, pensei eu que em direcção à parte de trás da minha rua... mas a minha janela não dá para ver mais para além de uns arbustos que por acaso também têm uma entrada para uns campos...

Como já estáva atrasada, não liguei mais ao caso, tomei o pequeno almoço e fui para o trabalho, que tinha de entrar às 7h. Quando saí às 16h, fui até à cantina porque o meu menino estáva a ter o intrevalo para o almoço. Foi quando ele me disse que a polícia tinha estado cá em casa, a avisar que a casa número 7 tinha sido assaltada e a perguntar também se alguém viu alguma coisa. Assim que o meu nino me disse isto eu fiquei branca. Ele perguntou-me porque é que eu estava tão chocada, e eu contei-lhe a história que se tinha passado nessa madrugada enquanto eu estáva na cozinha a preparar o meu pequeno almoço!

O meu nino ficou mesmo apreensivo e disse para eu não dizer nada, para ficar quieta. Eu compreendi a atitude dele, em me querer proteger de algo mau por me estar a expôr, mas eu tinha de fazer o que era certo. Até porque tendo visto o que eu vi, era impossível ficar calada. Um dia a minha vizinha ou vizinho poderiam ver alguma coisa e ficar calados só porque eu fiquei: é aquela coisa do Karma... um pouco de "aqui se fazem, aqui se pagam" ou "what goes around, comes around". Assim que decidi que havia de avisar a polícia, levantei-me e telefonei mesmo do trabalho a contar o que se tinha passado.

E pronto, no dia seguinte tinha um gajo todo jeitoso às 9 da manhã a bater-me à porta, com carro de polícia e tudo! Ele fez-me umas perguntas e no fim ainda me perguntou se eu estava disposta a fazer uma declaração na esquadra, ao que eu respondi que sim, claro. O rapaz lá seguiu o seu caminho e eu fui fazer o pequeno almoço, arranjar-me, enfim, o costume. Às 11h30 cheguei à esquadra, onde após uns minutos fui encaminhada para um cubiculo com uma mesa e umas quantas cadeiras, janela ampla mas opaca. Dois agentes perguntaram-me mais em detalhe descrições do sujeito que eu vi, o que é que ele fez enquanto eu o estava a observar, e eu ainda os alertei para a presença de cameras CCTV no parque de estacionamento que quase de certeza apanharam o gajo, porque ele passou mesmo por baixo delas.

Depois eles sugeriram dar uma volta e analisar o perímetro. Eu disse que sim, claro, ía lá perder a oportunidade de andar num carro de polícia!!!! Hehehehe Assim sendo, sentei-me à frente e lá lhes estive a apontar onde é que vi o gajo, eles tiraram a referência da camera CCTV, e voltámos para a esquadra. Quando voltámos para a esquadra, eles disseram-me que tinham prendido um individuo que tinha sido apanhado perto do local do roubo, mas com items de uma outra casa que também tinha sido assaltada no mesmo dia/ noite. Assim sendo, eles queriam que eu pusesse a declaração por escrito, e passei as duas horas e meia seguintes a fazer uma descrição exaustiva de tudo o que me lembrava, inclusivé motivos que me levaram a olhar pela janela naquela altura, descrição pormenorizada do gajo, sítio exacto de onde ele veio e para onde ele foi, etc, etc, etc.

Enquanto me perguntavam coisas eu ía dando as informações todas de que me lembrava, e quando não tinha a certeza, dizia logo que não me lembrava ou não sabia ou não tinha a certeza. O agente que estava comigo fez um brainstorming e daí escrevemos a minha declaração oficial, a qual foi posteriormente lida e eu assinei. Segundo me constou, a descrição correspondia à descrição do sujeito. Pouco depois das 13h30 fui escoltada até casa de pópó, por mais dois polícias bem giros (mas nessa altura cheguei à conclusão de que amo mesmo o meu namorado, porque apesar de ter achado os polícias altamente jeitosos, só pensava em voltar para casa e esperar pelo meu nino para lhe contar a minha aventura até então).

Antes de me levrem a casa porém, perguntaram-me se me importava de fazer uma identificação visual do suspeito. Lembrei-me logo do CSI e de séries policiais onde as identificações são geralmente feitas através de vidro fumado e tal... A minha cara deve ter passado uma sensação de terror, porque apesar de furto ser um crime menos grave nunca pensei que se tivesse de fazer identificações e o caraças. Eu disse-lhes que fixei o sujeito, mas não a cara, até porque estava escuro. Eles disseram-me para não ter receio, que eles íam estar comigo sempre e que a identificação seria feita por video, nove caras de nove individuos e eu teria de identificar o ladrão.

Assim sendo, eu disse que não me importava e eles agradeceram, e disseram que me ligariam quando estivesse tudo pronto e depois me daríam boleia de casa à esquadra. às 18h telefonaram-me para me dizer que estavam só a tratar da papelada legal e que haviam uns atrasos porque era fim de semana e perguntaram-me até que horas estaria disponível para me virem apanhar. Eu disse "As que forem precisas" e eles agradeceram muito, dizendo antes de desligar que me avisariam assim que mandassem o agente.

Eram umas 9h da noite quando efectivamente eles me ligaram, e pouco depois chegou o carro da polícia. Outro agente, muito giro... (possa, aquela esquadra, vai lá vai... É melhor que Marés Vivas mas em Masculino!). Assim que lá cheguei, levaram-me para o cubiculo outra vez e aí foi-me explicado o procedimento: na sala estaria um solicitador a representar a defesa, e o agente, mais eu. O agente lá pôs o DVD a trabalhar, 9 caras distintas a olhar para a frente, depois para a direita e depois para a esquerda. Vi a parada duas vezes. Depois vi o número 4 e o número 6 montes de vezes, mas vi-me consumida pela incerteza. Ao fim de algum tempo, entre pause e play, foi-me perguntado se eu reconhecia alguém.

Eu respondi: "Não tenho a certeza, sorry". Estava com a minha intuição para o gajo nr. 4, muito honestamente, só que não tinha mesmo a certeza, teria de ver o gajo em corpo inteiro porque foi a estrutura corporal que eu mais fixei... Saí de lá muito elogiada pelos agentes, todos me trataram muito bem. Tenho pena de não ter podido ser de mais ajuda, mas cumpri a minha obrigação. Pouco depois vieram-me trazer a casa, onde o meu namorado impaciente esperava por mim.

Foi um dia excitante, adorei colaborar com a polícia. Nunca pensei que polícia assim existisse, mas existe e fiquei feliz por de alguma forma ter ajudado um pouco os meus vizinhos e os agentes. 

26
Fev07

AZULEJO

Little Miss Sunshine

Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo, Azulejo!

hehhehehhhehh

25
Fev07

O desafio 7, ou a prova pública de auto-conhecimento !

Little Miss Sunshine

Antes de submeter o meu post do dia de hoje (e acreditem que promete!), decidi responder ao desafio da minha mana e desta menina aqui! Assim sendo, aqui vai...

 

* 7 coisas que faço bem:

- Cozinhar: o meu namorado que o diga, não pára de elogiar os meus cozinhados e quando preparo algo especial, mesmo que nunca o tenha feito antes, sai sempre bem. "Practice makes perfect!"

- Deixar tudo para última hora: Pois é, tenho o dom da procrastinação. Falta a motivação, ou estou numa fase de preguicite aguda... não sei! A verdade é que eu adio tudo, até saidas com amigos, e não consigo controlar essa minha mania, por mais organizada que seja.

- Teatro: Choro, rio, faço-me de vítima, faço-me de forte, tudo em nome de um 'cadinho de atenção. Quando faço asneira, ponha a cara do "Puss of the Boots", desfaço-me em desculpas e pronto... Não é à toa que sou do signo de leão, não é?

- Cantar: Se bem que agora ando meia destreinada, mas a máquina do karaoke anda sempre atrás e na minha tenra fase de adolescente tive o privilégio de ir ao "Chuva de Estrelas"... mas não ganhei, mas fui reconhecida na rua durante uns dias. Resta agora saber se foi porque eu cantei bem, ou se pelo contrário, foi tão mau, tão mau e por isso é que as pessoas se lembravam de mim...

- Limpar: Eu juro que não era uma freak da limpeza, mas hoje em dia, cada vez que tomo banho ou lavo os dentes, quando lavo a loiça ou cozinho, estou sempre com pano e detergente na mão. Odeio bolor, sujidade e desleixo. Só no outro dia limpei o frigorífico, a cozinha e a casa de banho em menos de nada! Na casa de banho estou sempre a ajeitar a cortina de duche, a pôr spray nos azulejos, e a pôr lexívia na sanita CADA VEZ que lá vou!

- Tomar a liderança: Quando estive na Força Aérea, alistei-me como oficial... Em menos de dois meses de ter sido contratada para o supermercado, fui convidada para ser supervisora. Em menos de duas semanas de me mudar para esta casa, responsabilizei-me por todas as contas!  Acho que isto diz tudo!

- Conduzir: Eu sei que estou um bocado destreinada, aqui não tenho carro desde que a companhia de mobílias fechou, há uma ano atrás. Mas se o mano do meio me empresta o carro novo sem pestanejar, só pode ser bom sinal!

 

* 7 coisas que não faço nem sei fazer:

- Cantar em Hindi: É que por mais que me esforce, com as letras em frente a mim e tudo, sai tudo com sentidos não muito simpáticos e o meu namorado acaba sempre por se engasgar de tanto rir... Por isso, quase que desisti de cantar... Mas quando estou sózinha ainda dou uns toques na coisa...

- Correr: Odeio. Não faço mesmo que estivesse a ser perseguida pelo "Big Foot". No meu trabalho é parte do dia a dia correr no supermercado para ir buscar coisas que ou estão estragadas e precisam de ser trocadas, ou que os clientes se esqueceram. Eu normalmente arrasto os pés e o resultado disso é ter as solas dos sapatos desgastadas atrás e de lado! 

- Ter paciência: Não, não sou dotada nessa qualidade. O meu namorado queixa-se sempre que eu não tenho paciência, que eu me passo logo e nem sequer espero que as coisas se desvendem diante dos meus olhos... Penso o pior, stresso quando as coisas não andam para a frente, e pronto... O resultado é sempre uma "je" destroçada. Ah! E odeio ficar à espera quando as pessoas me dão uma hora específica ou para ligar ou para se encontrarem comigo... Fico fuuuuuulaaa!

- Comer vaca, porco e outras carnes que não galinha: Desde Agosto do ano passado que não toco nestas carnes, porque considero que o nível de gordura nelas é demasiado e porque não são carnes puras. Mais, eu odeio galinhas, são bichos estúpidos. O mesmo não posso dizer de uma vaquinha, ou de um leitãozito... ou mesmo de um mé-mé (borreguito)!!!!

- Passar a ferro: Só para terem uma noção... desde que estou no Reino Unido nunca passei uma camisa a ferro, nada! E tenho ferro, não pensem que a razão é não ter meios para o fazer. Geralmente a preguiça é tanta que eu penduro as camisas num cabide e deixo-as secar ao ar no cabide. O resultado? Suficientemente bom, considerando que a maior parte do tempo tenho de andar de casaco!

- Usar guarda-chuva: eu sei, sou maluca, num país que chove a cada 5 minutos, é no mínimo um atentado à saúde não levar guarda-chuva quando saio de casa. Mas não uso, o dito está no chão do roupeiro, ao pé da sapateira e de lá não sai mesmo que esteja a chover torrêncialmente... Pois então, para que é que acham que se fizeram os capuzes no raio dos kispos, hã? Para mais, com as rajadas de vento que normalmente se fazem sentir quando chove, era mas era um atentado à saúde LEVAR o "brolly"!

- Ir ao ginásio: eu sabia o caminho de cor, eu sabia o plano de exercícios de cor, eu sabia o custo de cor... Mas a verdade é que de um dia para o outro, esqueci-me disto tudo... Pois é, a menina aqui paga ginásio, mas é raro pôr lá os pés.

 

* 7 coisas que eu digo:

- "Estou tãããão Cansada!": Porque estou mesmo, pá!

- "Fuck" e "Shit": ... porque me esqueço que eles entendem! Quando me apercebo, cara vermelha!

- "Vou-me despedir do supermercado": Esta é uma clássica, porque todos os dias a digo, mas nunca tenho coragem de o fazer a sério. A última vez que isso aconteceu, eles pediram-me para voltar e eu voltei com o rabinho entre as pernas assim que vi o meu extracto bancário!!!

- "Tenho de fazer esta tese": Ando a dizer isto desde Outubro. Ainda só tenho página e meia e amanhã tenho reunião com o supervisor. Hoje? Não fiz nada... mas tenho uma razão para isso e não tem nada a ver com este desafio!!!

- "Thank you" e "Cheers": de tanto o dizer já enrolo a língua de tal maneira que nem eu percebo o que estou a dizer! Mas amigos, a verdade é esta, ser educado nunca fez mal a ninguém... 

- "Sorry": Esta então, devo dizer aos mil milhões. É quando me encosto a alguém, quando preciso de passar por uma multidão, quando não posso mudar o preço no ecran, quando faço as pessoas esperar, quando ando aos encontrões na cozinha com os meus housemates... resumindo... "sorry" por esta seca! 

- "For fuck's sake" (Por amor da fxxx): Não é que "God's sake" seja mau, mas já a Biblia o diz "não pronunciar o nome de Deus em vão" e eu não posso ir contra isso, posso?

 

* 7 Actores/Actrizes:

- Abhishek Bachchan

- Meg Ryan

- John Abraham

- Collin Firth

- Aishwarya Rai

 

- Hrithik Roshan

- Andrew Lincoln

 

E pronto, aqui a "je" vai ter de deixar a narração do dia de hoje para amanhã, até porque daqui a pouco a polícia me vem buscar para fazer a identificação de um suspeito na esquadra.... Mas amanhã eu conto tudo, tudo... Fui xx

23
Fev07

Crise Financeira Instalada...

Little Miss Sunshine

Hoje tive um dia de evolução lenta e ontem ainda tive um choque ao ver que a minha conta à ordem foi debitada de £38 para uma taxa de Paypal, ficando a descoberto por £6. Quando fui ao banco, os gajos tiverm a lata de me dizer que a taxa cobrada é relativa a um item que eu comprei através do EBay e que, por não ter fundos na conta, voltou para trás. Ok... estaria tudo bem se nesse mesmo dia eu não tivesse posto um cheque de £40 na conta. Estaria tudo bem se eu não tivesse cartão de crédito deles com contas em dia. Estaria tudo bem se na conta poupança (ligada à conta à ordem) eu não tivesse cerca de £500!!!!  Estaria tudo bem se a conta à ordem que eu estou para aqui a falar não tivesse domiciliação de ordenado!!!

Resumindo: se eu já estou para aqui a stressar que a minha senhoria da casa antiga não me queria pagar o meu depósito (mas já pagou metade e vai pagar mais ainda nos dias que se seguem após eu ameaçar com leis e tribunal), o meu banco, com o qual trabalho há quase 3 anos (desde que cheguei ao Reini Unido), em vez de permitir um descoberto temporário para o pagamento do item e evitar a dita taxa, cobrou-me o raio da taxa e levou-me o dinheiro todo que eu tinha recebido na passada quarta-feira no meu emprego no.2, e que me tomou o dia todo, entre transportes, o dito trabalho e transportes de regresso!!!

Lá foi aqui a je escrever uma cartinha, desta vez ao gerente da minha agencia, citando termos de utilização e excepções, e ameaçando cancelar todos e quaisquer serviços se a taxa não me fosse reembolsada.  Assim sendo, caso não obtenha o pretendido reembolso, vou fechar a conta à ordem, a conta poupança, cancelar o cartão de crédito e ainda espalhar a palávra aos meus amigos de que o banco "tal" discrimina os clientes que são estudantes, humildes e  honestos, porque aposto que se eu tivesse um balanço anual de um milhão de libras ou mais, eles pagavam sem problemas.

Assim, por £12 libras de compras, perdi cerca de £50, o que equivale a comida para o mês todo, ou viagens para o trabalho durante mês e meio (porque eu tenho de ir de autocarro, não é?)... Isto tudo tem-me deixado devastada, nem tenho pegado na tese e segunda tenho reunião com o supervisor. No trabalho as coisas não estão melhores e a falta de staff está a sobrecarregar-me a maior parte do horário. Ando cansada, desmotivada, porque me parece que tenho de lutar para alcançar tudo, mesmo para ter o que é meu de direito tenho de lutar tanto, tanto.

Quando chego à altura de ir para a cama e encosto a cabeça na almofada, penso que Portugal está a uma semana de distância e que a vida não se resume só a dinheiro, apesar de ser importante. Verdade, verdadinha é que com isto o meu namorado, que "inoficialmente" já mora comigo , quer formalisar a relação e passar a morar comigo de forma oficial (isto é, figurando no contracto de arrendamento do quarto como inquilino em regime de partilha comigo).

Isso vai permitir que paguemos menos ainda de renda, o que nos deixa livres para podermos começar a poupar para irmos a Portugal no Verão e à India em Outubro. Também planeamos poupar para um carro e para o meu masters/ mestrado, que deverei inicializar só para Janeiro/Fevereiro de 2008.

Se tudo correr bem, acabo o curso daqui a uns meses e depois posso começar a procurar um emprego mais estável, o que me vai garantir o triplo do meu rendimento habitual... O meu namorado diz que eu é só planos e contas... Eu é que meto a ordem na relação... e Estava aqui a rever o meu texto e acho que é verdade... Este paleio todo de como manter as contas equilibradas... é triste, mas é a realidade... E das coisas boas que o meu pai me ensinou, uma delas foi que a vida nem sempre corre da mesma maneira, que às vezes a vida também nos prega partidas, e por isso mesmo mais vale prevenir que remediar. A melhor forma é mesmo pensar à frente, e poupar, poupar muito.

Bolas... E agora a motivação? É que isto tudo, parecendo que não, é como carregar um muro de betão nas minha cabeça... É muito pesado e enterra-me em tristezas. Tenho de aprender a encarar o lado espiritual da vida, diz o meu nino... Pois é... talvez é esse o meu mal. Levo tudo demasiado a sério e depois rebento... Um bocado como uma panela de pressão.

Tenho de arranjar mais tempo para ir ao Yoga e fazer meditação. Encontrar a minha alegria de viver. Encontrar a minha fé em mim mesma e nos outros. E ser optimista.

Ok... consulta de Psiquiatria procura-se... URGENTE!

22
Fev07

A minha ex-senhoria é uma piiiiiiip!

Little Miss Sunshine

----RELATIVAMENTE Á MINHA CASA ANTIGA -----

... e os meus ex-housemates também não são decentes. Fizeram as contas do gas e da àgua sem dividirem igualmente por todos, com base no facto de que estiveram ausentes da casa três semanas. Oh meus amigos, eu também estive ausente uma semanita de férias em Portugal e não é por isso que vou deixar de pagar a renda, né? O mesmo se passa com as contas da casa, lá porque eles decidiram ir 3 semanas para a Irlanda, porque raio tenho eu de pagar pelas contas durante esse tempo? Até porque durante a maior parte dessa altura o casal que saiu de lá em Janeiro ainda lá estáva a morar e apesar de terem estado duas semanas fora, são também responsáveis por parte da renda.RESUMINDO, SAÍ DAQUELA CASA À NEM UM MÊS E JÁ ME ESTÃO A PEDIR PARA PAGAR CONTAS ANTIGAS!!!

Mais, o sr Frank, o odioso estúpido, fez queixinhas à senhoria, que me disse que ou pago 180 libras de contas que me eram incutidas, ou ela deduz-me esse dinheiro do meu depósito...Já não bastava ele ter arranjado a desculpa de que a minha cama estáva partida - a cama está partida desde que me mudei para aquela casa até que saí e quando pedi uma cama nova, estavam muito apertados de finanças, durante ano e meio tive de dormir numa cama cheia de buracos, toda torta.

Se a raiva matasse! Resumindo, lancei um ultimatum à senhoria, disse ao Frank que só pagava pelo meu consumo, e não pelo consumo dos outros, ou então que dividissem a conta em partes iguais porque assim é que tem de ser feito! Caso não chegue a nenhum acordo, vou para tribunal com eles todos, porque até o Sr Frank usou o meu nome para mudar as contas da casa, sem meu conhecimento e sem minha autorização.

Posso ter que me empenhar toda para levar este processo a bom porto, mas acreditem, se isto seguir para tribunal, vou recuperar o meu dinheiro e mais ainda, recupero os meus custos e provavelmente ainda ganho alguma compensação.

Vamos ver... até agora ainda não tive nenhuma resposta...

21
Fev07

Quem veste as calças aqui, hã???

Little Miss Sunshine

Juro que às vezes me parece que eu é que sou o homem na minha relação!!!... Claro que barafusto, reclamo e me chateio quando as coisas não chegam a bom porto, tal qual uma mulher à beira de um ataque de nervos... mas não é para menos! As janelas da casa estão instaladas...

Agora precisamos de instalar os estores venezianos de PVC na cozinha e na casa de banho. Eu e o meu gajo arranjámos uns quantos bem baratinhos, mas oh minha mãe... Ele é mesmo atadinho com DIY! Graças à minha mãe, até sei pendurar candeeiros no tecto e fazer ligação, sei pintar e arranjar uma tomada, trocar fusíveis, modificar fichas... enfim, pode-se dizer que nesse aspecto sou toda Rocha (lado da minha mãe).

Mas o meu gajo demoooooora a fazer coisas... demoooora a tirar medidas e pontos de referência... e se a ausência de um berbequim a mim não me assusta minimamente, a ele é inconcebível fazer uma montagem sem o raio do instrumento. No Séc.XIX, como é que os gajos penduravam os corrimões das cortinhas à parede, hã? Hãaaa???

Pois é... e agora que me ponho aqui a pensar, ele até que se  desenrasca bem a lavar a loiça, a pôr a roupa na máquina, a aspirar o quarto e fazer a cama... Beeeemmmm... Agora é que me está a passar assim uma coisinha má pelas frontes... Na volta trocámos os papeis, estamos de papeis invertidos...

Eu é que controlo as despesas, decido se comemos fora ou não, eu é que faço o orçamento mensal e nesta altura até estou a tratar da liquidação das dívidas dos cartões de crédito e dos telemóveis DELE...

Bolas... tanto poder, chega uma altura em que cansa. É bom ter tudo sob controle, mas ter o gajo sob controle não é nada fixe. A partir de hoje estou de greve!

 

20
Fev07

O consulado português em Inglaterra é uma vergonha...

Little Miss Sunshine

Então não é que marcaram a entrevista para o Visto do Sid para o dia de hoje às 10h da manhã, o rapaz acorda cedo, apanha uma catrefada de transportes para chegar ao centro de Londres, gasta uma porrada de dinheiro (só para marcar a entrevista é £1 por MINUTO!!!), chega lá e.... ESTÁ FECHADO! "Feriado de Carnaval"! Tenham santa paciência! Estamos de vôo marcado para dia 6 e ele não pode ir sem o Visa/ Visto e o tempo está a passar a correr... Já vai ter de pagar taxa de urgência, que é o mais provável, e amanhã vai tentar a sorte dele de manhãzinha... Mas é uma vergonha... Até ele, Indiano de gema, ficou chocado... E eu, chocada com tal falta de organização, mal podia acreditar.

Eu sei que desde Janeiro que ando a massacrar o Sid para tratar dos papeis, até porque conhecendo bem o sistema português como conheço, estava já a antever mil e uma complicações... Mas ele sempre foi de deixar tudo para última hora, e agora mais este entrave, estou uma pilha. Péssimista como sou, já me vejo a viajar sózinha... Isto é um pesadelo.... Ele não entende que para eu andar calma e tranquila as coisas entre nós têm de andar mais ou menos controladas. Ou isso, ou ele tem que mostrar que domina a situação minimamente. É o factor segurança que ele não me consegue passar e isso corrói a nossa relação lentamente.

Enervei-me, chateei-me e para piorar ele foi à casa dele, supostamente para ver se tinha recebido alguma correspondência lá do consulado (claro que não, amor... É Portugal no seu melhor, pensavas o quê??), e disse que não se demorava... Demorou quase três horas e nem sequer tinha o telefone ligado. O menino resolveu passar na casa do amigo, e nem uma sms, nem um telefonema. Eu, que entretanto caí de cama (estou com febre, provavelmente devido aos nervos... fui-me abaixo completamente), já dizia mal da minha vida e nunca me senti tão desvalorizada como naquele momento em que impossibilitada de comunicar tive de me aguentar...

O que me entristeceu nisto tudo foi o facto dele ter ido ver o amigo e não me ter dito nada. Senti-me mesmo posta de parte, quase "esquecida" em prol do amigo, isto da pessoa com quem supostamente me vou casar. Devido a tanta merda que passei com tanto gajo malfadado, a minha confiança no sexo masculino não é as melhores, e se eu já tenho problemas em acreditar que alguma vez me casarei (se me casar), com estas atitudes de puto as coisas não melhoram, pelo contrário.

Ele pode ser uma jóia, mas às vezes a minha panela de pressão cerebral rebenta, porque simplesmente eu sou humana. Uma coisa é certa, quando estou com os meus amigos, em Portugal, não houve um minuto em que não pensasse nele ou uma hora sem lhe mandar uma mensagem. Assim é que se vê, a importância que ele me dá...

Bolas, sinto-me injustiçada. Lágrimas já correram, já discuti e já amuei e agora resta aquela raiva miúda instalada no fundo do estômago, que só o tempo pode ajudar a esfriar. No meio de tanta cena, vieram os tipos mudar as janelas da casa, agora as janelinhas são todas novas e de duplo vidro!

Mas, não sei porquê, isso não me anima muito nesta altura. O gajo saiu outra vez, hoje pode-se dizer que passei o dia práticamente sózinha, depois de uma manhã de trabalho. Pelo menos já comecei a tese, tenho uma página e meia escrita do primeiro capítulo, só que ainda nem sequer fiz introdução. Segunda-feira tenho reunião com o supervisor e espero obter alguma orientação de como levar a tese a bom porto.

Bem, vou ver as notícias. Estou mesmo em baixo, bolas. Odeio quando o homem que eu amo me decepciona. Para mim, ele é perfeito e estas coisas só servem para me fazer ver que a perfeição não existe senão nas nossas cabeças. Jokas.

18
Fev07

Stresses com amor!

Little Miss Sunshine

... com o VISA do Sid. A minha chefe, sabendo que eu tinha de ir com ele tratar do Visa na terça-feira, meteu-me a trabalhar nesse dia. Resultado: ele está super nervoso e eu ainda mais estou porque lhe disse para fazer o Visa em Janeiro e ando a chatea-lo para fazer o Visa desde Janeiro, só que fez ouvidos de mercador o senhor namorado... Pois olhe, então não se queixe se as coisas correrem mal.

Aparte disso, foi um dia calmo, passei parte da tarde com os meus amigos vizinhos alemães, fartei-me de rir, são super animados eles.

No fim da tarde as minhas housemates divertiram-se a pintar-me toda e a vestir-me saris e coisas assim... Resultado, estou mais gorda, rasguei o raio da blusa no braço... Estou mesmo gorda e o pior é que não consigo arranjar tempo nem paciência para ir ao ginásio, e como cada vez pior, apesar de estar limitada na carne...

Apesar de tudo... o serão foi super, e aqui estão algumas provas visuais... lol... Jokinhas.

  

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D