Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

31
Mai07

A 8 dias de Portugal!

Little Miss Sunshine

Daqui a oito dias estarei em Portugal. Escusado será dizer que mal posso esperar. Hoje não me apetece escrever nada. Ando mesmo deprimida... As coisas com o gajo não andam bem e a minha paciência também não... Eu bem tento, mas só quero voltar para casa e acho que este desejo de começar a minha vida longe daqui está de certa maneira a comprometer a minha relação com o Sidd... Mas hoje estou super exausta, já dormi a sesta e tudo - e eu não durmo sesta, OK!?

29
Mai07

Para que conste (e fique registado)...

Little Miss Sunshine

Esta foi a pior entrevista da minha vida até hoje. Não só gastei um balúrdio em transportes para nada, também perdi mais de 8 horas da minha vida por uma coisa que ficou mesmo por ali. Confesso que pouco ou nada me preparei, por isso quando me fizeram perguntas sobre a companhia, bloqueei. Mais, entrevistas em Inglês, e com nervos... já devem de estar a ver! Foi um pára arranca de barbaridades e atentados à língua britânica...

 

Fica-me de emenda. Para a próxima tenho de saber mais sobre outros departamentos da companhia, tenho de saber filosofias e ranking nacional, tenho de saber expectativas e objectivos... etc, etc.

 

Eu até compreendo que um pouco de investigação sobre a companhia podia vir a jeito, mas oh meus amigos - eu sou licenciada em História, não em gestão ou contabilidade. Por isso não entendo muito bem que raio de perguntas eram aquelas sobre custos e despesas de departamentos (entre outras mais traiçoeiras que esta), porque está mais que visto que eu não vou saber! Sou uma maçarica, afinal só trabalho na companhia nem à ano e meio...

 

Além de que o programa de graduados é suposto ser um estágio e isso pressupõe (pelo menos na minha ideia) que a pessoa a passar por tal programa esteja lá para aprender - e não trazer tudo na ponta da língua!! Se bem que isso seja uma vantagem, é muito mais fácil treinar quem pouco ou nada sabe do que uma pessoa que sabe muito e que se põe armado em pavão a demonstrar esse conhecimento sem ouvir a quem deve.

 

Mas pronto, eles lá sabem. O meu feedback? Bem, o entrevistador só me disse para fazer mais investigação sobre a empresa, tentar perceber como funcionam todos os departamentos (seja em horas de trabalho ou nas minhas horas - adorei esta última!), e que defina na minha cabecinha muito bem o que quero realmente, porque está mais que visto (para ele, claro) que eu não estou muito bem certa do que quero fazer...

 

Bem, certamente não será o programa para licenciados... Idiotas.

 

 

27
Mai07

Inauguração

Little Miss Sunshine

Hoje inaugurei mais um Blog da minha autoria (dos quase 300 que já tenho... - OK, estou a gozar!!). É o que faz a falta de ter que fazer. Resumida a 16 horas por semana de trabalho intensivo, e outras quantas no ginásio a ver se queimo as gorduras abdominais (ou barrigudais, como preferirem), não tendo mesmo mais nada de didáctico para fazer, resolvi começar o meu tão atrasado romance à Danielle Steel style.

 

http://retratosdeumavida.blogs.sapo.pt/

 

A verdade é que isto de ter de esperar pelo fim de JULHO - sim, leram bem, mês 7 - para saber se tenho média ou não para o mestrado é uma seca. Mas por outro lado vai-me dando tempo para organizar um tão desesperado e necessitado empréstimo de 3,600 libras para pagar o mesmo...

 

Por aqui, pensava-se que o Verão tinha chegado. Pensava-se. Claro que de há dois dias para cá os céus só deitam àgua, o que me irrita profundamente, porque com a chuva veio também o frio. Sim, a minha parka rosa que já estava enfiada no local mais obscuro do meu guarda-fatos teve de ser repescada... (ainda ´tou para saber porque é que muita gente chama guarda-fatos ao roupeiro... no meu caso não faz sentido, porque o único fato que lá tenho já não me serve, e 90% da ocupação do mesmo é para casacões e casaquinhos... - Isto talvez queira significar que eu preciso de roupa nova... URGENTE!).

 

E por falar em roupa nova, amanhã é feriado por estas bandas, mas eu vou ter de me desenrascar e ir ao ASDA comprar um fato à pressão porque terça-feira lá vou eu para a entrevista ao abrigo do programa de licenciados que a cadeia de supermercados onde eu trabalho tem.  Palávra de honra que eu não sei o que é que me deu para concorrer, mas a minha vida é feita destes imprevistos e intuições... Ainda hoje me disseram que eu daria uma boa gerente/ manager.

 

Mas o que eu quero fazer mesmo é pôr em acção o meu lado criativo em marketing, através de publicidade ou algo do género. Eu nunca fui boa vendedora, mas sempre tive uma visão aguçada no que diz respeito às teorias de vendas. Até hoje nunca me dei mal.

 

E amanhã lá vou eu para o conselho disciplinar de uma colega minha, parte II. Vou como representante, mais uma vez, mas não quero de maneira nenhuma abrir a boca para nada, porque a disputa é entre essa minha colega e uma outra colega supervisora. Não tomo lados e fiz questão de elucidar ambas partes que não estou ali para defender ninguém, mas sim para servir de testemunha de que os procedimentos legais estão a ser seguidos.

 

Esta treta que já se arrasta à uma semana tem-me afectado ligeiramente, e por mais que eu ache que o nosso gerente de loja é excelente e até humanamente justo (q.b.), penso que a minha colega em conselho disciplinar pode mesmo vir a perder o emprego, uma vez que ela já teve uma situação semelhante na qual lhe foi dado um 1º aviso formal.

 

De qualquer forma, esta situação é complicada porque involve acusações de racismo, e abuso de poder entre supervisores e operadores de caixa e gerou uma guerra psicológica na loja que está a atingir proporções perigosas... E no meio, a tentar apaziguar tudo está a Madre Teresa de Calcutá, versão Barreirense (claro)... EU!

 

Estava agora aqui a navegar e fui parar a uma série tuga chamada ºO diário de Sofiaº... Ver aquelas imagens de Lisboa by night deu-me uma nostalgia, só me apetecia voltar para Portugal já hoje... Mas depois começo a pensar que as coisas nesta altura já não são nada como eram, quer dizer, da meneira que eu as deixei... E recomeçar de novo... Não sei. Aqui tenho mais ordenado e melhor qualidade de vida... Pelo menos para já. Mas que me dá saudades de casa, do meu Portugal, da família, amigos e cão... lá isso dá.

 

Combater saudades é das piores coisas que existe. Mas se Portugal me parece tão atractivo agora, que acabei o meu curso, por outro lado também me faz lembrar de coisas que me magoaram muito, nomeadamente aqueles acontecimentos ligados ao meu coração. E porque estou ausente à quase 3 anos, a maior parte dos meus amigos dispersou-se e têm todos a vida deles...

 

Eu tenho a minha vida que não é nada má, mas tenho de ser sincera... às vezes não sei bem para onde me virar e esta chuva acentua o meu pessimismo de uma maneira! A minha housemate do quarto de baixo conheceu um rapaz à um mês no www.shaadi.com e as familias concordaram com a união. Resultado? Daqui a dois meses casam. Eu ando no pára, arranca e provavelmente vou ter de adiar a minha vida pessoal por mais um ano e tal se acabar mesmo a fazer o mestrado (como espero)... A não ser que comece a trabalhar logo, o que quer dizer... conseguir esta formação profissional no programa de graduados...

 

E agora? Fazer uma coisa que não gosto lá muito mas ganhar pipas de massa e ter uma casa, carro e família? Ou estudar mais uma ano, com todas as 'regalias' (ironia) que isso acarreta? Resta dar tempo ao tempo, e como diz aquela canção... 'Que será, será... Whatever will be, will be...'

24
Mai07

Laços...

Little Miss Sunshine

Se há coisa que mais fazemos nesta vida, então essa "coisa" é criar laços. Onde quer que andemos, o que quer que façamos, a verdade é que passamos a vida a criar e a desfazer laços de amizade, de amor, de mano para mana, de mana para mano, de trabalho...  Há laços que ficam pelo caminho, esquecidos. Outros que de tão fortemente atados, só sobreviveram quando se partiram.

 

Desses laços nascem histórias. Paralelas, entrecruzadas, On & Off, indiferentes à nossa própria ignorância dos factos, das pessoas. Um pouco como uma janela. Estas histórias abrem e fecham ao sabor do destino.  Como se fossemos parte de um puzzle infinito de possibilidades, como sair do metro. Estamos rodeados por estas pessoas desconhecidas, que um dia poderão a ser pessoas chave na nossa vida, e nesse instante passamos por elas, ignorando a possibilidade ínfima de um dia nos reencontrarmos numa diferente perspectiva.

 

E depois do reencontro, formamos núcleos de possibilidades infinitas: as famílias. Compomos uma orquestra de vários instrumentos e esperamos que essa orquestra toque afinada no final. Mas a realidade é que por mais que ensaiemos o dó, ré, mi, há-de haver sempre um instrumento que segue um ritmo diferente, uma nova vida, com novos laços, novas histórias e novas famílias.

 

Criamos expectativas e vivemos de acordo com os nossos ideais, sem no entanto nos apercebermos que os nossos ideais são muitas vezes anulados pelos ideais de outros. Já o meu pai me dizia em tempos de adolescente que a nossa liberdade termina quando começa a liberdade dos outros.

 

E depois vêm os sentimentos de culpa ou de raiva, a dor de cotovelo ou a frustração de ver aqueles que nos magoaram melhores que nós. Descredibilizamos as nossas capacidades por acharmos que não atingimos os objectivos - deles, não os nossos. O Paulo casou, a Joana está grávida... e olhamos para nós, temos um copo de àgua em cima da mesa e nem sequer sabemos se está meio vazio ou meio cheio.

 

As nossas qualidades não devem ser medidas pelo que outros fazem, mas sim no nosso próprio mérito e desenvolvimento pessoal. Mas vão-me lá dizer isso a mim! Rio-me na vossa cara. É fácil falar - sim, eu sei. Mas mais fácil é admitir que pelo facto de ter deixado outros voar a minha vida atingiu uma plataforma de esforço e garantia muito aquem daquela que me esperaria se me mantivesse fiel às minhas raízes, às minhas escolhas iniciais.

 

Faz tudo parte do processo de aprendizagem que é esta vida. E tudo se resume à forma como nós atamos os laços da nossa vida àqueles que nos rodeiam. O que ficou para trás já não volta mais, a janela fechou e o metro ficou deserto de repente. Nessa altura, se abrirmos os olhos, fácilmente reparamos que não estamos sós. Há sempre uma ou outra pessoa que está atada a nós de tal maneira que nem os puxões do dia a dia destroem esse laço. Basta abrir os olhos. Até aqui foi sempre aos apalpões no escuro. Agora vai ser diferente.

 

Um dia... eu vou reencontrar-te.

 

... mas para já vou vivendo a minha vida e aprendendo com aquilo que o destino me vai dando. Se é amor?... Não sei... Mas pode ser.

22
Mai07

Ai que raiva!!!

Little Miss Sunshine

Hoje estou assim, com a neura. Andei o dia todo com um feitiozinho do caraças. Não tenho paciência para nada. Quem ouviu por tabela foi o mais que tudo, que habituado a estas situações faz ouvidos moucos e desdobra-se em paciências multiplas só para me poder aturar. Não sei o que se passa, talvez seja o SPM, talvez seja a minha insegurança pessoal ou o meu Dosha que está desequilibrado (afinal, hoje fez calor e eu preciso de constante refrescamento).

 

O Yoga ontem partiu-me toda, e depois ainda ir ao ginásio foi obra. Resultado, hoje era meio-dia e ainda estava na cama. Passei o dia todo a arrastar-me pela cama, sem energia nem vontade de fazer nenhum. Mesmo assim, reuni forças para ir até à secretaria da Universidade com o mais que tudo e tratar do acesso ao Masters. Sim, ele recebeu uma oferta de lugar na universidade para fazer o Mestrado em Engenharia de Software, só que foi uma oferta condicional (tal como a minha).

 

Infelizmente para mim, a minha condição depende de notas que só vão sair no final de Junho. A condição que puseram a ele foi um teste de IELTS (Inglês), algo que é um pouco ridiculo considerando que ele vive aqui desde 2004 e que tem andando a estudar um Masters em Computer Science numa Instituição privada.

 

Uma coisa boa é que pelo menos ele conseguiu o lugar. Estivemos agora a escrever uma carta ao Chairman do curso para ver se a condição do Inglês se dissolve e se ele pode ingressar no curso com certeza antes do final de Junho. Se isso suceder, então eu e o meu gajo somos capaz de dar uma escapadinha até à India lá para Julho, o que era excelente. Daqui a duas semanas vou eu a caminho de Portugal - mas desta vez vou sozinha.

 

O meu namorado tem de tratar da renovação do Visto aqui e por isso está limitado... Não pode mesmo sair do país enquanto a renovação não estiver tratada. Eu por aqui vou-me preparando psicologicamente para a semana que vem, quando supostamente começo a trabalhar na loja de roupa, e também na terça-feira me deslocarei a Reading para a entrevista do programa de licenciados do supermercado.

 

Sinceramente, a minha vontade é não ir. Ando cansada e ter de apanhar comboio para Londres e de Londres para Reading, não é exactamente a minha ideia de um passeio agradável - por muito que a paisagem e o local seja desconhecido da minha pessoa.

 

E depois, com tanto stress entre trabalhos e a ansiedade de receber as minhas notas, ando mesmo uma pilha. O meu gajo também não ajuda - tenho de ser sincera. Ultimamente então parece que tudo o que ele faz me irrita e tenho 'mood swings' que são piores que uma montanha russa. Não sei o que se passa comigo, sinto-me mesmo incompreendida. Mal posso esperar para rever o meu pai, mãe, mana e manos, e o meu cãozinho 'Fritz' do qual morro de saudades...

 

Dia 5 de Julho ele vai fazer 7 aninhos... 3 dos quais eu não pude presenciar! Se Deus quiser, vou conseguir fazer o mestrado e depois ele já não vai precisar de ficar sózinho, porque ou eu me mudo para Portugal ou para outro qualquer  país onde não seja procedimento ter de pôr um animal em quarentena por quase mês e meio...

 

Bem, está tarde. Amanhã é dia de trabalho, e vai ser um dia intenso... Estou a fazer fecho da loja, o que é algo que detesto - até mesmo porque no dia a seguir tenho de lá estar de novo às 7 da manhã... Bolas, estou desejando ver-me livre daquele supermercado... Mas ainda tenho de me aguentar um ano mais... Vamos ver como as coisas correm. Se gostar da outra loja até pode ser que dê para sair do supermercado em Setembro... Vamos ver como correm as coisas...

21
Mai07

Pitta Dosha

Little Miss Sunshine

Segundo uma das mais antigas práticas indianas (Ayurveda), descobri hoje que sou Pitta Dosha. Isto significa que tenho a constituição de fogo, o que me torna temperamental, com excelentes visão e capacidade observação, com uma memória precisa e necessidade de refrescar-me q.b. ( que é o mesmo que dizer, sempre!). Assim sendo, devo evitar comidas quentes e com muitas especiarias - se bem que a maior parte das especiarias indianas são aconselhadas, tais como cominhos, curcuma longa, gengibre e cárdamo.

 

Isto surpreendeu-me e muito, porque à medida que me fui informando das características do meu Dosha, senti que tudo batia certo. O preferir comer poucas quantidades de comida frequentemente, o dormir pouco mas bem, o ter uma actividade física atlética... Tudo isso sou eu. Não admira portanto que a minha alimentação deva ser o mais fresca possível, sem muitos óleos nem muito sal... Ah... e devo manter-me longe das saunas se quiser manter o meu Dosha equilibrado...

 

E por falar em equilibrio, hoje fui à aula de Yoga logo de manhãzinha. Desde quase o ano passado que não punha lá os pés, a universidade e o trabalho não me deixavam muito tempo livre ( nem disposição). O mau tempo também não ajudava nada, e o ginásio para as aulas de Yoga não é o mesmo que eu costumo ir e que fica aqui ao lado... Tem de se andar quase 15 minutos para se lá chegar!

 

Depois de hora e meia de relaxamentos e esticamentos, a tarde passou-se a arrumar papelada e a deitar muita papelada (agora inútil) do curso para o lixo e no fim do dia ainda fui fazer a minha horinha da praxe ao ginásio.

 

Nada de novo entretanto... No que diz respeito ao mestrado, meti papeis para um empréstimo para pagar as propinas, mas como sabem, ainda não sei a média com que acabei o curso - nem vou saber até final de Junho... E este mês que vem avizinha-se crise monetária, de tal modo que já pedi um reembolso do meu IRS de 2005... E a minha conta poupança já decresceu 1/3...  

 

Mas pronto, ossos do ofício, assim que começar a trabalhar na loja de roupa as coisas talvez melhorem ligeiramente... E vocês, como estão?

20
Mai07

Um dia de folga...

Little Miss Sunshine

FÉRIAS DA UNI...

 

Hoje tive um dia santo, sem tropelias nem nada de maior. Acordei cedo, ainda fui ao ginásio antes de ir até à loja de roupa ver se conseguia o tal trabalho para Junho. Eu já nem estava muito para aí virada, mas o meu mais que tudo convenceu-me. Assim sendo, começo em Junho, três dias por semana para começar, e no fim de semana, supermercado.

 

Ainda não me decidi quanto ao que vou fazer em Setembro - tudo vai depender das minhas notas (os resultados vão sair no final de Junho), ou do resultado da entrevista do dia 29. Amanhã vou ter outro dia de folga, mas logo de manhã vou a uma aula de Yoga, e já marquei outra para quinta-feira.

 

Os meus amigos alemães vão-se embora daqui a uma semana e meia, o que me deixa um pouco triste porque eu e o Sidd falamos todos os dias com eles, e eles vêm sempre passar um bocadinho connosco à noite para conversar e assim... Mas já nos convidaram para irmos a Munique visitá-los, ou então talvez Zurique, porque nesta altura estão ambos a concorrer para um estágio por aqueles lados.

 

Daqui a semana e meia eu também estarei a caminho de casa. Sim, mal posso esperar, e porque reduzi as horas no supermercado vou poder ficar mais tempo por lá, o que é fantástico! Assim, chegou numa quinta e abalo numa terça de manhã - sim, porque mais do que um fim de semana prolongado o meu nino fica extremamente deprimido!

 

Há a possibilidade de eu também ir à India em Junho, o que vai complicar a ida a Portugal em Agosto com o meu mais que tudo, porque com tanta viagem as nossas finanças vão andar mesmo rombas! Mas eu já disse que custe o que custar eu vou passar os meus anos a casa - nunca os passei aqui e não vai ser agora que vou começar a festejar o meu aniversário nesta terra fria e odiável...

 

Já chega a conotação de trabalho excessivo que eu atribuo a este sítio... Não preciso que isso me ensombre a minha celebração do meu nascimento. Entretanto, a vida vai correndo, sem grandes surpresas de maior. Penso na praia todos os dias, nas cerejas e nas sardinhas, na melancia fresca e nos caracóis, no sumol e na cervejinha gelada (que eu não gosto de beber mas gosto de ver)...

 

Está quase...

18
Mai07

Aceite condicionalmente no Mestrado...

Little Miss Sunshine

Recebi a carta da universidade a confirmar o meu lugar no Mestrado de Marketing SE ( e só mesmo se) a minha média for de 2:2 para cima. Como ainda não recebi notas nenhumas dos trabalhos deste semestre ainda estou um pouco amedrontada porque quero tirar uma média porreira. Só que ando insegura, este semestre não correu da melhor maneira e apesar de eu achar que vou tirar o suficiente para o Mestrado, apanho uma desilusão se não for...

 

Entretanto o meu menino ficou doente. A culpa é minha, porque ele se desdobrou em tantos cuidados quando eu estive de cama, que agora quem apanhou a mázona da constipação foi mesmo ele.

 

Ando com um sono que não me aguento - não sei o que se passa, quanto menos trabalho menos vontade tenho de trabalhar, se bem que três dias seguidos de supermercado é obra!

E nem acredito que no Domingo tenho de ir à outra loja para entregar os documentos. Se Deus quiser começo a trabalhar lá daqui a uma semana, mais coisa menos coisa.

 

Entretanto a minha boss no supermercado anda completamente desorientada porque vai ficar reduzida a quatro supervisores no Verão... Mas se não posso, não posso. Uma semana é uma coisa, agora o Verão inteiro é demais, até porque se começar o mestrado vou ter de apertar o cinto e trabalhar só mesmo dois dias...

 

Bem, estou cansada. Beijinhos e até amanhã...

 

 

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D