Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

31
Ago07

Dia de entrevistas...

Little Miss Sunshine

Hoje tive duas entrevistas de trabalho: uma para supervisora de fim de semana numa loja de bébés, e outra para trabalhar numa loja de fatos de homem de uma marca conceituada. Não sei se as entrevistas correram bem ou não - eu acho que sim. Para já, resta-me esperar, e esse é o momento mais lixado depois de se ter ido a uma entrevista!

 

Entretanto recebi um e-mail do consulado português para ir tratar do meu passaporte. A marcação é para daqui a dois meses - sim, leram bem! Finais de Outubro. O passaporte vai-me custar pouco menos de £50, o que - acreditem - é mesmo um balúrdio! Mas eu preciso de fazer passaporte, porque se tiver de ir até à India de urgência - nunca se sabe! - pelo menos só preciso de me preocupar com o visto Indiano.

 

De qualquer maneira, as coisas por aqui vão-se encaminhando. Recebi  uma fracção de ordenado do meu último trabalho, segunda-feira vou fazer o biscate do costume - o que quer dizer mais uns trocadinhos na conta à ordem. Entretanto paguei a renda hoje, e ainda fui brindada pelo meu namorado com umas botas de Inverno da Aerosoles porque tenho estado tão stressada com a minha situação de desempregada e tão empenhada em resolver isto o mais depressa possível, que ele achou por bem premiar-me com as mesmas! E acreditem, são de pele, são altas, são lindas.

 

E por falar em namorado, o menino vai ser promovido muito em breve. Aparentemente vai ser feito responsável pelo stock-room, e consequentemente vai receber um aumento de ordenado. Tem trabalhado que nem um louco, porque como estou enrascada sem emprego, ele sente-se responsável por mim - que querido! Mas não é que precise, porque eu sou levada da breca, não é!? Bem, vocês sabem como é que eu sou!

 

Espero que tudo se componha em breve. Assim que começar o mestrado e arranjar trabalho, posso dizer que nada mais me preocupará daí em diante - tirando o normal stress dos trabalhos para a uni, claro está! O resto? O resto será mesmo conversa!

30
Ago07

Schmooze award!!!

Little Miss Sunshine

Ena, ena, o meu primeiro "award" desde sempre (ou desde que escrevo este blog)!!! Obrigado, Vanessa! Isto é um incentivo para mim, e bem que eu precisava!


Este award foi criado por um tipo chamado Mike, dono do blog Ordinary Folk e é uma tentativa de reunir os blogs que são adeptos aos relacionamentos "inter-blogs" fazendo um esforço para ser parte de uma conversação e não apenas de um monólogo.

Tenho então a hercúlea tarefa de nomear 5 blogs para este prémio também. Assim sendo, os seguintes blogs têm o poder de 'schmoozar':
1 - Ao meu Pai, in 'sai-te daqui'
2 - 'Perdidos em Africa'
3 - Patinhaaaaaa
4 - Gaja (mamã) louca
5 - Geogra(ph)ias
Parabéns aos nomeados!
30
Ago07

Uma boia salva-vidas...

Little Miss Sunshine

Estáva para aqui a navegar na net quando descobri uma rubrica no sapo intitulada 'salva-vidas.' Achei um piadão porque dá dicas para o dia a dia, ou mesmo para a vida, como esta que eu trascrevo de seguida, porque acabei de a ler e desatei à gargalhada! Está um mimo!

 

"Enriquecer à força

Quer ser rica? Então, faça como eles!"

'Os milionários da vida real contam-nos os segredos do seu sucesso:

 

Ter avós ou pais ricos (nesse caso pode ignorar tudo o que se segue).

 

Estudar bem a matéria: leia a biografia de pessoas bem-sucedidas e vá anotando num caderninho os seus truques. Mergulhe em livros, cursos e conferências de marketing.

 

Mentalizar-se que vai ter de trabalhar dia e noite e não usufruir de férias – pelo menos até estar mesmo rica. Se esta constatação a fez desistir de querer ser milionária, não precisa de ler a alínea c).

 

Visitar lugares onde os ricos sejam habitués. Desperte a sua veia artística e tente agir e pensar como se fosse um deles.

 

Em voz alta, repetir em frente ao espelho: «Eu vou ser rica.»

 

É aconselhável que saia da sua zona de conforto. Quanto menos riscos correr, mais oportunidades perde.

 

A regra-chave dos milionários é, antes de mais, acumularem dinheiro de modo a conseguirem concretizar os seus objectivos. Só depois é que o gastam! Por isso, não viva acima das suas possibilidades nem se endivide.

 

Eleja um/a guru rico/a e absorva os seus ensinamentos como se fosse uma esponja.

 

Depois de traçar o seu plano de ascensão financeira, ponha-o por escrito. Isso vai impedi-la de se tentar esquecer daquilo que projectou e força-a a passar à prática.'

 

In http://mulher.sapo.pt/saberviver/artigos/salva_vidas/750809.html

 

Mais dicas em http://mulher.sapo.pt/saberviver/artigos/salva_vidas/

 

Divirtam-se!

29
Ago07

Casa nova: um começo?

Little Miss Sunshine

Esta semana e a que passou têm sido recheadas de coisas deliciosas, outras nem tanto. Depois de ter perdido o meu emprego por razões que não vale a pena mencionar, fui chamada para três entrevistas. Uma era hoje, para a Lego, mas infelizmente não pude ir. É longe, e era para uma posição temporária mas a full-time. Tenho de ser sincera, era a profissão dos meus sonhos, mas tive de enfrentar a realidade e declinar a possibilidade de passar a integrar a empresa em nome do meu mestrado, o qual começa já em meados de Setembro.

 

Sexta-feira tenho duas entrevistas para aqui pertinho, e vou-me esmerar para que uma das duas se decida a contratar-me. Nada de grandes cargos, só mesmo fazer o meu horário, cumprir as minhas tarefas e disse. Uma vaga é para uma loja de fatos de homem, outra é para ser supervisora numa loja de roupas e brinquedos para bebés.

 

Entretanto mudei-me para a minha casa nova, onde tenho um quarto só meu. O Sidd tem um quarto só dele. Mas a explicação é simples: quando ambos estivermos a estudar, a fazer os nossos trabalhos, o melhor é fazê-lo em lugares separados - caso contrário não há estudo para ninguém e ambos somos adeptos de isolamento aquando da época de trabalhos se aproxima.

 

Entretanto, partilhamos a minha caminha exígua e tentamos levar a vida da melhor maneira possível. Ele também está à procura de um segundo trabalho, se bem que eu acho que o melhor é ele manter-se onde está e não pensar em grandes proezas, pois o mestrado que ele vai fazer é puxado e ele não tem assim nenhum background de computadores o que torna as coisas um pouco mais trabalhosas para ele.

 

E pronto, para já é só. Vou continuando a mandar CVs, e rezar para que algo apareça porque não posso pedir ao meu pai ajuda todos os dias e ele foi um querido em me ter desenrascado por este mês.

 

Ah! A Daisy poderá estar grávida. Só dorme e come. A barriga está mais gordinha e os meus anos de experiência dizem-me que eu não estou muito longe da verdade! SE ela estiver de gatinhos, por um lado é bom, porque aqui gatos não se dão - só se vendem - e o mais certo, pelos meus cálculos, é eles estarem prontos para saírem para outras casas durante o Natal!

 

Mas vamos ver se não estou enganada.

Beijinhos.

26
Ago07

Ontem o sol brilhou...

Little Miss Sunshine

... mas hoje já está nublado outra vez. De qualquer maneira, hoje é dia de mudanças. O gajo acordou às 8h da manhã e pôs-me logo indisposta com a barulheira que estava a fazer no quarto. Eu adormeci tarde ontem, e estou bastante cansada, pelo que só queria poder dormir a sono solto até aí às 10h30. Mas viver com o gajo implica esquecer as longas manhãs de lie in, ou as meias manhãs de lie in.

 

Entretanto, depois de eu lhe mandar dois berros para parar com a barulheira, amuou. Disse que eu estáva a falar demais, para eu ir dormir, ao que eu respondi que dormir com ele no quarto é uma tarefa quase hercúlea, considerando a barulheira e a maneira de falar do Sr. Sid.

 

Foi para a cozinha, arrumar as loiças de cozinha e os tachos, que ficaram para o fim do empacotamento, uma vez que ainda precisamos de algumas dessas coisas para cozinhar o almoço. Nem sequer veio ficar um bocadinho comigo quando eu o chamei.

 

'Estou a empacotar os tachos!' - disse ele. Eu pensei que ele só podia estar a gozar. Trocar-me por meia dúzia de tachos que podem ser empacotados em menos de 10 minutos? O rapaz só pode estar com as prioridades dele trocadas.

 

Por mais que isto soe engraçado, a verdade é que não tem graça nenhuma, porque eu acabei por me levantar toda stressada e irritada, fazer o meu pequeno almoço, mandá-lo à merda, e voltar para a cama.

 

E assim começa o meu dia...

 

 

25
Ago07

Mudanças...

Little Miss Sunshine

Amanhã mudo-me. Infelizmente não me posso mudar para outra àrea de Londres porque tenho a universidade mesmo aqui ao lado, e por muito que me facilitasse a vida (e a minha sanidade mental!) mudar-me para outro lado, para já isso vai ser impossível. Já assinei contrato, e paguei depósito o mês passado, desistir da casa para onde vou já amanhã seria cometer um suicídio, uma vez que tenho apenas 5 libras na minha conta à ordem e pouco mais.

 

Ontem passei o dia todo a entregar CVs nas cidades vizinhas e no centro comercial aqui da àrea. Saí de manhãzinha para entrar em casa lá para as sete e meia da tarde. O gajo também está na penúria, e não sabemos muito bem como é que vamos pagar a renda de Setembro, pois o cheque vai ser posto pelo senhorio no final do mês e a conta tem pouco mais que 50 libras.

 

Às vezes acho que foi um erro ter ido de férias, que isto é um castigo penoso porque eu ousei ir sem o meu gajo, depois de termos calculado as coisas todas direitinho. É que se tivessemos ido os dois para Portugal, os meus gastos teriam sido apenas metade daquilo que foram, e para eu me poder divertir (mesmo que minimamente, uma vez que quase nem saí à noite por falta de energia, paciência, sei lá...) tive de gastar um pouco mais daquilo que estava no meu orçamento.

 

Claro que a prenda de anos do meu pai ajudou, mas aqui os euros valem muito pouco e eu já vim com poucos de Portugal... As taxas de usar cartão no estrangeiro também delapidaram as minhas poupanças mais do que o previsto e agora, sem emprego, parece mesmo que o Mundo se virou contra mim e eu e o gajo já andamos amuados um com o outro - tudo por causa de dinheiro.

 

Eu, que vivi numa família onde o dinheiro era controlado a conta-gotas, e onde as discussões de dinheiro eram uma constante, começo a reviver os meus tempos de infância/ adolescência, e os meus medos materializam-se uma vez mais. Pedir ajuda está fora de questão, porque ainda tenho aquele receio de ser mal interpretada, ou mal agradecida, ou de considerar que estou a fazer algo errado se pedir ajuda, quando de facto, até nem estou...

 

Mas se me sinto assim, incapaz de levar a minha vida para a frente, depois de se ter pago tanto dinheiro por um mestrado (pago pelo namorado!), o qual vai mesmo adiante este Setembro, não entendo porque é que tenho de passar necessidade. Sinto-me uma inválida. Sinto-me isolada. Sózinha. Abandonada.

24
Ago07

Sim, ainda estou viva...

Little Miss Sunshine

Mas tenho passado estes dois últimos dias a procurar empregos. Tenho recebido respostas, e já tenho uma entrevista telefónica esta segunda feira para uma grande companhia multinacional.

 

Vamos ver como correm as coisas, pois se conseguir este emprego, vou ter de apanhar mil e um transportes para chegar até lá, já que a mesma fica no sul de Londres ( e eu estou a modos que a Norte)...

 

Mas para já, ainda continuo desamparada e com tensões terríveis na minha cabeça, as quais me originam terríveis enxaquecas...

 

E é já este Domingo que mudo de casa... Outra dôr de cabeça...

22
Ago07

Maré de azares...

Little Miss Sunshine

 

Eu ando numa maré de azares, onde por cada coisa boa que me acontece na vida,  quase que duas más vêm logo a seguir.

 

O meu gajo veio ontem da India. Perdi o meu emprego ontem.

Vou ter dinheiro para fazer o Mestrado. Não tenho dinheiro para sobreviver.

Estou com uma depressão do caraças.

 

Isto não é justo.

 

 

Quem disse que viver no estrangeiro era pêra doce, então devia de estar com os copos.

Estudar e trabalhar no estrangeiro então é mesmo uma dor de cabeça, principalmente quanto se tenta também seguir em frente com a vida a dois e ainda planear um futuro que parece que nunca mais chega! Estou com muito medo do meu amanhã, porque apesar de ter tirado o curso, ninguém me dá ainda emprego sabendo que estou prestes a começar um mestrado, portanto os únicos empregos disponíveis serão sempre em retalho... E sabem bem como isso me arrepanha a pele.

 

Mas o mais certo é acabar mesmo a fazer o tipo de trabalho que tenho feito até aqui... isto é, eu ando à procura com muita urgência, mas vamos ver se algo aparece - até limpezas se for preciso! Estou prestes a mudar-me para a outra casa e tenho de pagar a renda!!! Mais, não posso ficar nesta casa o que quer dizer que vou ficar homeless se não arranjar dinheiro rápido depressa para poder pagar a minha renda.

 

Hoje vou cancelar a inscrição no ginásio e a TV cabo. Em princípio dá para manter a internet por mais um ou dois meses, mas se até lá as coisas ainda estiverem em papos de bacalhau então o mais certo é cancelar essa subscrição também. E ainda falta o meu único cartão de crédito, que tem muito pouco em dívida, mas assim que pagar tudo, acabo com ele pois não quero cair em tentação quando o dinheiro acabar mesmo.

 

O meu gajo tem um emprego e vai também agora comigo à procura de um segundo emprego para que nós não caiamos totalmente em desgraça. E eu pergunto: porque raio tem o dinheiro de ser tão importante? A verdade é que sem dinheiro não se faz nada, e apesar de estarmos a receber cerca de 10,000 libras daqui a duas semanas, num dia esse dinheiro vai todo para os cofres da universidade para que o meu gajo e eu possamos fazer a nossa pós-graduação.

 

E esse dinheiro, sabem bem de onde vem e do compromisso que está por detrás de toda essa transacção (http://leonormleal.blogs.sapo.pt/128688.html)... O que quer dizer que já em meados de Setembro teremos de enviar uma remessa de dinheiro para a India também.

 

Nunca me senti tão desamparada.

 

19
Ago07

Desânimo...

Little Miss Sunshine

Hoje estou desanimada. Pedi um cavaleiro andante e saíu-me um D. Quixote. Eu sei que o amor nem sempre se mede em acções, mas eu sempre fui pessoa de prestar mais atenção aos actos daqueles que me diziam amar, do que propriamente às suas palávras. Parece-me que as palávras voam com o vento, e as virtudes pessoais também se esquecem com o tempo.

 

Talvez seja demasiado exigente. Ou talvez tenha visto muitos filmes cor-de-rosa quando era miúda. A verdade é que sempre tive um sonho secreto de casar cedo, construir família. E estou quase com trinta anos e parece que a instabilidade emocional das minhas relações me empurram para um futuro solitário.

 

Será tão complicado pedir que alguém mova o mundo por mim? Que alguém corra e navegue entre terras e oceanos só para poder estar comigo, só porque me ama? Eu já o fiz tantas vezes, e tantas vezes por quem não o mereceu... Será que eu só me contento com muito, e por isso acabo enterrada em momentos de apatia e tristeza porque os meus sonhos jamais terão um final como o 'Pretty Woman'?

 

Por vezes acho que tanta emoção, tanto romantismo, tanto querer acreditar que a minha vida não é só uma vida normal me leva por caminhos de extrema tristeza e desilusão com as pessoas, com os seres humanos e as relações que estes têm entre si. Talvez tenha criado demasiada expectativa, talvez tenha depositado a fé em demasia na pessoa que me acompanha há um ano.

 

Aquilo que eu não tolero é falta de consistência, e mentiras. Odeio que me prometam mundos e fundos, me digam que têm muitas saudades minhas e que depois façam coisas que me levam a pensar que é tudo uma farsa.

 

O Sr mais que tudo marcou a passagem de regresso da India. O vôo é amanhã à meia noite e tal. Descobri que o Sr Mais que tudo tinha hipótese de vir mais cedo se tivesse pesquisado a internet. Assim, o Sr mais que tudo mudou (uma vez mais) a sua chegada de segunda-feira para terça-feira. Coíncide com o meu dia de trabalho, o que quer dizer que vou andar já nervosa, e ainda não vou poder estar com ele.

 

Com vôos ainda disponíveis para regressar esta noite, o Sr mais que tudo não quis saber. Vôos baratos amanhã que o punham cá o mais tardar amanhã ao fim da tarde, o Sr Mais que tudo também não quis saber. Resta-me esperar. Amanhã é feriado, está tudo fechado. Passei estes dois últimos dias na cama e pouco ou nada tenho comido. Só choro de raiva, ódio e revolta. Por mais que tente não consigo livrar-me desses sentimentos de angústia que me assolam o corpo, a alma e o coração.

 

Faz hoje 3 semanas inteiras em que não o vejo. E ainda tenho de esperar. Não vou esperar.

 

Ele promete-me compras, dinheiro. Eu... Eu só queria uma família. E aos meus sonhos, tenho muita pena, mas ninguém os compra.

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D