Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

30
Out07

Entrevista...

Little Miss Sunshine

... amanhã... e os trabalhos da faculdade começaram... muitos muitos...

Tempo, quase nenhum.

E o pior disto tudo é que a situação financeira também não melhora lá muito...

 

29
Out07

Ando à procura de emprego...

Little Miss Sunshine

Não que tenha saído de onde estava, mas como sabem os gajos só me estão a dar 10 horas semanais e eu preciso de mais horas para poder sobreviver! Se eu soubesse o que sei hoje tinha ficado sossegadinha no supermercado, porque era mauzinho e tal mas pelo menos tinha dinheirinho certo a caír a cada 4 semaninhas na minha conta.

 

Mas como a vida nem sempre é feita de boas escolhas ( e eu que o diga!), ando nuns projectos marados de Marketing, que são trabalhos de promoção e tal, mas que têm a ver com o meu Mestrado e portanto são óptimos para meter no CV. Entretanto para a semana tenho um trabalho de grupo e uma apresentação.

 

Hoje ainda tenho aulas ao fim do dia, as quais tenho de ir porque me baldei nas duas semanas anteriores e ontem cheguei à conclusão que não percebia nadica de nada sobre rácios e balancetes e sei lá que mais. Valeu-me o meu housemate do quarto do lado, que é formado em contabilidade e faz isso com uma destreza que até dói. Ele é que teve uma hora a explicar-me o B-A-BA da contabilidade e tal e hoje palpita-me que talvez faça um brilharete - se não adormecer na aula, porque hoje acordei tão sonolenta que nem sequer pude ir ao trabalho de Stevenage...

 

Resumindo, vou ter de ir amanhã, o que é uma maçada porque tinha reunião de grupo com pessoal da uni para um trabalho que tenho de apresentar em duas semanas, e não vou poder ir a essa reunião. Entretanto, soube agora que tenho uma entrevista nesta quarta feira em Watford, que é longe mas faz-se. E se conseguir esse emprego, vou andar a fazer promoções às máquinas de café da Nespresso, o que é super giro! E pagam bem como tudo!!!! Em seis horas de trabalho lá, ganho mais do DOBRO do que seis horas na loja de roupa.

 

'Fingers crossed'!

 

 

26
Out07

Cenas...

Little Miss Sunshine

«Reprimir desejo por chocolate provoca efeito contrário.  Estudo explica mecanismo psicológico associado - As pessoas que reprimem o desejo de comer chocolate acabam por comer muito mais assim que cedem à tentação, revelam psicólogos britânicos da Universidade de Hertfordshire, que realizaram um estudo com 130 voluntários.»

 

(in http://saude.sapo.pt/artigos/?id=780454)

 

Isto não seria nada importante, não fosse a Universidade de Hertfordshire ser a MINHA UNIVERSIDADE, onde eu queimo as pestanitas todos os dias diante de livros que pesam entre uma e duas toneladas! E quanto é que querem apostar que os voluntários foram os alunos da dita universidade? E eu não fui convidada? Tchi, realmente... Esta amostra só pode estar errada! Quero ver a pesquisa efectuada já! (não é a toa que estou a tirar Marketing, não é??!)

 

Entretanto a minha vida pessoal anda a passos lentos de recuperação. Depois das más notícias que me batiam à porta todos os dias, hoje sinto que metade do peso que carregava nas costas nem sequer era meu, e que ao me libertar de tudo aquilo que me faz mal e me asfixia só me fez foi bem.

 

Não queria comentar o 'caso Sid' mas só para vos descansar a moleirinha queria dizer que as coisas não são tão más como parecem. Eu preciso de espaço para mim, para me adaptar à minha nova realidade, algo que não me foi dado na medida que seria justa. Se há cedências de um lado, o equilíbrio deve-se atingir pela outra parte, a qual deverá ceder de igual modo. Eu sei que cada cultura é uma cultura diferente, mas a verdade é que eu não estou disposta a abdicar da minha cultura nem um milímetro, se do outro lado não existir o mesmo empenho em fazê-lo.

 

Passei a minha vida toda a ser quem não sou, só para agradar a quem nem sequer demonstrou uma gota de respeito por mim. A panela de pressão rebentou e lamento que tenha de magoar uma pessoa, mas a verdade é que essa pessoa também me magoou a mim, muitas vezes. Estou farta e não é medo que me mantém à deriva, mas uma grande necessidade de sobreviver num mundo que me é hostil, e por isso, cortar com aquilo que me faz mal é somente o meu instinto de sobrevivência a funcionar a todo o gás.

 

Para já estou bem.

25
Out07

E esta música que diz tudo....

Little Miss Sunshine

É só isso
Não tem mais jeito
Acabou, boa sorte

Não tenho o que dizer
São só palavras
E o que eu sinto
Não mudará

Tudo o que quer me dar
É demais
É pesado
Não há paz

Tudo o que quer de mim
Irreais
Expectativas
Desleais

That’s it
There's no way
It's over, Good luck

I have nothing left to say
It’s only words
And what l feel
Won’t change

Tudo o que quer me dar / Everything you want to give me
É demais / It's too much
É pesado / It’s heavy
Não há paz / There is no peace

Tudo o que quer de mim / All you want from me
Irreais / Isn’t real
Expectativas / that Expectations
Desleais

medo, se segure
Quero que se cure
Dessa pessoa
Que o aconselha

Há um desencontro
Veja por esse ponto
Há tantas pessoas especiais

Now even if you hold yourself
I want you to get cured
From this person
Who advises you

There is a disconnection
See through this point of view
There are so many special people in the world
So many special people in the world in the world
All you want
All you want

Tudo o que quer me dar / Everything you want to give me
É demais / It's too much
É pesado / It’s heavy
Não há paz / There's no peace

Tudo o que quer de mim / All you want from me
Irreais / isn’t real
Expectativas / that Expectations
Desleais

Now we're falling, falling, falling , falling into the night, into the night
Falling, falling, falling, falling into the night
Um bom encontro é de dois
Now we're falling, falling, falling , falling into the night, into the night
Falling, falling, falling, falling into the night

(Vanessa da Mata, Boa Sorte/ Good Luck)

 

--------------------------

 

Faz hoje 3 dias que fiquei outra vez solteira.

23
Out07

Get out of my life!!!!

Little Miss Sunshine

Ontem tive provavelmente uma das piores noites da minha vida. Preciso de ajuda, é um facto. Ando carente, sinto-me sózinha e acabo por perturbar as pessoas à minha volta com tanta dependência. Como me tornei dependente desta maneira eu não sei. Mas nunca fui muito independente de afectos. Quando era mais miúda tinha a mania de me apaixonar por qualquer jeitoso que sorrisse para mim...

 

Eu e o Sid não nos falamos. Devolvi-lhe o anel de noivado em raiva, voaram frascos de gel de duche, pastas de dentes, shampoos à uma e meia da manhã. Como é que ele não percebe que naquele momento eu precisava dele, e ele deixou-me!? Para ir trabalhar, +é certo, mas podia ter ficado em casa - eu estava muito murchinha, precisava de um abraço longo e forte...

 

Como é que eu posso confiar num homem que não fica comigo quando eu preciso - é que nem é todos os dias! Mas o dia de ontem correu-me tão mal e eu ando tão desanimada com o raio do mestrado e como as coisas andam a correr para os meus lados, que precisava mesmo de um carinho.

 

Por amor da Santa! Ele nem sequer disse aos pais dele que tinha ficado noivo... E nem fazia intenção de o fazer não fosse eu lhe dizer para o fazer - e meus amigos, as coisas não deviam de ser assim, pois não? Parece que ele não se mexe para nada a não ser para trabalhar (o que não é mau, convenhamos), mas em excesso também não é bom.

 

E eu tive de passar pela humilhação (que mesmo que não tenha sido, para mim foi como se fosse, pois eu senti na pele...) dos amigos dele lhe perguntarem se ele contou aos pais e ele ficar assim parvo, comigo a ter que responder que não, ainda não, mas que o vai fazer e desculpas, desculpas, desculpas...

 

Eu tenho 29 anos, e não mereço andar às escondidas. Se para mim era importante que ele contasse aos pais dele - assim como eu contei aos meus pais - por mais que as nossas culturas difiram, a verdade é que quem ama vai ao fim do Mundo - que é coisa que eu faço TODOS OS DIAS POR ELE!

 

Não que esteja a cobrar, mas dá que pensar... Todas as noites o menino vem do trabalho e tem um prato delicioso à espera dele, chapattis acabadinhas de fazer, e sobremesas deliciosas... Eu passo três horas na cozinha por ele, horas que eu podia dedicar a mim mesma, mas por amor dedico a ele. Para ele nem sequer ter a coragem de dizer aos paizinhos que quer casar comigo.

 

E com isto começam-me a assombrar fantasmas do passado. Eu ando num impasse, não sei se quero levar este mestrado avante. Se por um lado eu adorava perceber um pouco mais de Marketing, e se o mundo do Marketing me fascina no sentido em que revolve à volta das pessoas e dos gostos do Mundo, por outro a ideia de assentar e começar uma família parece-me um caminho mais risonho, mais simpático.

 

Parece que toda a gente me diz que tenho tempo, e eu acho um piadão a isso! Depois dão-me sempre exemplos da tia ou da prima que casaram aos 31 e que tiveram os primeiros filhos já em avançados 30, e eu olho para essas pessoas e só me apetece dar-lhes chapadas na cara! Desde quando é que eu sou comparável a outras pessoas?

 

Meus amigos, eu sempre fui de querer tudo aqui, hoje e agora. Eu sei que nem sempre pode ser assim, e provavelmente por isso é que me vejo em momentos de grande frustração, porque parece que estagno num sítio e as coisas não arrancam até eu ter um esgotamento cerebral, mandar toda a gente à merda e seguir caminho, normalmente a fazer algo completamente diferente, num país ou localidade diferente, sei lá...

 

Há quem diga que eu ando a fugir. E talvez ande, não sei. No fundo a realidade é que a rotina instala-se sempre, não interessa onde estou ou o que faça. Ando triste e revoltada - é um facto. Será que devo seguir com a minha vida desta maneira? E talvez consultar ajuda profissional para a minha cabeça? Porque isto de ter saudades de casa e de querer voltar para o meu mundo seguro tem tomado conta de 90% da minha cabeça.

 

Só quero meter-me num avião, tão desesperadamente que ontem acabei a noite no aeroporto de Heathrow, só para constatar que me tinha esquecido do meu bilhete de identidade em casa (e das minhas roupas). Eu juro que me sinto a ficar maluca! Juro...

 

Assim que cheguei a casa, fechei-me no quarto, luzes apagadas, meti-me encolhida no roupeiro e chorei três horas a fio. Não faço ideia do que estou aqui a fazer e se o Siddharth era uma razão forte para continuar aqui, nesta altura eu só quero fugir, mesmo que isso signifique terminar um relacionamento que tem sido problemático.

 

Quero voltar. Quero voltar para casa. Não estou aqui a fazer nada - só a passar necessidades, dificuldades e a danificar o meu coração e a minha paz de alma... e tudo para quê? A minha vida não vai melhorar... Não vai. E eu sinto-me cair num poço tão fundo que duvido se alguma vez poderei sair dele algum dia... a não ser que tome uma decisão drástica.

 

Mas e depois? Se deixar isto tudo e voltar, vou ser vista como cobarde, como a pessoa que não acabou aquilo a que se propôs fazer. Como é que posso enfrentar essa perspectiva? Como? Como é que os meus pais vão-me ver? Eu não quero ser uma desilusão para eles. Meti-me nisto, é por demais justo que acabe o que comecei.

 

MAS PORQUE É QUE EU ME METI NISTO?

Desistir não é o meu lema, mas continuar a insistir em algo que não corre bem de maneira alguma é ser masoquista.

Tenho de tomar uma decisão.

 

 

20
Out07

AAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!

Little Miss Sunshine

ODEIO O ESTADO EM QUE A MINHA VIDA ANDA!

Odeio o Reino Unido

Odeio o Mestrado

Odeio chegar a casa e o gajo dizer-me que a gata 'fugiu'

Odeio trabalhar numa merdinha de emprego so para poder pagar as contas

Odeio o estado em que a minha vida está...

Nada disto estáva nos meus planos, ultimamente só me arrependo de ter mudado os meus planos de vida por amor.

E ele nem sequer me compreende.

MERDA, entre outras coisas mais...

...

Estou tão farta disto tudo...

18
Out07

Doentinha...

Little Miss Sunshine

Enxaqueca desde manhã. Não pude ir às aulas, não pude sequer ir trabalhar. Não consegui abrir os olhos tão pouco. Hoje o dia foi só porcaria atrás de porcaria. Às cinco da manhã o Sidd teve de ir a correr para o hospital porque a mulher do melhor amigo foi atropelada a noite passada e estáva muito mal no hospital. Fracturou o osso da coxa e estáva com hemorragias internas. Está a recuperar e fora de perigo.

 

Ás vezes há coisas que acontecem porque têm de acontecer. Este amigo do Sid casou nem há um ano. Foi rápido, ele foi à India, os pais arranjaram a noiva, ele casou e pronto. Entretanto, por aqui, ele andava enrabichado com uma outra indiana, mas desde o início que a relação estáva condenada a nada. Ambos eram de castas diferentes e ela estáva prometida a outro qualquer. Mesmo assim, nunca se afastaram, e desde que ele se casou, apesar de ter tentado parar com essa situação, continuou a ver a outra moça.

 

A mulher dele descobriu a história e a relação entre ambos esteve um pouco tremida, mas em casamento indiano não há separação. E durante esta madrugada ele constatou o quão errado estáva em manter qualquer ligação com o fruto proíbido. Chorou a noite toda de talvez arrependimento, não sei. Verdade seja dita que há males que vêm por bem... Talvez ele tivesse de passar por isto para se aperceber da pessoa que tem a lado dele, amadurecer, e centrar-se em ambos em vez de só se centrar nele próprio.

 

Entretanto com isto, o plano para estudar foi todo por àgua abaixo. o Sidd não foi às aulas, e eu ainda fui de manhã às compras, mas depois de ter ido visitar a minha amiga grávida, a cabeça começou-me a doer, comecei-me a sentir com muito frio e ao fim de uma hora nem sequer conseguia levantar a cabeça. Até agora. Ás três da tarde telefonei para o emprego a dizer que não ía e tomei um comprimido extra-forte mesmo para enxaquecas. É tiro e queda. Estes comprimidos vieram da India. O irmão de uma amiga minha trouxe-lhe montes deles, porque ela também tem enxaquecas volta e meia, e ela deu-me metade.

 

É do melhor que há, porque tomei aquilo, adormeci e às cinco da tarde estáva a caminho da cura total. Quando o meu mais que tudo foi trabalhar às sete, eu ainda estive a rever um trabalho que tenho para amanhã e agora estou para aqui na escrita compulsiva, como eu lhe chamo.

 

Tenho saudades do meu nino. Ele trabalha tanto... Eu também, agora com esta coisa do Mystery Shopper, tenho trabalhos a cada dois dias - o que é óptimo, porque é dinheiro que entra e complementa o ordenado mixuruca da loja de roupa, mas também é mau porque deixámos de ter tempo um para o outro. Tanta coisa para fazer, daqui a duas semanas tenho uma apresentação, e um relatório de 2,000 palávras para escrever... Ando uma pilha porque apesar de ir a quase todas as aulas, não percebo nada da matéria e cada vez percebo menos. Só quero passar deste semestre, porque assim que entrar no Semestre B as coisas vão certamente correr melhos, porque duas das cadeiras de escolha que vou ter me parecem bem mais apelativas que as cadeiras obrigatórias deste semestre.

 

As coisas nem sempre são o que parecem. Vou ver se me deito que amanhã tenho de ir fazer uma auditoria a um banco logo de manhãzinha, e depois tenho aulas das 12h às 14h. Depois ainda não sei, mas devo de passar a tarde a ler, preciso de me pôr a par da matéria para Estratégia de mercados. Fiquem bem.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D