Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

29
Nov07

Dentista... &... Árvore de Natal...!

Little Miss Sunshine

Ontem tive de marcar dentista aqui porque tenho andado com os meus dentes do lado esquerdo demasiado sensíveis, e como já não vou ao dentista há coisa de um ano, calculo que seja uma 'cáriezinha' a fazer das suas...

 

O sistema para arranjar um dentista nesta terriola é no mínimo estranho... No dentista aqui ao lado não estão a receber pacientes novos do NHS, o que quer dizer que eu acabei por ter de marcar consulta num dentista a milhas de distância.

 

Como se não bastasse, só tenho consulta daqui a três semanas e apesar de os custos serem fixos, uma consulta custa £15, se tiver de tapar buraquinhos nos dentes custa-me £46, e se tiver de fazer outra coisa qualquer (como arrancar dentes - que eu espero que não, muito sinceramente!!!) pode passar das £100...

 

Seja como for, do dentista já não me escapo, apesar deste mês ser uma desgraça em termos de salário... Digamos que vou passar o Natal de forma muito humilde este ano...

 

E por falar em Natal! Hoje montei a àrvore de Natal. Este ano vai ser a primeira vez que vou passar o Natal numa casa cheia de muçulmanos, o que quer dizer que não vai haver aquela celebração e aquele espírito tradicional que havia na outra casa , apesar das minhas divergências com os meus 'Housemates'  - afinal eramos todos católicos, eles Irlandeses e eu a representar a 'Tugalhada'.

 

E por falar em divergências entre 'Housemates', ontem caíu o Carmo e a Trindade nesta casa às 2 da matina, quando eu me passei (mais uma vez) com o gajo do quarto ao lado porque se pôs a fumar no quarto dos novos rapazes (sim, tenho housemates novos, um Paquistanês e um Indiano, ambos muçulmanos) sabendo muito bem que esta casa era Non-Smoking!

 

Os rapazes novos não sabiam, claro, porque eu me esqueci de os informar. Mas o Sr do quarto ao lado sabia, e mesmo assim fez ouvidos de mercador, ignorou os problemas que tivemos recentemente também (antes dos rapazes novos se mudarem) por causa disso mesmo, e toca de acender cigarro atrás de cigarro.

 

À uma da manhã acordei com uma impressão na garganta. Para quen não sabe, eu deixei de fumar há dois anos, depois da minha avó falecer eu jurei que nunca mais pegaria num cigarro e tal tenho cumprido... Quando arranjei esta casa fui avisando que não tolerava fumadores e que se quisessem fumar, era na rua.

 

Fui bem clara na minha explicação, mas só uma pessoa fumava cá em casa mesmo, e como eu tinha avisado essa pessoa (o Sr do quarto ao lado...), ele foi esticando a minha paciência para ver até onde é que eu ía... E ontem a paciência esgotou e a Rosa arredondou a saia! E ui... As zonas comuns da casa tresandavam a cigarro. Desliguei o aquecimento central e abri as janelas todas depois de espetar com uma quantidade razoavelmente tóxica de Brise pela casa toda.

 

Como estava toda a gente acordada e em amena cavaqueira, comecei por dizer umas boas verdades, e não é que o Sr do quarto ao lado - o mesmo que está em ilegalidade porque para não pagar contribuição autárquica, supostamente não mora aqui, o mesmo que criou os problemas da cama, o mesmo que criou os problemas de não pagar as contas a tempo ao ponto de recebermos cartas de solicitadores a reclamarem pagamentos tardios respeitantes à parte dele - começou a mandar bocas para o ar sobre a minha gata e os meus berros e sei lá que mais...

 

Eu só me ri. Sim, eu berro bastante, mas porque o Sr do quarto ao lado só cria problemas...

O que me irritou foi ele enfiar-se no quarto dos rapazes novos, a falar de mim (sim, porque apesar de eu não perceber URDU, não sou estúpida nenhuma para perceber que ele estava a envenenar os gajos novos contra mim!!!!) e depois dizer ao Sid, quando este lhe foi pedir satisfações de que só lhes estáva a explicar que não podiam fumar na casa...

 

Assim sendo, e porque já começo a ficar farta desta porcaria, com o novo contrato na mão vou informar as autoridades competentes (Gas, Electricidade, Água e CONTRIBUIÇÃO AUTÁRQUICA) das pessoas que moram nesta casa, as quais terão de ser incluidas em todas as responsabilidades, uma vez que se alguém não pagar ou se se atrasar com o pagamento, ao menos comem todos - e não só eu e o Siddharth.

 

Para finalizar, leis são para cumprir. E quem não gosta come menos, ou então, muda-se daqui... Até porque quando o contrato terminar, eu e o Sidd estamos a pensar ficar com a casa toda por £1000/ mês, já que se tudo correr como previsto, estaremos nessa altura a acabar os nossos mestrados (a escrever a tese) e a trabalhar full-time, se Deus quiser a ganhar bastante bem também (mal posso esperar para me livrar de todos estes problemas financeiros!!!).

 

Enfim...

 

Hoje ainda despachei um bom bocado do meu trabalho para Marketing in Action, e estou bastante contente com isso, portanto vou celebrar o facto com um joguinho na minha Nintendo DS, e depois, xi-xi e cama que se faz tarde...

 

27
Nov07

Os Primeiros Resultados...

Little Miss Sunshine

O meu trabalho (mesmo que manchado pela minha ausência constante das aulas) começa a dar frutos. Duas apresentações, dois Bs seguros e ainda muito trabalhinho para desenvolver. Ainda ontem acabei um trabalho/ relatório para Estratégia de Mercados, já comecei a trabalhar no meu outro relatório, este agora para Marketing em Acção, o qual vai incidir sobre a companhia LG Mobile (porque será?)... Já o trabalho que eu acabei recentemente foi sobre a estratégia de um 'conhecido' supermercado, o mesmo onde eu trabalhei quase ano e meio... E a minha tese de final de Mestrado vai incidir sobre a 'sustainability' de empresas dedicadas ao 'trade' do café (perdoem-me os anglicismos, mas começa a ser muito difícil arranjar palavras em Português até porque falo muito pouco Português por estes lados...como é óbvio...).

 

Entretanto, o Natal esta quase aí à porta. Não posso deixar de olhar para esta quadra sem me sentir um pouco desorientada. Este ano não vou a lado nenhum, porque entre compromissos académicos e compromissos profissionais, resta-me aguentar à bronca se quiser ter uma boa situação financeira para começo de 2008. Por isso ando um pouco em baixo com a perspectiva de passar o Natal por aqui, longe daquilo que o Natal sempre significou para mim, e que é a reunião da família à volta de uma mesa farta, as prendas à meia-noite e o perú no dia seguinte.

 

No ano passado montei a àrvore no dia 25 de Novembro. Este ano ainda está no pacote...

Enfim, adaptações... Um dia terei o Natal que sempre sonhei, com família à volta da mesa farta e mais nada!!!

 

Aliviando o ambiente um pouco por agora, como sabem tenho andado a fazer promoções para a Nespresso. Desde que comecei as promoções que ando completamente K.O.

Não só tenho de apanhar um autocarro que demora de 45 minutos a hora e meia para chegar ao local de trabalho, agora ando também completamente viciada no raio do café. Este fim de semana estive a promover o produto como fiz a semana passada, e além de não ter almoçado na maior parte das vezes, espetei frequentemente com um Ristretto curto pela manhã, e acabava com um capuccino cappriccio... Pelo meio, outros tantos tipos, todos com um grau bastante acentuado de sabor e de cafeína... Resultado... Dois dias depois, ando a desintoxicar e às 21h já estou tão podre que só me apetece saltar para a caminha e dormir a sono solto até ao dia seguinte...

 

Infelizmente no dia seguinte há aulas ou mais trabalho e portanto o sono acaba sempre interrompido. Ainda me lembro quando trabalhava num conceituado Banco Português, chegava a beber 6 bicas por dia. Nesta altura e em dias de promoção, bebo entre 4 a 6 bebidas de café, entre latte, bica de vários tamanhos e feitios, capuccino e até Machiatto... 

 

Ando outra vez a ficar viciada... Depois a promoção acaba e eu quero ver como é que vai ser. Das duas uma, ou compro a máquina maravilha, ou então vou andar aí numa de 'cold turkey' que até vai doer.

 

Bem, chega por hoje. Há muitas mais novidades, mas os meus olhos estão a fechar e eu já não sei o que é que estou para aqui a escrever... Por isso, vou andando, porque com o João Pestana à perna isto está complicado... o que é o mesmo que dizer, tenho mesmo muito soninho.

 

Boas 'Nôtes'.

17
Nov07

Tesco & Spice Girls...

Little Miss Sunshine

Tinha de pôr este anúncio aqui. Primeiro porque me fartei de rir quando passou aqui na TV; segundo porque é para a maior cadeia de supermercados do país (e portanto, a mesma companhia para a qual começarei a trabalhar em Dezembro!!!!)

 

Antes de colocarem play, não se esqueçam de calar a rapariguita ali em baixo que está farta de cantar ºBleeding Loveº...

 

Divirtam-se!

 

17
Nov07

Marketing do amor

Little Miss Sunshine

Há técnicas que podem ser aplicadas, com sucesso, na sua relação. Conheça os truques fáceis... e eficazes!

Se gere a sua casa como se fosse uma empresa, com orçamento e encargos repartidos, se tem um plano de actividades e de trabalho para toda a família, por que não dar mais um passo no mundo da gestão e passar a tratar a sua relação como um produto?

 

Um produto que deve ser estudado e trabalhado, para o qual devem ser delineados objectivos e um plano de marketing, com o propósito de transformar a relação num chamado produto-estrela.

 

Esse é o conceito que presidiu à escrita do livro «Márketing de pareja – las mejores técnicas de márketing para convertir tu relación en un producto estrella», um bestseller em Espanha, ainda sem tradução nem edição em português.

 

David Suriol e Miguel Janer, ambos jornalistas (o primeiro também empresário e o segundo escritor), são os autores deste livro (Ediciones Granica) que demonstra que, se uma boa campanha de marketing é capaz de converter um bom produto num êxito, pode fazer o mesmo no campo afectivo.

 

Os destinatários são casais com cinco ou mais anos de relação que sintam os efeitos da rotina, «o pior inimigo da relação que chega quando não se estabelece nenhum plano concreto de trabalho», segundo eles.

 

Truques e compromissos

Recuperar ou manter o brilho inicial da relação e conseguir que ambos os elementos do casal trabalhem com objectivos comuns são duas metas desta obra.

 

O ponto de partida, como explica David Suriol à saber viver, é assumir o casal como uma unidade (e não a soma de um mais um!) e indissolúvel, «senão, em que é que estamos a pensar? Que a nossa relação é temporária?».

 

A individualidade de cada um não se deve perder, mas cada um deve saber «que faz parte de um projecto formado livremente por duas pessoas». Este produto tem de se aperfeiçoar todos os dias, garante o especialista em estratégias de marketing e comunicação.

 

E qual a melhor forma de manter um casal operacional? «Ter um plano», responde rapidamente. O casal deve então, em conjunto, e recorrendo à análise de marketing conhecida por SWOT (strengths, weaknesses, opportunities and threaths), avaliar os pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças que desafiam o seu produto.

 

Para saber como deve fazer essa análise, clique aqui.

 

«Essa avaliação é como o GPS da relação», sintetiza David Suriol, que indica ainda que a esta análise deverá seguir-se o delinear da estratégia e dos objectivos a curto e médio prazo.

 

Política de comunicação

A falta de comunicação, seja a real troca de palavras ou de gestos cúmplices, é também grande inimiga do casal e a principal causa de separação, quando um ou os dois membros do casal são meros espectadores.

 

Como nas empresas, para o casal funcionar bem é fundamental que haja uma boa estratégia de comunicação.

 

Aqui têm de ser imaginativos, uma vez que devem operacionalizar a comunicação interna e externa, as campanhas de publicidade, teasers e a comunicação de crise.

 

Um plano de distribuição também é obrigatório, gerindo as prioridades, o tempo e o espaço entre o casal... Como frisa o autor, «todos os dias têm de conversar».

 

E os filhos? «Os filhos não são parte do casal, são frutos do casal», pelo que «temos de definir limites claros».

 

«É muito aconselhável fazer um plano de marketing para a relação», sendo que isso significa «recuperar o senso comum das gerações anteriores com uma linguagem mais moderna. Mas em conjunto. Se numa empresa não se deixa o director de marketing fazer tudo o que quer, num casal isso também não pode acontecer. O plano deve ser consensual e os objectivos definidos por ambas as partes», sublinha.

 

 

Estratégia de marketing

Saiba como a implementar... a dois!

Missão

É o que define uma empresa: o que produz e como, e a quem quer vender o produto. Os dois elementos do casal devem definir, à partida, o que querem ser enquanto casal e os seus objectivos.

 

Não é fácil, mas deve conseguir fazê-lo num parágrafo, como se de um objecto social de uma empresa se tratasse (como diria um empresário, «a minha empresa importa e vende roupa de criança»).

Produto

Não é só o bem ou serviço, criando-se uma relação idealmente duradoura entre a empresa e o cliente. No casal, é muito mais do que o intercâmbio de «bens» entre duas pessoas (carinho, compreensão, companhia, sexo...).

 

O produto é a relação e essa tem de funcionar bem, e cada vez melhor. Os dois elementos do casal têm de trabalhar para o mesmo objectivo.

Comunicação

Para que os produtos sejam reconhecidos (comprados e tenham êxito) é necessária uma boa campanha de imagem e comunicação. O mesmo se passa com a relação conjugal.

 

Para converter o casal num produto-estrela, têm de ser delineadas campanhas de comunicação interna e externa.

Distribuição

Para chegar aos seus consumidores, o produto precisa de uma boa rede de distribuição.

Fazendo a analogia, o casal precisa de distribuir adequadamente o seu tempo, o espaço de cada um, as prioridades e uma boa política de contrapartidas.

 

Texto: Joana Andrade com David Suriol (co-autor do livro Márketing de pareja)

 

in http://mulher.sapo.pt/saberviver/artigos/emocao/779705.html

 


 

Como diria um antigo e ja falecido jornalista... E ESTA, HEIN???

17
Nov07

Marcar Passo...

Little Miss Sunshine

Depois de tanto trabalhito para conseguir montar duas apresentações em grupo para cadeiras diferentes, chega agora a hora de começar a colocar para o papel sob forma de 'Essay' (ou composição trabalhada/ erudita, se preferirem) dois outros trabalhos, desta vez individuais (felizmente, ou infelizmente... ainda não sei...).

 

Anyway, hoje decidi que começaria pelo menos um, mas acordei tardíssimo (há coisa de meia-hora), e a primeira coisa que fiz foi (além de tomar o meu capuccino caseiro com torradinhas e nutella, e o meu sumo de toranja maravilha) sentar-me à frente da máquina e inventar mil e uma diversões que me impeçam de -a tempo útil- abrir o word e começar a escrever qualquer coisa.

 

Pelo menos decidi que ía começar pelo trabalho mais moroso, aquele que tem 3,500 palávras para escrevinhar e que eu quase aposto vai talvez ser o mais fácil de fazer, visto tratar-se de uma disciplina assim a puxar para a matéria que eu já tinha dado aquando da minha licenciatura.

 

'Marketing in Action' é uma cadeira levezinha, que eu até gosto, e que é leccionada pelo mesmo professor de 'Strategic Management and Marketing'. Este professor é super porreiro, até levou o pessoal todo a Londres para determinar as campanhas de Marketing usadas pela Tate Gallery, um dos focos de estudo para um outro trabalho a fazer (este em grupo) lá para meados de Janeiro, 2008.

 

Entretanto, e vida académica à parte, amanhã começo a fazer a promoção para a Nespresso UK. Estou super contente com esta promoção. Não só pagam bem, como vou ter oportunidade de experimentar as gamas de café todas que eles têm e ainda poder opinar com os clientes sobre as mesmas. Vou passar o dia a fazer cafés e capuccinos e a explicar os atributos das máquinas que fazem bicas tão boas ou melhores que o café da esquina...

 

Aqui em Inglaterra, o mercado é um pouco mais diferente do de Portugal. Os Ingleses só agora começaram a entrar no mundo maravilhoso do café, mas teimam muitas vezes em estragar a qualidade do café misturando-lhe toda a série de mistelas com leite. No entanto eu acredito que isso tem a ver com a necessidade de neste país gelado, ter de se beber litros de bebidas quentes para que a pessoa se possa manter quente também.

 

Como tal, este povo daqui não tem bem a noção do que é um café forte e puro, e portanto fui quase proíbida de oferecer a gama de café mais forte que a Nespresso tem aos nossos clientes, a não ser, claro está, que o faça misturado com leite, num café machiato ou algo do género.

 

Eu pensei logo, esfregando as mãos da minha consciência, que bom que vai ser poder ser eu a beber aquele café forte, porque apesar de não se estragar já que está protegido em cápsulas de aluminio (ou semelhante), a verdade é que é um desperdício misturar tal pureza cafeínada com àgua ou mixórdias que mais.

 

E então lá vou eu, tipo Pai Natal da Nespresso, com um saco quase da minha altura cheio de material promocional, rumo a uma das mais conceituadas lojas do Reino Unido, para vender máquinas de café... E espero que venda algumas, não é!? O meu conhecimento de café que ao menos sirva para alguma coisa!

 

Bem, vou ver se ponho roupa para lavar. Hoje não está ninguém em casa e é como se está melhor...! Comprei o meu almoço vegetariano ontem, assados de beringelas com batatas e molho bechamél... E eu adoro beringela. Há uma receita indiana que é simplesmente divina... Tenho de a publicar no meu blog de receitas para que vocês experimentem.

 

Bem... vou-me despachar. Tenham um bom fim de semana. Eu vou trabalhar amanhã e segunda o dia todo, e na segunda ainda venho directo para as aulas. Vai ser lindo... Vale a terça-feira que vai ser descanso total.

 

Fui!

16
Nov07

Acordei frustrada e de coração pesado...

Little Miss Sunshine

Alguém especial do passado ainda me faz bater o coração de maneira forte, mas proíbida. E são tudo sonhos, nada mais. Uma quimera de sonhos sem sentido.

 

Acreditem, sou feliz à minha maneira. Mas neste caso em particular vou ter de viver com os 'ses' que eu própria criei. Talvez um dia mais tarde, nesta vida ainda ou talvez noutra...

 

Se arrependimento matasse... Resta agora viver com a lição aprendida e seguir em frente, que é o que eu faço todos os dias.

 

Tudo por causa de uma fotografia. E eu tenho tantas... até no México...  Mas aquela é diferente. É uma fotografia que me fez ver tudo aquilo que eu perdi. Uma fotografia onde na mão esquerda está o sinal do impossível.

 

Por isso me refugiei num país longe do sofrimento. Mas mesmo aqui, como vêm, o passado bate à porta quando menos se espera.

 

Merda.

14
Nov07

À Procura de Novos Housemates!

Little Miss Sunshine

Tenho andado com muito trabalho ultimamente - e não estou a falar de empregos! Duas semanas, duas apresentações de grupo. Ainda me faltam dois trabalhos de 3,500 e 2,000 palávras respectivamente para entregar daqui a duas semanas.

 

E já só faltam 40 dias para o Natal. Para mim esta altura do ano é sempre confusa e um pouco triste. Nunca sei se vou poder ir a casa para me juntar com a minha família. De qualquer forma, a minha família como eu a conheci já não existe mais, e cada um passa o Natal para cada lado.

 

Se fico por aqui, em Inglaterra, o Natal é sempre mais humilde ( e o mais certo é mesmo ficar por aqui este ano). O dia dissipa-se entre compromissos profissionais e a cozinha. Nem sequer se arranja bacalhau decente, a àrvore está montada num quarto e o pior é que aqui em casa ninguém festeja o Natal porque ou são muçulmanos, ou Hindus... e nem sequer me vou pôr a falar das prendas!

 

Enfim, pelo menos uma coisa boa. Começo a fazer as promoções para a Nespresso UK este Domingo, já recebi um pacotão de material profissional que tenho de levar comigo no autocarro até Watford - como? Nem eu sei...

 

Estou à espera que me liguem da maior cadeia de supermercados do Reino Unido para ir fazer a 'induction' - que é somente uma introdução à companhia e às regras internas (e externas) do costume (ou não tivesse eu já passado por isto tudo um anito atrás, na quarta cadeia de supermercados nacional, isto é, Inglesa).

 

Demiti-me da loja de roupa (graças a Deus - mas a ver se no fim do mês não me dá o ataquinho do orçamento). Em princípio, com estes dois empregos e mais os trabalhos para uma das maiores agências de publicidade Inglesas como Mystery Shopper, devo começar o mês de Dezembro em grande.

 

E pronto, como vêm mudei o meu template, mas ando muito infeliz com isto do sapo. No outro dia montei um blog para a minha mãe, espectacular, com um template mesmo muito giro no Blogger (está aliás na minha lista de Links). Aqui no sapo tenho de saber S2, e sei lá mais o quê... Passei o dia todo (desde que saí da apresentação até agora - literalmente!!) a ler sobre esta porcaria e não me parece que seja tão linear como é a linguagem HTML para mim. Resumindo - estatelei com um template básico semi personalizado por mim e pelo blog dos blogs do sapo...

 

Está uma bela porcaria. E estou mesmo desapontada com isto.

 

Anyway, vou ver se ainda faço alguma coisa útil hoje, sem ser beber cup-a-soup de noodles e comer chocolates. É que nem vale a pena falar nisso também... A minha alimentação vai de mal a pior.

 

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D