Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

27
Dez07

Como um país se auto-destroi...

Little Miss Sunshine
Hoje morreu a primeira ministra do Paquistão... Assassinada. Se as coisas já estavam más, então agora é que o país se vai auto-desintegrar. E o que mais me irrita é mesmo os apontar de dedos nesta altura do campeonato, quando toda a gente sabe que os culpados deste assassinato estão no poder a segurar as pouco firmes rédeas do país.
25
Dez07

Feliz Natal!

Little Miss Sunshine


Ganhei uma máquina Nespresso do mais-que-tudo... Uns chocolates e um espumante do chefe em Stevenage  e uma caixinha de maquilhagem que comprei para mim...

Foi um dia tranquilo, e estou cheia que nem um abade! Vou acabar este dia a ver o filme 'Love Actually', um dos meus filmes favoritos de sempre.

Fiquem bem!
24
Dez07

Azevias de Canela...

Little Miss Sunshine
Aposto que nunca ouviram falar destas azevias (de canela)... Bem, eu acabei de as inventar hoje, enquanto preparava metade dos doces de Natal... Estava a mexer o puré de batata doce, e quando ía a pôr um bocadinho de nada de canela, cai-me o frasco para dentro da panela...

Entretanto o grão de bico não cozeu todo, depois de 12000000 apitos da panela de pressão, mas com o 1-2-3 (a.k.a. picadora) lá esmigalhei o raio do vegetal. Amanhã misturo a amendoa e o açúcar porque este último entretanto acabou a meio do preparado da aletria...

Ai... a aletria... Aqui deu-me para comprar 'Vermicelli' proveniente do Paquistão... Resumindo, o raio do 'Vermicelli' é bom sim senhor, mas é torrado e portanto o sabor não é tão bom como o nosso 'vermicelli' tradicional - e para quem não percebeu ainda o que é o vermicelli, este é a massa fininha e boa para fazer a aletria.

No fim de tanto desastre, eis que as fatias douradas saiem bem... O óleo queimou, mas eu lá me armei de filtro-passador em riste para salvar as últimas fatias de resíduos altamente cancerígenos - e fi-lo com sucesso. A calda também correu bem, e como está tão boa espetei com a receita no meu blog de culinária vegetariana.

Amanhã vai ser bonito. Vou trabalhar de manhãzinha, ganhar mais uns tostõezinhos que é para não passar para 2008 com um buraco no bolso das calças, e depois vou passar o dia todo em preparados. Pus a coroa de perú a descongelar hoje, amanhã vou esfregar o bicho todo com alho, vinho, sal grosso e folha de louro. Vai ficar nessa pasta 'overnight', devidamente 'calaftado' com película aderente.

Tenho de preparar o bacalhau, a couve, as cenouras e as batatas para a ceia. Ainda tenho de fazer a massa para as azevias, fritar as azevias.... e pronto... era para fazer coscorões mas dá uma trabalheira desgraçada e nós somos só dois, não vale a pena fazer tanto doce... vai acabar por se estragar...

Quanto ao arroz doce, este ano fica para a celebração de fim de ano, porque como sabem o meu orçamento está apertadíssimo até ao dia 9 de Janeiro (que é quando recebo o meu ordenado), e isto de fazer doces cansa o corpo e a carteira!!!

No geral nem me posso queixar... tenho o nosso tradicional e préviamente salgado bacalhau - que era uma coisa que eu achava impossível de obter por estes lados. Bacalhau fresco há aos molhos, mas do seco com sal está quieto!!! Pus as postas de molho em àgua desde ontem à noite, e tenho mudado a àgua frequentemente. E é de posta alta, não podia eu estar mais feliz da vida!

E assim se prepara a primeira ceia de Natal da minha vida longe da minha família, pets, amigos... longe de Portugal.

Boas Festas e um Santo Natal, cheio de prendinhas boas no sapatinho!
18
Dez07

Dentista de urgência e conta a zeros...

Little Miss Sunshine
Estou a pensar em desmarcar o dentista. Marquei o raio da consulta há um mês atrás, porque me doía um molar de baixo, mas acho que o raio do molar estáva era arrepiado de frio - às vezes dá-me para ter dentes tão sensíveis que a dor trespassa a gengiva, dando a sensação de estar cariado.

Talvez até esteja cariado, não sei. Nesta altura não me dói. Nem tem doido há dois ou três dias... Talvez até há uma semana... Normalmente, quando estáva em Portugal, ía ao dentista de seis em seis meses. A chatice de ir a um dentista aqui é o preço. Têm três níveis de preços e eu sei que o meu vai ser quase de certeza entre as £50 e as £120 Libras. E esta não podia ser a pior altura para ter de puxar os cordões à bolsa.

Este mês tem sido para esquecer, e até sair deste buraco vai demorar pelo menos um a dois meses... Tenho pouco mais que uns trocados no banco, ainda nem sequer comprei nada para oferecer ao meu rapaz (comprei-lhe uma caixa de chocolates baratuxa e a mim uma caixa de maquilhagem dos chineses só para ter qualquer coisinha debaixo da àrvore de Natal)...

Ontem fui ao supermercado à procura de algo para fazer na ceia, que é daqui a menos de uma semana e comprei duas postas de bacalhau salgado como o nosso na secção de produtos internacionais (nomeadamente na prateleira com os produtos das caraíbas, onde eu também encontrei farinha de pau sob o nome de 'Gari'). Comprei duas batatas grandes,  duas cenouras e uma couve muito estranha, mas era a que mais se parecia com a nossa couve portuguesa.

Vou andar na correria este fim de semana, porque estou a trabalhar sexta, sábado, domingo para a empresa de marketing e na segunda-feira vou ter de ir de manhã a Stevenage fazer aquele trabalho que tenho de 15 em 15 dias e depois tenho de voltar ASAP para casa para fazer os doces e preparar a ceia. Se ainda tiver uns trocadinhos, ainda vou ver se arranjo perú, mas acho que vou mesmo ficar pelo frango, forrado a farinha de pau com flora (a becel daqui) e disse...

Nem mesa temos para nos sentar, as prendas são inexistentes, a família não vai cá estar também... não estou muito optimista... e não sei como vai ser... chegar ao fim do ano com a conta a zeros e sem dinheiro na mão ou uma cadeira para me pôr em cima...

Queria ver se me sobrava algum mais que não seja para comprar um ASTI para celebrar a entrada de 2008. Odeio épocas festivas. Este ódio é novo e vem do facto de estar longe daquilo que sempre tive perto... Quem me dera voltar a Portugal, nem que seja por um ou dois dias e poder passar o Natal com a minha família...
12
Dez07

Impávida e serena...

Little Miss Sunshine
Última semana de aulas. Como manda a praxe, não ponho lá os pés - nas aulas, porque fui à uni entregar lembrançazinhas de Natal a duas das minhas amigas, uns chocolatinhos minusculos porque isto não dá para mais. Ando mal de massas, toda a gente sabe, e este Natal vai ser a contar o tostãozinho no fundo da carteira.

Anyway - passa à frente que farta de me ouvirem devem estar vocês, gira o disco e toca o mesmo! - a carta de despejo para o casal do lado ainda não chegou e hoje já tenho uma futura housemate em linha. Vai no segundo curso superior, é inglesa mas arrumadinha e parece que paga as contas a tempo e horas (pelo menos é o que ela diz).

Não me parece que faça ondas como o casalito do lado, o que para mim já é muito bom e se for asseada, melhor ainda.

Para a semana, três dias de trabalho, e sem aulas isto vai ser bonito. O rapaz vai trabalhar a semana inteira para ver se começamos bem o ano, e eu vou ver se ponho os trabalhos da universidade em dia. Com três trabalhos e um teste, Janeiro avizinha-se ser um mês de alguma inquietação e muito trabalho.

Mas depois vêm as férias do semestre e eu queria ver se ía a casa nessa altura. Ando mesmo com saudades de casa. Ando tão  mal, tão mal, tão mal, que ontem me deu para ir ao 'YOU TUBE' ver videos sobre o Barreiro, a minha terrinha.

Com a aproximação do Natal, imagino que deva estar tudo decorado com luzes nas avenidas principais, e aquele cheirinho tão peculiar no meu bairro por esta altura, uma vez que o pessoal acende as lareiras para receber a família que vem juntar-se à mesa numa ceia tradicionalmente farta. (suspiro)

Não é justo. Este Natal vai ser dos mais tristes para mim. Ando desanimada. Montei a àrvore de Natal e comprei caixas de chocolates a £1 cada só para poder ter prendinhas debaixo da àrvore. Pus luzinhas nas janelas só para me lembrar daqueles tempos em que o Natal em minha casa era barulhento, trabalhoso mas feliz. Lembro-me daqueles dias de véspera em que eu acordava cedinho para fazer as fatias douradas, ou as filhóses à moda do Porto, a aletria e o arroz doce...

O meu pai e a minha mãe íam cedinho no dia 24 buscar à pastelaria as azevias - que por serem muito trabalhosas não se faziam em casa - e os coscorões, e o tronco de Natal. Estendiamos os doces na mesa da sala de estar, que era também a sala de jantar já que a sala de jantar propriamente dita tinha sido convertida em escritório/ biblioteca.

O bacalhau começava a cozer lá para as seis. A família chegava entretanto quase sempre por essa hora - altura em que a mesa já estáva devidamente posta, e a lareira crepitava lançando bafos quentes para dentro daquele espaço, que cheio de gente animada dava uma outra luz à casa.

Olhando para trás, posso dizer que os meus Natais foram sempre especiais. Uns anos mais que outros, o meu espírito de Natal sobrevivia de contentamento e hoje questiono muitas vezes se os meus filhos um dia terão essa mesma sorte. O Sidd não entende o Natal como eu, que o vivi a vida inteira. Para ele o Diwali tem o mesmo significado, mas as tradições são diferentes e os sentimentos raramente se misturam.

O meu Natal podia ser pior. Apesar de estar a passar por algumas adversidades, a verdadeé que neste Natal não vou ficar sózinha. Posso não ter a família toda à minha volta, os cães a correr entre as minhas pernas e a gata a miar sorrateiramente à janela, mas pelo menos tenho o Sid e tenho a Daisy. E vou tentar arranjar bacalhau, mesmo que pouco, só para poder ter o gostinho de voltar a casa - nem que seja só na imaginação...
09
Dez07

Será que sou má?

Little Miss Sunshine
Choro baba e ranho quando vejo uma velhinha em apuros na televisão...

Ajudo os meus amigos no que posso e no que não posso só para os ver descansados e felizes...

Facilito a vida até a quem eu mal conheço...
Deixo de ser eu própria às vezes só para poder ver o pessoal à minha volta satisfeito...

... mas Terça-Feira, quando o casal do lado receber a carta de despejo, vou-me sentir culpada - apesar de tudo o eles já me fizeram... e de o merecerem mais do que ninguém!

Os meus amigos dizem-me que eu fiz bem em falar com o senhorio para eles saírem desta casa, e que eu aguentei foi muito! Foi só exigir, exigir e exigir... Acabei por saír muitas vezes prejudicada financeira e afectivamente... Desde que entraram nesta casa nunca mais ninguém descansou. As contas andam atrasadas. A casa cheira a cinzeiro. E eu não tenho paciência para a constante falta de respeito que eles me têm.

Ela está grávida, e de acordo com a lei inglesa, um casal com um bebé também não pode morar numa casa de ocupação múltipla. O senhorio não perdoou isso, aliado ao facto de que era só o marido autorizado a morar aqui... Ela acabou por se mudar de malas e bagagens, o que os coloca em violação do contrato de arrendamento -apesar de eu entender que deve de ser complicado estar grávida e estar longe do marido.

E  a carta vai chegar mais tarde ou mais cedo, e com um misto de ansiedade e medo até (porque o gajo do lado é violento e porque já tirou o Siddharth do sério - e acreditem, isso raramente acontece... Nunca vi o Sid fora do sério uma única vez.... até dois dias atrás...) aguardo que a tempestade entre em casa, mas espero que saia depressa e que eu possa viver em paz de uma vez por todas.

Odeio conflitos. Entretanto, o trabalho está a correr bem e estou super satisfeita com o ambiente e com o trabalho em si. Pena que é temporário... Mas vou aproveitar ao máximo, porque preciso de dinheirinho urgente se quiser começar o ano bem...

Este mês os problemas financeiros continuam... Enfim... C'est la vie... Daí o Natal modesto, em terras britânicas...

 Mas tenho uma grande vontade de ir a casa e saír deste buraco onde eu me enfiei... Só chove e está demasiado frio para uma portuguesa de coração quente.

Talvez eu não esteja a ser má. Talvez eu esteja a lutar por aquilo que eu defendo, aquilo que eu acho que está bem.
08
Dez07

Diploma...

Little Miss Sunshine
Recebi hoje o meu diploma de licenciatura. Estou babada... E super cansada também porque trabalhei o dia inteiro e os meus pézinhos doem...

Entretanto, depois de lutas intensivas com os gajos do lado, estes vão finalmente ser despejados para grande alegria e descanso meu.


E pronto, estas foram as notícias telegráficas para hoje.
Mais seguirão, assim que recompôr a minha vida decentemente... Isto de passar o Natal aqui deprime qualquer um.

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D