Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

30
Nov09

O princípio de tudo o resto...

Little Miss Sunshine

Sempre fui assim, meio rebelde, meio certinha. No fundo,  sempre fiz aquilo que me deu na real gana, apesar de ligar sempre muito àquilo que os outros pensavam e diziam... Ainda hoje ligo muito ao que os outros dizem e tenho aprendido a desvalorizar comentários e juízos de valor de outras pessoas, porque muitas das vezes esses comentários não me trazem felicidade e acabam por magoar.

 

Na verdade, acabei sempre por fazer aquilo que o coração me ditava - agora até mais que antes. Não vou dizer que essa é a melhor filosofia de vida - porque eu sei que para muita gente até nem é - mas é por ser assim, como sou, que vou vendo coisas, aprendendo, vivendo a vida, e tornando-me na pessoa que vocês lêem todos os dias (ou quando eu me digno a escrever) .

 

Quando vim para o Reino Unido, houve muita gente que achou que eu não ía conseguir, houve muita gente que achava que eu era maluca, mas houve muita gente que me apoiou também. Qualquer mudança radical na minha vida tem esse tipo de reacção nas pessoas. Por isso não me admirei ao ver essas mesmas reações quando disse que me ía casar em Janeiro, no Brasil, com vocês sabem quem.

19
Nov09

Olá...

Little Miss Sunshine

Sim, ainda estou viva - mas estou de férias do trabalho e tenho andado por aí a ver se resolvo uns berbicachos legais.

 

Eu depois explico.

 

 

 

 

09
Nov09

Risky Business...

Little Miss Sunshine

Estes últimos meses têm passado a um ritmo alucinante. Não são só os projectos profissionais que me deixam sem fôlego, é também a velocidade dos dias, que passam num abrir e fechar de olhos. Mal começou a semana e eu já ando a ver se consigo arrancar um contrato permanente ao meu chefe, porque o contrato com a consultadoria acaba dia 4 de janeiro e eu vou ficar dependente de rendimentos variáveis, os quais vêm apenas das horas de aulas que eu dou na universidade.

 

Não me estou a queixar, porque não se ganha nada mal. O problema é mesmo a falta de trabalho durante os meses de Julho e Agosto, porque não há aulas durante esse tempo - o que quer dizer que eu não ganho! Com contas para pagar e alguns projectos pessoais que poderão implicar gastos não planeados (um 'risky business' que vocês vão ter de esperar para saber o que é...!), sei que inicialmente as coisas podem complicar... E se complicar, eu pelo menos quero ter a certeza de que vou conseguir dar a volta por cima e superar todos os obstáculos. Para já a minha prioridade é mesmo estabelecer-me na Universidade de uma vez por todas.

 

Este fim de semana a Sara fez 25 anos. Eu e o Mr Brasil fomos até Vauxhall (no centro de Londres), celebrar essa noite com ela. A festa foi no Renaissance Rooms, 'Roller Disco Night' - Isso implicou andar de patins num ringue com mais pessoal, ao som de música disco. Foi interessante, 'to say the least'. Desde os meus 7-8 anos que não andava de patins assim, e só ter caído uma vez  já nem foi mau. O meu equilíbrio também  não estáva famoso. Eu já tinha bebido dois Smirnoff Ice, e como eu quase nunca bebo, foi um desastre, não é verdade!?...

 

O ringue de patinagem/ pista de dança

no Renaissance Rooms @ Vauxhall

 

 

Eu e Mr Brasil, na festa da Sara, Vauxhall, Londres

 

Enfim, o que interessa é que nos divertimos imenso, e no final da noite Mr Brasil ainda passou à frente da Tower Bridge e do London Eye, o que eu achei super romântico. Chegámos a casa era quase 2 da manhã, e no dia seguinte ele foi para Newcastle em trabalho, onde vai ficar esta semana toda.

 

Este fim de semana também andei à procura de vôos baratos para o Brasil, nomeadamente entre o dia 28 de Dezembro e o dia 07 de Janeiro 2010, mas as coisas estão complicadas. O pior é que eu tenho mesmo de ir! Por isso acho que me vou ter de me sujeitar ao preço... Mr Brasil também já marcou a viagem dele de regresso ao Brasil, e a partir do dia 3 de Dezembro vou ficar sózinha durante 3 meses.

 

Eu sei que vai ser meio estranho (e um pouco triste até) passar os fins de semana sem ele aqui, mas eu estou optimista.  Vou estar ocupada com os nossos projectos a dois, e as três semanas que vou passar fora do Reino Unido também vão ajudar. Se Deus quiser vai passar depressa... E com sorte, arranjo um bilhete acessível e  vou mesmo passar o fim de ano com ele!!  Isso mantém-me motivada, não só porque vou visitar um país diferente, mas porque vou passar 10 dias com ele e com a família dele.

 

Se souberem de alguma promoção ou de algum vôo para o Brasil baratinho durante estes dias avisem-me! Pretty please!

 

Enfim, acho que já chega de blah blah blah. Vou ver se trabalho um bocadinho. Daqui a nada são horas de almoço e eu ainda tenho de ir ao outro campus almoçar com a minha amiga Izzy. Fiquem bem e fiquem em paz.

04
Nov09

Entre continentes... Salta-países!

Little Miss Sunshine

Estas semanas tenho andado meio ausente, eu sei, e perdoem-me porque realmente não tenho tido tempo (nem cabeça) para cá vir. Três cargos simultâneos arrasam com qualquer um, e eu não sou excepção (por mais que me ache uma super-woman às vezes!). Adoro trabalhar na universidade, mas ultimamente parece que as pessoas esperam de mim muito mais do que aquilo que eu posso dar...! E entre malabarismos para manter a minha vida profissional estável, e a minha vida social e afectiva a decorrer sem problemas, quase me mato de canseira! E vocês não sabem como tudo se complicou de repente, sem estar complicado, mas já complicando... Eu passo a explicar!

 

Quem me segue no Facebook já sabe que marquei os vôos para ir a Portugal este Natal. Marquei três semanas de férias, em parte para compensar pelo mês de Agosto que não pude ir a casa. Três semanas, das quais possívelmente vou tirar 10 dias para ir ao Brasil. Ainda não sei bem como é que vou fazer (se é que vou conseguir fazer), já que os vôos de Portugal para o Brasil estão muito mais caros do que daqui, mas considerando que é mesmo a única hipótese que eu tenho para ir antes da Páscoa, acho por bem puxar os cordões à bolsa e ir - independentemente do preço.

 

Recentemente fui informada das 'circunstâncias' em que o Mr Brazil se encontra por cá e que podem colocar uma série de 'obstáculos' entre nós. Porque na minha vida afectiva nada parece decorrer sem obstáculos mesmo, já começo a estar habituada às pedras no sapato e às lutas contra o sistema para poder ser feliz.... Apesar de já saber do que  é que a casa gasta (graças à minha relação anterior), ainda não me consigo adaptar à imprevisibilidade de um sistema político e governamental que limita a entrada e saída de pessoas baseado em nacionalidade.

 

E acreditem, uma das razões que me leva ao Brasil tem a ver com a minha necessidade de ver e avaliar se gosto de lá estar ou não, porque se as coisas entre mim e o Mr. tomarem o rumo esperado, então eu tenho de me preparar para mudar de país - de novo!  Mas como diz o anúncio do 'MasterCard' - POSSIBILITIES ARE ENDLESS - e há dois ou  três dias atrás estávamos a falar em morar também na California (algo que já me tinha passado pela cabeça antes de o ter conhecido, mas que nunca ganhou forma por eu achar que sózinha seria muito complicado dar o grande salto para os EUA). Caso eu complete a qualificação de professora Universitária aqui (a qual começarei em Janeiro, se Deus quiser), então esse sonho poderá eventualmente tornar-se numa realidade mais palpável, já que se torna muito mais fácil para mim exercer nos estados Unidos com essa qualificação. 

 

Pois bem, agora que sei o que sei,  vivo com o coração na boca todos os dias,  rezando para que o pior não aconteça e esperando que o melhor venha bem depressinha - o que quase nunca acontece - Isto porque nesta vida tudo demora, tudo tem o seu tempo.. O que  automaticamente me leva a concluir que a minha grande lição de vida é mesmo em paciência.

 

Para quem ainda não percebeu pelos meus posts, eu sou tudo menos paciente! Não acho que seja mau querer tudo para ontem. Se cheguei onde cheguei hoje na minha carreira, por exemplo, é possívelmente porque a minha filosofia de vida não está de todo errada. O pior é quando abrimos a porta do coração. Do meu coração. Aí é que a porca torce o rabo.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D