Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

31
Mai10

Bank Holiday

Little Miss Sunshine

Hoje é feriado aqui. Está frio e nublado. Tenho de ir às compras mas não me apetece sequer tirar o pijama. Tenho trabalho para fazer, mas também não me apetece pegar nele. O marido foi trabalhar. A Daisy está com soluços. Argh... Hoje é um daqueles dias muito blah!

 

28
Mai10

Análises

Little Miss Sunshine

Hoje fui ao médico, a uma consulta de rotina. Odeio ir ao médico aqui - ou melhor, odeio aquele médico. É um cínico, não acredita em nada do que lhe digo, e acha que sabe tudo. Não me deixou minimamente calma em relação às minhas queixas, desrelativizou tudo o que eu lhe disse. BAH!

 

Como se já não fosse chato o sistema de saúde daqui... Para tudo temos de ir ao GP (General Practitioner), e não podemos ir a um médico de especialidade (i.e. nutricionista, dentista, ginecologista) a não ser que o GP nos refira ao mesmo. Normalmente isso é feito através de um sistema de burocracia muito chatooo.... É mesmo para desmotivar as pessoas.

 

Então eu fui ao médico, porque queria saber se está tudo bem. Desde que aconteceu o que aconteceu em Dezembro que eu ainda não tinha ido, e já passaram 6 meses - queria ter a certeza de que está tudo bem e de que posso realmente pensar em construir família. Menos mal, o GP lá me passou um montão de testes hormonais para fazer, bem como um teste aos anticorpos para rubéola (yay!).

 

O maridão também vai ter de fazer alguns exames, mas primeiro temos de tratar da segunda fase dos documentos dele - conseguir o Visto de Residência. Ele nesta altura está com um Visto provisório e acho que os centros de saúde são meio mesquinhos em aceitar pacientes sem status de imigração bem definido no passaporte... Os bancos são menos esquisitos...!

 

E é assim, na terça-feira lá vou eu ter de ir ao hospital tratar de levar a pica maravilhosa da praxe, e se Deus quiser, tudo estará bem. Se não estiver, pelo menos vou poder saber o porquê e vou poder começar a resolver/ corrigir o problema.

 

26
Mai10

A professora jardineira...

Little Miss Sunshine

Com tanto tempo em mãos, ando desenfreada a comprar plantas de interior, mas como tenho uma gata muito curiosa com a mania de comer tudo o que é verde, estou limitada às espécies que posso realmente ter por aqui... Mesmo assim, este fim de semana fui à loja e tenho mais duas aquisições herbáceas na minha casinha.

 

Comprei uma Crassula Ovata (planta de jade ou planta do dinheiro) e uma Hypoestes phyllostachya (confete ou face-sardenta), as quais já estão transplantadas nos seus devidos vasos, porque vinham nuns mini vasos que nem as raízes cabiam lá mais. A planta de jade não era para vir para cá, mas como estava num cantinho obscuro da loja, meio abandonada, com as folhas amareladas e secas, partiu-me o coração e tive de a trazer.

 

Crassula Ovata

Crassula Ovata (planta de jade ou planta do dinheiro)

 

Hypoestes phyllostachya

Hypoestes phyllostachya (confete ou face-sardenta)

 

Por falar em folhas amarelas e secas, estou preocupada com o meu Feto de Boston (Nephrolepis exaltata 'Bostoniensis') - acho que está com falta de humidade ou então apanhou muito sol... Resumindo,  neste momento está a apanhar banhos de vapor na casa de banho até eu comprar uma daquelas garrafas de borrifar.

 

Feto de Boston (Nephrolepis exaltata 'Bostoniensis')

 

A minha outra crassula (espécie ainda por determinar) continua a crescer frondosa e bonita... Vou ter de a podar asap, mas não faço nem ideia de como começar.

 

Crassula ??
Crassula ???

 

Ando a ver se compro uma begónia para a janela da cozinha, porque se apanha muito sol ali e eu acabo com as plantas que lá ponho todas ressequidas. É a minha próxima aquisição, mas para já a ver como é que estes dois novos membros da família se aguentam. Parece que o clima Inglês não é ideal para fetos, apesar de se passarem dias a fio a chover. Enfim!

24
Mai10

Mais um passeio lindo...

Little Miss Sunshine

Com o fim das aulas, a correria do trabalho amainou. Se bem que isso me deixa ligeiramente preocupada ( menos trabalho = menos dinheiro), por outro lado deixa-me com bastante tempo para passear e aproveitar estes dias ensolarados - para a frustração de alguns colegas meus. Não há garantias de aterrar num contrato permanente para já, e por isso vou fazendo biscates aqui e ali, tentando ganhar pelo menos o dinheiro das contas.

 

Por outro lado, o maridão passa a semana todinha no trabalho, de segunda a sábado. No Domingo é o nosso dia. Este Domingo esteve um calor muito bom por estes lados (e hoje também está, diga-se de passagem). É digno de menção no meu post porque calor assim é muito raro, especialmente nesta altura do ano. Espero sinceramente que o Verão venha para ficar, porque eu quero é sol, sol, sol e muita luz! Assim sendo, sem excepção à regra, este Domingo fomos passear. Fomos aqui pertinho, já que ele estava cansado e não lhe apetecia conduzir por um longo periodo de tempo. Decidimos ir passear até Saint Albans.

 

 

St. Albans, onde fomos este fim de semana

 

 

Saint Albans (ou St. Albans) fica a 10-15 minutos de onde eu moro. É uma cidade agitada, com uma boa vida nocturna, e um mercado às Quartas e Sábados digno de meter inveja aos mercados móveis que se faziam lá à volta do Barreiro (onde eu morava antes de vir para aqui). O mercado é bom não só pelos preços baixos que se encontram por lá - autênticas bagatelas - mas também pela grande variedade de fruta e vegetais, tudo produzido localmente - e se há alguma coisa que estes 'bifes' sabem produzir bem, é produtos hortícolas! (Também, têm campos de perder de vista, não é para menos!)

 

Depois de engonharmos na cama mais do que deveríamos, saímos às 10h30 rumo à terra vizinha, debaixo de um já calor abrasador. Deixámos a carrinha no parque de estacionamento do Verulamium Park, e lá fomos nós desbravar terreno, que para mim era conhecido, mas para o meu maridão ainda não (afinal ele morou sempre no centro de Londres e pouco ou nada conhece desta vilazinha onde moro desde 2004).

 

Passeámos bastante pelo parque, o mesmo onde eu e a sara vamos correr no mês de Julho pelo Cancer Research UK (já agora, se ainda não doaram nada para a nossa corrida, então ainda estão a tempo de o fazer, basta clicarem AQUI). Acabámos no centro da cidade à hora de almoço, e almoçámos num restaurante italiano que eu já tinha ido em tempos - curiosamente, com a minha amiga Sara também!

 

Um Spaghetti à Carbonara e um Risotto de Cogumelos depois, parámos no Starbucks para ir buscar um Espresso Frappuccino Blended Coffee e seguimos para o centro comercial, uma imitação minúscula do Freeport de Alcochete. Comprei o meu vestido para ir ao Summer Ball, que se realiza na Universidade esta sexta-feira, e onde vou ver Florence and The Machine.

 

No fim das compras, regressámos ao parque, onde nos deitámos à sombra de uma das mil espécies diferentes de àrvores existentes por lá, e descansámos por uma hora. No fim, ainda fomos dar mais uma volta ao lago, comemos um gelado artesanal, e seguimos para casa pouco depois. Foi um dia muito bom, porque pudemos estar juntos longe do stress e da correria do trabalho. Para mim foi ainda melhor porque me tirou do meu ambiente doméstico, parece que agora passo tempo demais em casa, e isso deixa-me meio deprimida.

 

Na verdade estes dias de sol e calor são uma bênção, porque parece que as pessoas andam mais amistosas, e os percalços da vida não parecem um muro de 50 metros, impossível de saltar. Acabamos por passar muito mais tempo na rua do que em casa e só por isso é mais saudável e benigno para nós. Além de que me deixa sempre de bom humor (e com um sono do caraças!).

 

Ficam aí as fotos da praxe: chateia-me um bocado que nestas viagens a dois nós nunca acabamos com uma foto onde estamos juntos e com a paisagem bem visível por trás. Oh well! Não se pode ter tudo, não é verdade? Fiquem bem!

 

 

O maridão à beira do Lago

Um dia perfeito

Eu com a Catedral de St. Albans atrás de mim

A entrada da Catedral, com o maridão lá ao fundo de verde!

Eu dentro da Catedral, à entrada.

Vista do Lago do Verulamium Park.

18
Mai10

Cornualha/ Cornwall... AT LAST!

Little Miss Sunshine

Desde que cheguei a Inglaterra, em 2004, que vivi com o desejo ardente e vontade incontrolável de ir até à Cornualha. Ontem, graças ao meu marido, isso foi possível - ao fim de quase 6 anos de Inglaterra, esta foi uma espera e tanto!! E tenho que dizer... Amei a Cornualha. Estive mesmo no sul do país, num cantinho simpático chamado Penzance.

 

 

Onde eu estive...

Acordámos bem cedinho na segunda-feira, porque o meu marido tinha um trabalho para fazer no clube de Ténis de Penzance. Eram 3h30 da manhã quando eu me levantei, eram 4h30 da manhã quando saímos de casa. Tinha deixado preparado de véspera um farnel e tanto, com bagels mistos, queques de chocolate... Fiz café fresquinho para levar no termo, e um redbull para não adormecermos pelo caminho... Eu levei comigo o resto dos exames que faltavam para corrigir, porque como o marido ía ficar a trabalhar um bocado, eu aproveitei para pôr o trabalho em dia.

A viagem demorou 5 horas. Sim, leram bem! Foram 5 horas sempre a andar, primeiro de Londres até perto do sul do País de Gales, passámos pelo centro de Bristol, e depois foi sempre a descer por ali abaixo, até chegarmos a Penzance. O dia estáva super bonito, e a cidadezinha é lindíssima. A caminho de lá passámos por paisagens de cortar a respiração, campos infindáveis de colheitas, vacas, ovelhas... Parecia um Alentejo, só que com alguns altos e baixos, se bem que na maioria das vezes o terreno era bem direito.

Finalmente pude estar perto de uma praia que não era só pedragulhos. As praias perto de mim são todas sem areia, no lugar da areia estão aquilo que eles chamam 'pebbles', pedras redondas de grande envergadura, e que não permitem andar de pé descalço. Depois do marido terminar o serviço (e eu também), fomos passear. Passámos por St Ives, Hayle, Truro e Newquay.

Foram mais 5 horas de caminho para voltar, chegámos a casa super acabados, completamente partidos, e adormecemos nos braços um do outro, depois de mais um dia mágico na nossa vida de casados. Ficam algumas fotos para a posteridade...!


Dia perfeito em Penzance!

 

 

Eu, com o Monte de São Miguel (Mount of St Michael) por trás, na praia de Marazion.

 

 

Saída de Hayle, campos de perder de vista...!

 

 

 

Campos lindíssimos, à saída de Newquay.

15
Mai10

Muito trabalho...

Little Miss Sunshine

Durante estas próximas duas semanas vou andar sem tempo para nada. Entre correcções de exames e projectos novos, bem como o começo do semestre C para os programas nas Maurícias e Singapura, resta-me mesmo só um pouquinho de tempo para passar com o meu marido, e disse!

 

Não quero que pensem que não respondi ainda às vossas mensagens por falta de respeito ou de paciência. São muitas  as vossas perguntas, e para todos receberem uma resposta adequada, com bastante informação, eu preciso de algum tempo para considerar experiências, possibilidades e fontes de informação disponíveis.

 

Daqui a duas semanas estou com esperança de voltar às minhas narrativas habituais. Possivelmente começarei com algo semelhante a: 'Possa, estamos a meio de Maio e ainda estão menos de 10 graus aqui durante o dia. Não aguento mais este Inverno...!'

 

Fiquem bem, e vão lendo as minhas respostas todas no post 'Como vir estudar para Inglaterra...' - pode ser que encontrem as respostas para as vossas perguntas por lá mesmo. Até breve!

 

L. xx

06
Mai10

Dia de eleições

Little Miss Sunshine

 

 

 

Hoje vota-se por estes lados. Eu, como cidadã europeia, não posso votar para o parlamento, mas voto para o poder local. Já cumpri o meu dever de cidadã, e sem sair de casa!! Aqui, podemos votar de casa - sim, é verdade. Depois de nos registarmos, e sempre que hajam eleições, eles mandam os papelinhos para casa, com os respectivos envelopes. Depois de os receber, é só votar, colocar o voto no envelope e depois enviar de volta.

 

 

Eu acho que é o máximo, porque para mim é mesmo conveniente. A minha vida é super corrida e eu não tenho muito tempo para sair do trabalho e exercer o meu direito de voto numa urna. Desta maneira acho que eles também eliminam em muito a percentagem de abstenção... Uma ideia para Portugal seguir...? Quem sabe!

 

Entretanto hoje também tinha uma conferência de Learning & Teaching. Tinha, porque não fui. Não sei o que se passa comigo esta semana. Ando sem vontade para nada. Não me apetece ir ao supermercado, não me apetece ir comprar o vestido para uma cerimónia que vou ter amanhã, não me apetece ir à cerimónia amanhã, da mesma maneira que não me apeteceu ir à conferência hoje... Bolas, não me apetece nada!! Só me apetece ficar em casa, no silêncio, a contemplar as nuvens a passar da minha janela.

 

Pessoalmente, acho que isto é SPM/TPM com toda a força... Para ser sincera, não...! Nem acho que seja isso o meu maior problema. Estou meio desmotivada, cheia de saudades de Portugal... E ando mesmo preguiçosa, no sentido em que passei os últimos 2-3 meses sempre a 200 à hora non-stop, e agora que as aulas acabaram e o contrato da consultadoria vai de certeza acabar para o mês que vem, parece que atingi um estado de exaustão (e prostração) tal que não me aguento... Só me apetece ficar esticada na cama, o que não é nada bom, porque sabendo de antemão que a minha situação laboral precisa de um empurrãozinho e por isso eu preciso de estar presente em tudo quanto é evento só para conseguir uma oportunidade (mais), o último sítio onde eu deveria ficar mesmo é em casa.

 

Estou até com um bocado de medo, porque não quero passar o Verão a contar tostões, queria fazer algo especial em Junho, no dia dos anos do meu marido e depois em Agosto, no dia dos meus anos. Mas fazer o quê...? Tenho de ter fé no futuro e acreditar que tudo vai correr bem, independentemente dos percalços que por aí venham. Mas acima de tudo, tenho de controlar esta vontade grande de largar tudo pela metade e refugiar-me em casa, porque eu não sou nada assim. Não há razão para começar a ser assim agora...

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D