Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

27
Mar11

Nasceu...!

Little Miss Sunshine

A minha filhota nasceu há uma semana e meia. Como devem imaginar, as coisas por aqui andam meio caóticas. O nascimento dela foi meio traumatizante, e acabou numa cesariana de emergência. Mas eu depois conto tudo como deve de ser. A minha mãe está cá estas semanas para me ajudar enquanto eu recupero e entro na rotina de ser mãe. Tenho a dizer que ser mãe é maravilhoso.

 

Fica a foto em família, para a posteridade.

 

 

 

 

 

P.S. Sei que muitos de vocês me escreveram com dúvidas, mas como devem compreender a resposta pode demorar um pouquinho. Não estão esquecidos.

11
Mar11

Ainda não há novidades...

Little Miss Sunshine

A bebé parece que quer ficar no quentinho mais uns dias. Para mim isso tem-se revelado complicado: durmo muito mal, ou porque a barriga está no caminho, ou porque a azia é descomunal, ou porque tenho de ir à casa de banho a cada 2 horas! Passo o dia a tentar recuperar as horas de sono perdidas, mas sem sucesso, porque eu não durmo de dia (não consigo mesmo passar pelas brasas, o que é às vezes bastante irritante), e depois tenho a lida doméstica para fazer (lavar roupa, aspirar, limpar o pó, fazer almoço e jantar, etc). Claro que pelo meio gosto de me sentar no meu sofá super comfortável e ver os meus programas favoritos, levar as coisas com calma e se estiver de boa disposição (e bom tempo) levar o cão à rua e apanhar um pouco de ar.

 

Isto de estar grávida tem as suas vantagens, não vou dizer que não, mas tenho de ser sincera: no geral, acho que não vou ter saudades. Fui sempre muito incompreendida, tive uma gravidez atribulada, e as coisas não melhoraram muito com o tempo: continuo a superar desafios, alguns bem pessoais. No geral, sempre me senti muito fragilizada e à mercê das minhas hormonas. A minha família está longe e acho que isso também não ajudou muito. Por isso, quando eu tiver a Victória nos meus braços, vou respirar de alívio:

  1. porque vou voltar a ser eu, normal, com a abilidade de andar, dormir e comer sem parecer um ET;
  2. porque vou deixar de ser grávida para passar a ser mãe: outras responsabilidades, outros desafios, mas menos físicos que os que nesta altura encontro pela frente.

Há muita gente que adorou está grávida, a minha mãe por exemplo é uma delas - e teve quatro filhos! Apesar do meu balanço ser no geral positivo, não é um estado de graça que eu considere suficientemente agradável. Muitos medos, muitas incertezas, muito choro e angústia, muitas coisas que eu não consigo controlar, muitos sintomas físicos que são tudo menos agradáveis.

 

E ainda me falta o parto. E vou ser sincera, eu fiz um plano de parto, na minha cabeça as coisas estão bem definidas, mas todos sabem - e especialmente aquelas que já passaram por isso - que parir uma criança é algo instintivo,  que acontece quando tem de acontecer e do qual não temos controle.  O nosso corpo está preparado, mas por mais que eu leia, veja séries e saiba aquilo que eu quero, esta é uma coisa que eu não conheço, que é estranha e nova para mim. Eu vou ter de ser forte e compenetrada psicológicamente, e para aqueles que me conhecem, eu sou uma control - freak, o que não ajuda muito... e acredito que o parto vá de certa forma modificar a minha maneira de ver o mundo, mas vai também assustar-me como o caraças.

 

Na verdade, desde que eu entrei nas últimas semanas de gestação que não penso noutra coisa, e serviu-me de muito ler e ver videos e clips e tudo o mais, porque informação é, para mim, segurança. Quanto mais sei, mais me convenço de que este processo natural é isso mesmo, um processo natural, e portanto vou ter de me deixar levar pela minha natureza e seguir os meus instintos. As pessoas à minha volta geralmente não entendem porque é que eu tenho de saber tanto, mas eu não levo a mal. Eu é que tenho de saber. Eu é que vou parir. E porque sei, o que sei, porque aprendi o que aprendi, sei que vou poder escolher o melhor para a minha filha. Para mim isso é tudo o que me interessa. O resto do mundo agora passou para segundo plano, já nada é relevante como antes - O meu mundo agora, e daqui para a frente, vai ser a minha filha. 

02
Mar11

Quase, quase...

Little Miss Sunshine

E já só falta uma semaninha até à data prevista para a Victória nascer. Como devem entender, nesta altura torna-se muito complicado escrever o que quer que seja. Os meus dias são passados a descansar e a tratar dos últimos preparativos para a chegada da bebé. De há umas semaninhas para cá, tenho andado com as famosas Braxton Hicks, que não doem mas são incómodas como tudo. A bebé mexe bem, e tudo está a decorrer com normalidade. A minha irmã chega amanhã de Portugal, e eu espero que a Victória não nos faça esperar muito depois disso, até porque era engraçado ela ficar logo a conhecer a tia.

 

As minhas noites melhoraram ligeiramente, a minha única queixa é mesmo a azia terrível e os problemas de dentes (apesar das visitas regulares ao dentista). Como a bebé também está pesadona, e já está encaixada, andar por longos periodos de tempo tornou-se num desafio. Mesmo assim tenho feito a lida da casa o mais que posso. Não está perfeita, mas nesta altura já é muita sorte eu fazer o que faço... E pronto, eu dou notícias assim que ela nascer. Ela está prevista para o dia 10, mas já li que os primeiros bebés normalmente gostam de chegar atrasados, por isso não vou criar muitas expectativas para esse dia.

 

O que interessa é que ela venha bem. Vou fazer um parto natural na àgua, por isso penso que esta experiência será benéfica tanto para ela como para mim. Até lá fiquem bem...

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D