Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

09
Dez09

Burocracias, correrias e lágrimas...

Little Miss Sunshine

Casar com um estrangeiro não é fácil, muito mais quando eu própria sou uma estrangeira onde moro. Ter de depender do Consulado Geral de Portugal em Londres para obter um documento específico que ateste o meu estado cívil e a minha capacidade matrimonial é tão frustrante e tão difícil (para não falar do tempo que demora: 1 mês no mínimo!!) que se eu não estivesse convicta de ter encontrado o homem da minha vida acho que já tinha desistido. As marcações não são flexíveis, a lista de documentos (meus e do meu noivo) a apresentar é interminável, e eu só quero que me passem um papel a dizer que sou solteira e que sim, posso casar!

 

Nunca casei! Sou solteiríssima como vocês todos sabem. Isso está declarado no meu BI, na minha certidão de nascimento (que está sem averbamentos nupciais), no meu passaporte... na declaração do meu trabalho, na declaração do council tax, na declaração do  imposto... então qual é o problema de me emitirem ali, na hora, uma declaração a comprovar o que os meus documentos legais já comprovam?

 

É só mesmo para chatear!! Até porque aquilo que eles querem é que eu meta os papeis no Consulado como se fosse casar lá, e tem de ir a edital, quando na realidade eu só preciso de um papel que ateste o meu estado civil de solteira para que eu depois possa meter os papeis no cartório do Brasil! E com isto perdem-se quase dois meses (1 para a emissão do documento, e 1 de edital no Brasil após metermos a papelada) ... isto se as coisas correrem bem, claro!

 

Mas há mais... não são só os trâmites legais das coisas que me massacram dia sim, dia sim! São também as correrias entre o Consulado Português e o Consulado Brasileiro em Londres, para carimbar documentos de forma a que estes tenham validade no Brasil. É o dinheiro que se gasta para fazer tudo isso, e ter que controlar a validade de alguns documentos, pois podem expirar mesmo antes de conseguirmos obter os outros todos que faltam...  E é a paciência e a espera... Os documentos andam entre o Brasil, Portugal e Reino Unido, atrasados em dias porque com o Natal à porta já se sabe como funcionam os correios...

 

Mas o mal não é só do Consulado Português aqui... Confiei no portal do cidadão para me mandarem uma certidão de nascimento de Portugal,  já pedi a certidão há um mês e  a mesma ainda está 'em processamento'...  Tive de chatear os meus pais para me mandarem as coisas, e claro que não posso esperar que eles tenham a mesma urgência que eu, e por isso as coisas nunca chegam a tempo e horas, e a correria tem de começar de novo, do princípio, do zero...

 

Juro que ultimamente me sinto uma autêntica bola de ping pong, e se soubesse o que sei hoje tinha era contratado uma assessoria ou solicitador para me tratar destas porcarias!! Mais, não sei porque é que as pessoas não facilitam, porque mesmo dentro da lei há sempre possibilidade de encaixar uma 'can do attitude'... Felizmente para mim,  o Consulado do Brasil em Londres teve sempre esse tipo de atitude para comigo: sempre facilitaram, sempre aconselharam, nunca disseram que não. Cinco estrelas! E o de Lisboa é igual, porque dos emails que troquei com eles foram sempre super prestáveis e simpáticos, e sempre levaram em consideração os meus pedidos.

 

E claro, com uma experiência destas até dá vontade de renunciar à minha nacionalidade (Portuguesa) e meter os papeis para me tornar numa cidadã Brasileira ASAP!! É que não tenham dúvidas, aqui os Brasileiros têm muito mais apoio do consulado deles do que nós, portugueses, temos do nosso consulado.

 

Preciso de um milagre!

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D