Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

30
Jan10

Depois do choque...

Little Miss Sunshine

Esta semana foi complicada, mas posso dizer seguramente de que o balanço final foi positivo.... Como sabem, descobri da pior maneira que não estava mais a trabalhar na consultadoria... Depois do choque inicial, andei a pedir trabalho a todo o pessoal com quem já trabalhei directamente na universidade (professores, académicos, pesquisadores, etc.).

 

Consegui umas horas extra de aulas por semana, a começar já esta segunda-feira. Mas a surpresa foi mesmo o que se seguiu. Devido à maneira insólita como terminou o meu contracto de trabalho (sem aviso prévio), a minha chefe propôs que eu fique mais um mês na consultadoria, e eu aceitei.

 

Assim sendo tenho cerca de um mês para me orientar na Universidade. Não é que eu esteja numa má situação, porque não estou. Só que não queria ficar com contratos precários de horas limitadas e nenhumas regalias, quando posso ter um contracto fixo que me dá uma certa segurança monetária. Isto é ainda para mais importante agora que me casei.

 

E por falar em casar, estou mais uma vez de guerra aberta com o Consulado Português em Londres. Preciso de cópias certificadas dos meus documentos de identificação para poder mandar ao meu marido no Brasil. São para suportar a aplicação de Visto dele, e por isso mesmo há uma certa urgência nesses documentos.  Os tipos marcaram-me uma hora na Quinta-Feira, dia 11 de Fevereiro, para me certificarem 2 cópias?? Não é só o facto de quintas-feiras eu estar super ocupada com aulas (como eles sabem tão bem!!), é o facto de ter de esperar semana e meia para me carimbarem duas folhas de papel!! E o pior é que só pode ser carimbado por eles, porque senão o Home Office não aceita!!

 

Eu tenho de mandar as coisas todas pelo correio, e o Carnaval está aí à porta - o que significa que o Brasil vai parar nesses dias, e nada de correio. Eu tenho de mandar os documentos o mais tardar na próxima sexta-feira, porque não quero correr o risco de ver os documentos chegarem depois do dia que são precisos. Se eles não me marcarem a certificação para esta semana, terei de mandar o meu passaporte por correio - algo que me incomoda, porque por mais seguro que seja mandar as coisas por correio hoje em dia, é sempre um risco...

 

Mais uma vez, depender do consulado começa a revelar-se uma missão impossível. Se bem se lembram, não fosse o cartório no Brasil aceitar uma declaração de estado civil para mim, ainda hoje estaria à espera do certificado de capacidade matrimonial que o Consulado Português em Londres teria de emitir (algo que demora cerca de 2 meses).

 

Considerando que eu sou uma cidadã portuguesa a exercer os meus Treaty Rights aqui no Reino Unido desde 2004, isto é lamentável. E o pior é que o mau serviço deles só me atingiu recentemente. Nunca tive problemas com eles antes. Nos últimos 2-3 meses parece que a prestação de serviços deles decaiu substancialmente... Não facilitam NADA. Não agilizam NADA. Sinceramente, ter um consulado em Londres ou não ter nesta altura para mim, é igual, porque para as coisas mais simples, ou tenho de ir a Portugal  ou tenho que me desenrascar de outras maneiras.

 

Entretanto, este fim de semana tenho estado a corrigir exames sem parar, e queria ver se amanha preparava a aula que vou dar na segunda feira sobre questionários para pesquisas de mercado. O maridão ligou à pouco, está tudo bem, segunda-feira já voa de volta para Curitiba (ele está em Belo Horizonte). Tenho saudades dele...

 

 

Nesta semana, provavelmente porque foi cheia de altos e baixos, senti mesmo a falta dele... E ele tem ligado todos os dias, ou no MSN ou no telefone de casa.... Não me posso queixar... Só que é difícil começar um casamento assim, separados por um oceano, 12 horas de avião, e 2 horas de diferença horária... É meio triste. Eu sei, eu sei... Eu já sabia que ía ser assim. Tenho de ser forte. Mas até o mais forte dos seres tem momentos de fraqueza, e eu sou humana - tenho muitos desses momentos.

 

Só quero que o tempo passe depressa para poder ter o meu maridão do meu lado. Nesta altura é só mesmo o que eu quero, e o que faz falta para eu poder ser 100% feliz...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D