Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

28
Fev12

Reconhecimento dos cursos universitários portugueses

Little Miss Sunshine

Muitos de vocês têm-me contactado por email a perguntar se há possibilidade de se transferirem de um curso português para um curso britânico ou mesmo se os cursos técnicos e/ou superiores têm alguma equivalência por estes lados. A resposta é: sim. No entanto, o processo é complexo e exige algum tempo de preparação porque infelizmente a burocracia ainda existe por estes lados e, pelo que me contam os meus amigos, em Portugal as coisas não estão melhores.

 

PEDIDOS DE TRANSFERÊNCIA:

 

Se estás a meio do teu curso e não queres andar para trás por aqui, tens duas hipóteses:

 

Tenta ingressar num 'top-up' degree. Esta modalidade de ensino é muito popular entre os estudantes internacionais e pode ser tirada online. É reconhecida em território europeu porque este tipo de curso é geralmente acreditado. Porque entras directamente no último ano do curso, isto significa que ao fim desse ano de estudo, é-te atribuido o BSc ou BA. Para entrares num 'top-up' degree, deverás concluir 2 anos da licenciatura Portuguesa (3 anos para certos cursos, e o curso de medicina está excluído deste tipo de modalidade) ou ter um curso que tenha equivalencia de um Foundation Degree, Advanced Diploma ou Higher National Diploma.

 

Pede equivalência de disciplinas que já tenhas feito. Se não fizeste muitas cadeiras ou ainda não concluíste o segundo ano da licenciatura em Portugal, esta opção é a mais indicada para ti. Após seres aceite no curso escolhido, contacta a universidade e propõe equivalência de algumas das tuas disciplinas do curriculo Português. Muitas vezes essas disciplinas podem ser transformadas em créditos, o que significa que poderás ser dispensada(o) de algumas das cadeiras do curso na universidade britânica.

 

Muito importante salientar que experiência profissional relevante ao campo de estudo pode ajudar e muito nas candidaturas ao ensino superior. Se fizeste um estágio profissional, ou algo semelhante, convém mencionar o mesmo no acto da candidatura, bem como fornecer recomendações dos antigos empregadores.

 

 

EQUIVALÊNCIAS:

 

A maioria dos cursos superiores tirados em Portugal têm equivalência aos cursos daqui (ao abrigo do processo de Bolonha). Para pedires que o teu curso seja reconhecido, terás de fazer uma aplicação ao NARIC. Os custos do serviço variam muito, mas podem incluir (ou não) a tradução de Português para Inglês. Para aceder aos custos, ver aqui.

 

Se já terminaste o curso em Portugal, mas queres encontrar trabalho na tua área de estudo, eu aconselho vivamente a tirar um curso profissional por estes lados de curta ou média duração (short-course). O mesmo pode contribuir positivamente para a tua integração no mundo de trabalho britânico bem como nos costumes e tradições deste país.

 

------------

 

Eu cheguei a entrar na Universidade em Portugal, mas ao fim de dois anos desisti pois achei que o curso era pouco flexivel e inadequado às realidades do mercado de trabalho da altura. Decidi ir trabalhar, e passei por várias áreas profissionais e vários empregadores antes de me decidir a emigrar. Quando deixei Portugal trazia na bagagem experiência de atendimento ao público, serviço de apoio ao consumidor, e gestão e controle de operações militares e civis. Essas experiências ajudaram-me muito a ultrapassar as barreiras impostas pelas diferenças culturais e linguísticas. Por vezes é importante não querer apressar as coisas e deixar a vida correr. Podemos deixar tudo para trás num segundo, fruto de um impulso. No entanto, se o fizermos o risco de não nos adaptarmos torna-se maior. Recomendo sempre viver um sonho de cada vez, mas com os pés bem assentes no chão e a cabeça no lugar.

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D