Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

28
Ago06

Ganesha Chaturthi - o meu amor pelo Sid é reforçado.

Little Miss Sunshine

Ontem todos os hindus celebraram ( e ainda celebram) o aniversário de Ganesha. Ganesha é um dos Deuses Hindus mais adorados pelo povo Indiano e é aquele que derruba os obstáculos da vida dos seus seguidores. Estudantes pedem normalmente a Ganesha para que os seus cursos corram sem precalços.

O meu namorado, por ser Hindu, também celebra esta altura e desde ontem que só come vegetariano. Eu já sou meia vegetariana mesmo, por isso nesta altura vou estar solidária com o meu namorado e vou fazer jejum de carne até esta época acabar (dura por  volta de 10 dias desde ontem).

Ontem ele levou-me a jantar a um restaurante Indiano super posh. Eu nem sabia bem como havia de estar, senti os empregados todos a olhar para mim e até me senti mal. Mas a comida estava muito boa. O meu namorado ensinou-me a comer com chapatis e com naan. Foi supre giro estar num restaurante a comer com as mãos - senti-me uma criança terrível outra vez, daquelas muita mal educadas. Fartei-me de rir, porque cheguei rápidamente à conclusão que não sei usar os meus dedos como deve de ser.

Mas ele é um querido e ensinou-me montes de vezes. Sempre que estamos juntos o tempo passa a correr e num instante estava a dormir nos braços dele, em minha casa. A meio da noite ele acordava e eu sentia os braços dele de volta de mim, a puxarem-me para ele, e beijinhos na face e na testa. Hoje acordei com ele a olhar para mim, e puxei-o para mim e dei-lhe muitos, muitos beijinhos.

Gosto tanto dele que nem sei como me exprimir mais. Ele não me disse que me ama, diz só que gosta muito de mim. E hoje disse-me que se eu desaparecesse da vida dele, ele ía concentrar as forças todas dele só para me encontrar. Nunca pensei que pudesse haver um homem assim. Estou mesmo in love e não consigo parar de pensar nele quando ele não está.

Ele é como se fosse a parte de mim que me falta. Ele equilibra o meu espírito, quando estou com ele eu estou em paz. Estou tão feliz que só quero que isto não acabe nunca... Não sei se isto é aquilo que as pessoas passam a vida toda à procura ou não. Na minha vida inteira eu pensei que já tinha amado, mas rápidamente chegava à conclusão que não sabia o que era o amor.

As palávras que se dizem hoje perdem muito do significado porque se dizem demais e nos momentos menos certos - eu própria já disse um "eu amo-te" sem no entanto o sentir verdadeiramente. E eu não queria que o meu amor fosse expresso só em palavras, até porque as palavras levam-nas o vento, não é? Só que não fazia mal se ele me dissesse só uma vez que o que ele sente é amor...

Mas como pode ele saber, também? Eu sou a primeira namorada dele. Ele nunca beijou ninguém ou esteve tão perto de alguém como está de mim. As coisas entre nós progrediram rápidamente porque a nossa amizade já vinha cimentada de trás. E agora vejo-me aqui, a cozinhar comida indiana, a vestir trajes indianos, a querer passar o resto dos meus dias com este homem lindo e fantástico que é o Sid... e não sei muito bem se o devo expressar ou não.

Depois de ter levado tantas trolitadas de outros gajos, este é diferente e eu teimo em fazê-lo pagar pelos erros dos outros, com as minhas inseguranças e os meus medos de que um dia ele acorde e não goste mais de mim. Ainda nao consegui dominar os meus medos, que são nada mais nada menos que uma causa de falta de controle próprio. Eu ainda tenho de aprender a confiar - porque eu confiava sempre demais e hoje estou tão queimada que já não confio. E detesto ter de confiar porque isso para mim significa perder o controle.

Mas secretamente eu confio no Sid. Não a 100% ainda, mas o meu coração é dele já e eu não me vejo a partilhar a minha vida com mais ninguém - só quero ser dele e de mais ninguém. Ele escuta-me, ama-me como ninguém, está sempre lá para me apoiar e eu deixo-me ir na sua filosofia de vida, que me fascina tanto e que me deixa tão em paz com o mundo.

Nesta altura não sei o que possa mais fazer. Não acredito que haja algo a fazer, para ser sincera. Tenho de deixar o tempo correr e as coisas acontecerem - tenho de deixar tudo nas mãos do Sid. Se esta relação vingar, então vamos ter de derrotar alguns obstáculos e não vai ser muito fácil, eu sei. Mas ao menos eu sei que estaremos juntos a lutar para derrotar tais obstáculos, e Ganesha estará do nosso lado, porque amar nunca foi pecado, mesmo que o amor nasça em dois corações de cultura e religiões diferentes.

Beijokas pessoal.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D