Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

24
Jan07

Neve........

Little Miss Sunshine

Hoje quando acordei, tinha uma surpresa à minha espera... Era branca, muito fresquinha, e estáva espalhada por todo o lado. Nevou esta noite. Com o frio que apareceu de repente, eu já estáva à espera. Adoro a neve. Nunca fui criada com neve, e só vi neve depois de adulta, na Serra da Estrela. E só vi nevar pela primeira vez aqui, no Reino Unido.

Quando abri as cortinas, saltei da cama e agarrei logo a máquina fotográfica! E eis o resultado: fotos muito fixes, todas tiradas da janela do meu quarto!

 (a àrvore mesmo pertinho da minha janela)

(as traseiras da casa onde eu moro)

(a rua que passa atrás da casa onde eu moro)

(o arbusto nas traseiras da casa onde eu moro)

Eu adoro a neve! Para mim, a neve é especial porque sem precisar de destruir nada na paisagem, a neve altera-a por completo. É sinal de mudança e significa que por mais superficial que a mudança seja, os resultados podem ser espectaculares.

Numa altura em que me preparo para mudar de casa, de housemates e mesmo de vida, sinto que esta paisagem branca foi um sinal a dizer que tudo vai correr bem. Eu queria é que nevasse mesmo muito de forma a que os carros não pudessem andar, só para que amanhã eu não tivesse de ir trabalhar!

Mas hoje estou de folga e tenho a dizer que este dia começou mesmo bem (apesar de eu ter perdido o meu post inicial graças so meu computador artolas, que tem a mania que é esperto e pode fechar aplicações quando bem lhe entende!).

Na segunda-feira não consegui dar os parabéns à minha mãe e fiquei mesmo triste. Pareceu-me que ela não me quis atender, apesar de eu estar a ligar de tão longe. Desde que a minha mãe escolheu um estilo de vida diferente e foi morar sózinha que sinto-me orfã de mãe. Raramente sei dela, quando passa no messenger é de corrida e deixa-me escrito na janela que me ama, promete que me telefone e depois nunca cumpre. Ela bem me pede desculpa, que é a maneira dela ser... Mas em 28 anos de existência só recentemente é que notei como a minha mãe mudou...

Na semana que estive em casa, em Dezembro passado, vi a minha mãe duas vezes e nem sequer se despediu de mim quando me fui embora (só por telefone e meio às três pancadas). Parece-me a mim que me rejeita e apesar de gostar muito dela, ofende-me esta atitude... magoa mesmo!

Lá porque um casamento acaba, não quer dizer que tudo o que o casamento lhe trouxe tem de ser cortado da vida dela também. Muito já eu chorei ao ombro do meu mais que tudo porque não entendo como é que a minha mãe pode ser assim tão desligada. Eu era tão chegada a ela e agora posso dizer que quase nem a conheço. Ela não era assim. Eu sei que já não sou menina da mãmã e que tenho a minha vida, mas isso não é razão para ela me excluir quase por completo da vida dela.

Por mais problemas que as pessoas tenham, por mais ocupada que a nossa vida seja, filho é filho. E eu sinto-me rejeitada por não ter a capacidade económica para fazer o que a minha mana faz, e que é telefonar todos os dias. Sinto-me mal, porque não é minha culpa estar longe e ganhar somente o suficiente para pagar a renda e os estudos.

Resumindo: não lhe consegui dar os parabéns ao telefone. Tentei mais de 10 vezes, eu e o meu namorado. Ele inclusivé queria fazer questão de lhe dar os parabéns também. Acabámos os dois por desistir, frustrados, e eu com uma sensação de tristeza dentro de mim, porque é este o exemplo de mãe que eu tenho para mostrar ao meu namorado... 

Esta é a minha maneira de ver as coisas. Posso estar errada, posso estar certa, não me interessa muito o que me digam, porque isto é o que EU SINTO neste momento. Estou revoltada, chateada, triste. Nós nascemos com os pais que escolhemos.... - sempre ouvi dizer. Eu lá devo de ter tido as minhas razões...

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D