Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

14
Abr16

Noite em branco...

Little Miss Sunshine

Hoje é daqueles dias que nem quatro (sim, 4!) bicas ajudam a abrir os olhos. Quem me manda pôr a ver filmes na cama quando a mais nova está claramente a passar por um pico de crescimento, e por isso acorda às 2 da matina como se fossem 7, para testar novas metas de desenvolvimento... Estou de rastos. Para complicar, hoje é o meu ultimo dia oficial de aulas para este semestre e precisava de alguma lucidez mental, afinal não é fácil discutir economia quando se está com um deficit de sono.

 

Mas uma crise não vem só, e nas últimas semanas a minha maior crise tem sido a falta de educadoras locais... Não consigo encontrar ninguém para ir buscar a mais velha à escola e ficar com ela até ás 5h30pm. A escola aqui acaba ás 3h10pm, e o meu horário de trabalho acaba ás 5pm. Resumindo, até agora não foi tão problemático, porque ela está de férias, e eu também (se bem que parcialmente, porque esta é a ultima semana de aulas na college antes dos exames)... mas assim que a escola começar para a semana, vou ter de saír do meu trabalho mais cedo todos os dias, o que quer dizer que não vou conseguir rentabilizar nenhum dia como deve de ser e ainda vou ter de trabalhar fora de horas para compensar as horas que não passo 'in situ'.

 

Nesta minha aventura de 'after school care' descobri que há um gap no mercado para quem queira trabalhar em childminding. Pelo menos na minha vilazita... Parece que as educadoras pós-escola estão todas ocupadas e como tal, não fazem 'pick-ups' na escola da minha mais velha. Por isso só me resta uma opção, que é mudar a V. de escola. E ontem coloquei o pedido de transferência, para me dizerem que os clubs pós-escola estão a operar uma lista de espera de mais de 40 crianças.

 

Como é que eu vou poder voltar a trabalhar a tempo inteiro desta forma? Alguém me ilumina? Claro que só há mães a querer ficar em casa! Já compreendi que o maior problema de se voltar ao trabalho após a maternidade, neste país, é o 'childcare': quando não são os custos proíbitivos, é a falta de pessoas qualificadas. A sério, e eu a pensar que com a escola as coisas íam melhorar. Como me enganei...

 

Este país ás vezes desilude-me...

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D