Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

26
Jun10

Brasil e Portugal

Little Miss Sunshine

Fico magoada por ver pela internet (e não só) tantas demonstrações de ódio entre dois países que se deveriam dar como irmãos. Eu sempre ouvi dizer que o passado ficou para trás e é para ser esquecido. Amigos diziam-me isso quando eu chorava por ter perdido um namorado, os meus pais diziam-me isso quando eu lhes lembrava algo que fiz ou disse anos atrás... Mas na verdade as pessoas dizem essas coisas, mas não fazem. Preconceitos todos temos - e eu não sou perfeita. Mas é o que fazemos desses preconceitos que nos define como pessoas de boa índole ou nem tanto.

 

Aqui em Inglaterra estamos habituados a conviver com várias nacionalidades e várias etnias. Tolerância é palavra de ordem, e o engraçado é que aqui temos de ser unidos mesmo, porque também há pessoas ignorantes que se acham superiores, na sua maioria Ingleses. O facto de sermos imigrantes dá-nos uma perspectiva das coisas que não teríamos se estivéssemos em Portugal.

 

Quando eu disse à minha família que me ía casar com um Brasileiro, eu sei que muitos inicialmente não aprovavam da minha decisão. Foram precisos alguns meses, uma ida ao Brasil e outra a Portugal para que as coisas começassem a ser aceites e a cair na normalidade. Na minha cabeça, não entendo o porquê desse estigma contra o brasileiro, e o que mais me irrita é mesmo colocarem toda a gente no mesmo saco.

 

As pessoas não são todas iguais, e se há criminosos Brasileiros, também há criminosos Portugueses. O que não podemos assumir é que porque os há, todos o são. Nós temos muito a mania de tratar os outros de forma inferior, e de nos acharmos os maiores - só por isso nós já estamos a ser pessoas inferiores. Eu não quero dar aqui lições de moral a ninguém, mas após 6 anos a morar em terras Inglesas, eu já noto a diferença de pensar e agir entre mim e a minha família e amigos, por exemplo. Eu sou muito mais tolerante e já há certas coisas que não me chocam - mas chocariam a eles, quase de certeza.

 

Viajar abre os horizontes das pessoas, faz com que estas ganhem uma consciência de que somos realmente todos diferentes, mas no fundo somos todos humanos mesmo, com sangue quente a correr nas nossas veias, e por isso mesmo merecemos todos ser tratados de forma igual independentemente do credo, religião ou nacionalidade.

 

Num jogo de futebol, por exemplo, as coisas deviam ser celebradas com amizade e alegria: ninguém naquele jogo ía perder, pois ambas as equipas já estavam seleccionadas para os oitavos de final. Por isso, quando vi e ouvi das barbaridades entre Brasileiros e Portugueses em Portugal após o jogo, fiquei revoltada.

 

Aqui em Londres o clima foi de muita alegria e celebração. Claro que houve sofrimento de ambas as partes também, mas ninguém culpabilizou ninguém de nada. Nem precisava, já que o jogo terminou em empate. Como estou casada com um Brasileiro, dou-me muito mais com a comunidade Brasileira aqui em Londres - mas em 6 anos de vida aqui, os meus amigos portugueses contam-se pelos dedos... Já os Brasileiros, ultrapassam em vasta maioria o número de portugueses com quem eu me dou por estas bandas.

 

Por isso chega de ódio!!

Duas nações irmãs dever-se-íam unir contra o mundo e não contra elas próprias.

 

Nos jogos do Brasil eu vou continua a apoiar a equipa Brasileira de camiseta azul ou amarela, como tenho feito até hoje. Nos jogos de Portugal, vestirei a minha camiseta Portuguesa para dar sorte. Tenho orgulho de ser Portuguesa, mas tenho muito mais orgulho de ser uma Portuguesa ENTRE Brasileiros.

 

Eu e o meu marido

 

Eu e a minha cunhada

 

09
Jun10

Voltou a chuva... Mas esta semana promete!

Little Miss Sunshine

Esta semana tenho estado cheia de trabalho. Não pensem que lá porque as aulas acabaram, e eu não vou ao escritório todos os dias, que as coisas não são feitas! Pensava eu que ía entrar numa fase mais calminha (e já stressava com a falta de pilim que  essa fase de 'descanso forçado' me traria) mas afinal parece que o trabalho triplicou por estes dias...  Desde o princípio do mês que acordo todos os dias cedo, tomo o meu pequeno almoço reforçado (bolas, esqueci-me de tomar as minhas vitaminas hoje!!), e sento-me frente ao computador, muitas vezes horas a fio, e sem pausas para almoço ou algo que se pareça com tal. {#emotions_dlg.serious}

 

Mandar emails é a minha especialidade. Às vezes até acho que essa é que devia ser a minha profissão principal, porque passo o dia a tomar decisões e a resolver questões e problemas que me chegam minuto a minuto ao meu 'Outlook'. Como sabem, a minha vida não gira só à volta das aulas, e quando as aulas terminam claro que temos coisas para fazer, nomeadamente preparar as aulas para o semestre que vai começar em Setembro. Só que durante o Verão eu ainda estou a coordenar os cursos internacionais, e agora, com mais um partner a bordo, as preparações para o semestre que vem são urgentes e ocupam muito do meu tempo.

 

Mas enfim, quem corre por gosto não cansa, e agora há até a possibilidade de causar um brilharete lá na Universidade. Tenho de produzir um documento de feasibilidade para um projecto que incorporará a unidade onde eu trabalhei. A ter pernas para andar, este projecto poderá dar-me o tal contrato de trabalho que eu tanto quero e ainda a possibilidade de gerir mais um curso/ acreditação profissional.

 

Esquecendo agora a minha vida laboral um bocadinho, este mês começou bem em termos pessoais, com muitas datas importantes a assinalar!

 

  • Dia 4, o meu cunhado fez anos (Parabéns!!);
  • Dia 6 o meu irmão e a minha cunhada celebraram um ano de casados (Parabéns!!); e
  • Ontem, dia 8, o meu pai fez anos também (Parabéns!!).

 

Hoje à noite, eu e o meu marido vamos começar a celebrar o aniversário dele umas horas mais cedo com o concerto da Blondie (ganhei os bilhetes num concurso da universidade!!), e depois amanhã, dia 10, vamos juntar a família aqui para celebrar em grande os 35 anos do maridão. Antes disso ainda temos de ir ao consulado Brasileiro fazer a inscrição dele lá, e no final da semana vamos mandar os papeis para o EEA2, o visto de residência dele.

 

No sábado, eu e a minha amiga Sara vamos ter um dia muito 'girly' com almoço e cocktails antes de SATC 2. Provavelmente, iremos atacar mais cocktails depois de sairmos do filme, para terminarmos o dia em beleza (e comigo a provavelmente ter de chamar o marido para me levar para casa...!)... {#emotions_dlg.sarcastic}

 

Como vêm, tenho andado ocupada. Pelo meio destas coisas todas, ainda contribui para uma reportagem que provavelmente sairá no Público esta semana, e tenho andado a ajudar umas pessoas com as leis de imigração daqui. Não sou uma grande conhecedora das leis, até porque não sou advogada, mas a minha experiência tem ajudado a perceber como funciona o sistema daqui, e isso muitas vezes é uma vantagem.

 

No fundo, tenho andado ocupada com muitas coisas ao mesmo tempo, o que já vem sendo hábito. Aqui neste país é importante saber um pouco de tudo, e meter o dedo em muitas tartes ao mesmo tempo (ok, esta é uma expressão Inglesa, e não soa lá muito bem em português....!), pois só assim se consegue uma boa reputação e conhecimentos que mais tarde podem levar a grandes oportunidades.

 

Na verdade eu ainda não perdi a esperança de ser 'caçada' por uma empresa ou universidade dos Estados Unidos. Por isso tento ao máximo ter toda a visibilidade possível e obter toda a experiência necessária para que um dia eu tenha o meu merecido 'big break'! Até lá vou fazendo aquilo que a vida me põe à frente, e nunca digo não a uma oportunidade, por pequena que me pareça.Nunca se sabe se daí não virá uma grande oportunidade, cheia de desafios e coisas novas!!

27
Abr10

Teimosiiiaaaaaaaaa!

Little Miss Sunshine

Esta semana não tem sido fácil para mim. Ando deprimida, triste e revoltada com tudo e com todos. Não me apetece sair de casa, apesar de estar sol e tempo ameno. Não tenho vontade de fazer os meus trabalhos, de sequer abrir a boca para exclamar ai ou ui. Há alturas do dia em que eu dava o Mundo só para me rodear das minhas almofadas e de silêncio, para poder dormir e esquecer que ainda hoje só é terça-feira. Meus Deus... Nem a meio da semana estamos ainda. Estou em pânico autêntico...!

 

O meu marido, como sabem, está em Sheffield. Foi para lá este Domingo por motivos de trabalho e por lá vai ficar até ao próximo Domingo... passou a semana passada toda a trabalhar, eu só o tinha para mim à noite, na maioria das vezes nem o tinha sequer porque ele chegava cansado, comia e dormia.Não queria que ele fosse. Quando namorávamos ele só precisou de ficar fora uma semana... Que história é esta de ter que ir para o Norte agora semana sim semana não? Que coisa mais sem sentido, ainda agora casámos, não é altura para ele ficar longe de casa... esta é a altura em que deviamos ficar mais juntos, desfrutar do clima de lua de mel que (ainda) existe (mas não sei se vai durar muito mais, porque isto está a acabar comigo). O primeiro ano de casamento é um ano de ajuste, um periodo de construção de alicerces, em que ambos trabalham na relação para que ela tenha os alicerces bem fundos e seguros para o futuro...

 

Ou assim pensava eu. Pelos vistos, não é bem assim.  Este ano já começou meio conturbado, e com estas ausências eu sinto-me vulnerável e sózinha. Os meus amigos dizem-me: 'Não sejas assim, ao menos ele tem um trabalho... bla bl bla...'!! Pois é, tem um trabalho que não lhe dá segurança, porque nem contracto tem. Um trabalho que não lhe paga contribuições para a segurança social daqui, o que quer dizer que se ele tiver um acidente de trabalho, o patrão bem pode esfregar as mãos de contentamento porque não lhe dá direito a indeminizações ou mesmo ajudas do Estado. Realmente, ele tem um trabalho sim, mas na verdade não é um trabalho que dá futuro ou que dê estabilidade. É um trabalho que dá dinheiro. Ponto.

 

Não gosto que ele esteja longe, não gosto, pronto! Estou a ser teimosa, bem sei, mas estou mesmo farta desta distância estúpida que teima em nos separar volta e meia... Meses de separação após o casamento, e agora semana sim, semana não, ele vai ter de ir para o Norte a trabalho e eu fico para aqui, de olhos tristes e sem espírito para fazer mais nada, achando que na verdade isto é uma conjura dos céus para me magoar. Só pode.

 

Esta semana então...! Uma semana de stress e de alguma tristeza também. Após 12 semanas, eis que as aulas acabam, e com isso começa a minha preocupação em relação ao meu futuro naquela Universidade...Não é só o que me custa ver os meus alunos seguir os seus destinos, onde quer que eles sejam, é também o fim de contractos e a diminuição de trabalho, que normalmente significa diminuição de dinheiro.

 

E os cursos de formação profissional? Parece que têm todos os prazos nos mesmos dias ou semanas, e eu ando num stress entre correcções de trabalhos/ exames e os meus projectos. Tentar driblar tudo isto está a deixar-me doida. Sinto falta da minha família, do apoio dos meus amigos, de estar no meu país, num ambiente que não me seja tão hostil nem acarrete tantas responsabilidades e stress... Se eu não amasse tanto o meu trabalho...Já tinha partido faz tempo, ido para outro lugar, um lugar que não me seja hostil, um lugar que eu já chamei casa um dia.

 

Com tudo isto em cima de mim até parece que perdi a alegria de viver. Sinto-me tão sózinha. Só quero mesmo enrolar-me no duvet, fechar os olhos e acordar na semana que vem. Nenhum projecto me alicia, nenhuma conquista me faz sorrir. Só quero chorar, e nem os meus colegas hoje me conseguiram animar. Amanhã tenho uma reunião com a minha chefe, para definir os meus cargos lá na Business School, e eu estou com um mau pressentimento. E nem posso falar com o meu marido, porque estou tão deprimida com a ausência dele que achei por bem cortar todo o tipo de contacto para não doer tanto...

 

Uma estupidez minha, claro está, porque com raiva e teimosia acabei por dizer coisas que não queria, e acabei por me magoar ainda mais. Nesta altura só peço paz na minha vida, e menos lágrimas, porque a continuar assim... não sei... estou perdida de só...

09
Nov09

Risky Business...

Little Miss Sunshine

Estes últimos meses têm passado a um ritmo alucinante. Não são só os projectos profissionais que me deixam sem fôlego, é também a velocidade dos dias, que passam num abrir e fechar de olhos. Mal começou a semana e eu já ando a ver se consigo arrancar um contrato permanente ao meu chefe, porque o contrato com a consultadoria acaba dia 4 de janeiro e eu vou ficar dependente de rendimentos variáveis, os quais vêm apenas das horas de aulas que eu dou na universidade.

 

Não me estou a queixar, porque não se ganha nada mal. O problema é mesmo a falta de trabalho durante os meses de Julho e Agosto, porque não há aulas durante esse tempo - o que quer dizer que eu não ganho! Com contas para pagar e alguns projectos pessoais que poderão implicar gastos não planeados (um 'risky business' que vocês vão ter de esperar para saber o que é...!), sei que inicialmente as coisas podem complicar... E se complicar, eu pelo menos quero ter a certeza de que vou conseguir dar a volta por cima e superar todos os obstáculos. Para já a minha prioridade é mesmo estabelecer-me na Universidade de uma vez por todas.

 

Este fim de semana a Sara fez 25 anos. Eu e o Mr Brasil fomos até Vauxhall (no centro de Londres), celebrar essa noite com ela. A festa foi no Renaissance Rooms, 'Roller Disco Night' - Isso implicou andar de patins num ringue com mais pessoal, ao som de música disco. Foi interessante, 'to say the least'. Desde os meus 7-8 anos que não andava de patins assim, e só ter caído uma vez  já nem foi mau. O meu equilíbrio também  não estáva famoso. Eu já tinha bebido dois Smirnoff Ice, e como eu quase nunca bebo, foi um desastre, não é verdade!?...

 

O ringue de patinagem/ pista de dança

no Renaissance Rooms @ Vauxhall

 

 

Eu e Mr Brasil, na festa da Sara, Vauxhall, Londres

 

Enfim, o que interessa é que nos divertimos imenso, e no final da noite Mr Brasil ainda passou à frente da Tower Bridge e do London Eye, o que eu achei super romântico. Chegámos a casa era quase 2 da manhã, e no dia seguinte ele foi para Newcastle em trabalho, onde vai ficar esta semana toda.

 

Este fim de semana também andei à procura de vôos baratos para o Brasil, nomeadamente entre o dia 28 de Dezembro e o dia 07 de Janeiro 2010, mas as coisas estão complicadas. O pior é que eu tenho mesmo de ir! Por isso acho que me vou ter de me sujeitar ao preço... Mr Brasil também já marcou a viagem dele de regresso ao Brasil, e a partir do dia 3 de Dezembro vou ficar sózinha durante 3 meses.

 

Eu sei que vai ser meio estranho (e um pouco triste até) passar os fins de semana sem ele aqui, mas eu estou optimista.  Vou estar ocupada com os nossos projectos a dois, e as três semanas que vou passar fora do Reino Unido também vão ajudar. Se Deus quiser vai passar depressa... E com sorte, arranjo um bilhete acessível e  vou mesmo passar o fim de ano com ele!!  Isso mantém-me motivada, não só porque vou visitar um país diferente, mas porque vou passar 10 dias com ele e com a família dele.

 

Se souberem de alguma promoção ou de algum vôo para o Brasil baratinho durante estes dias avisem-me! Pretty please!

 

Enfim, acho que já chega de blah blah blah. Vou ver se trabalho um bocadinho. Daqui a nada são horas de almoço e eu ainda tenho de ir ao outro campus almoçar com a minha amiga Izzy. Fiquem bem e fiquem em paz.

16
Set09

Já estás...!

Little Miss Sunshine

 

Não sei como é que isto me aconteceu.  

Eu jurei que não me ía deixar envolver demais.

 

 

Eu jurei que ía manter distância, que não me ía apaixonar. Eu disse vezes sem fim, nas minhas conversas diárias com o meu espelho, que isto não tem futuro, que ele se vai embora no fim do ano, que o mais certo é não voltar... Respiro fundo... Tenho a certeza de que isto é só paixão... e passa. Vai passar. Tem de passar.

 

Eu prometi a mim mesma que não ía estremecer quando ele me beijasse, que não ía ficar ansiosa de o ver quando o fim de semana chega, que não ía sorrir por dentro quando ele me abraça... Não quis isto, não quis... Não quis que a música me lembrasse de tudo o que já vivemos juntos, não quis esta sede de ouvir a sua voz, de o ter bem perto de mim, juntinho a mim...

 

Estas imagens que não saem do meu pensamento... Fecho os olhos e vejo... minhas mãos a tocar no cabelo dele, sinto o cheiro dele na almofada, no meu corpo... Oiço nosso riso que inunda o meu apartamento, mesmo quando estou sózinha. Não posso, não quero.... Tento resistir... Não consigo... O olhar dele está cravado no meu coração, o sorriso dele......  cravado na minha alma.

 

Não posso, não quero, não quero sentir isto!!

Como é que isto me aconteceu...?

 

Não sei, mas aconteceu.

 

 

21
Jul09

Saudades...

Little Miss Sunshine

Tenho saudades de estar apaixonada de verdade...

 

Daquela paixão que aquece o sangue nas veias, e faz bater o coração mais depressa...

Saudades de sentir arrepios de cada vez que me tocam, ou me beijam. Saudades de confiar em alguém de corpo e alma, daquele tipo de confiança de fechar os olhos e deixar-me cair de costas porque sei que essa pessoa me vai apanhar.

 

Não há ninguém na minha vida, que esteja disponível, e que me desperte esses sentimentos. E eu pergunto-me muitas vezes... Será que eu vou ser daquelas pessoas que simplesmente vão navegando pela vida, e tocando na vida de outras pessoas, alterando-lhes o rumo, mas que não são capazes de encontrar o rumo para si próprios?

 

Porque, viver para o trabalho - por mais que se goste do que se faça - um dia deixa de fazer sentido. E depois, o que é que fica? O vazio?

 

Passei a minha infância a sonhar com príncipes encantados, romances hollywoodescos e um final que incluísse 'felizes para sempre' escrito a chocolate sobre nuvens... Eu sei que a realidade não tem dessas coisas, e sonhar não ajuda muito a manter os pés assentes na terra. A passos largos do meu 31º aniversário, vejo à minha volta tudo o que conquistei, e tudo o que já perdi... E começo a fazer o balanço da minha vida e vejo que a àrea de maior desequilíbrio vem do meu coração e da minha impossibilidade de me comprometer.

 

E acreditem que eu odeio isso.

 

Odeio olhar à volta e não ver ninguém que me faça dizer:

 

'Possa, pá!'

 

... e sorrir.

 

 

 

20
Abr09

Fim de semana a correr!

Little Miss Sunshine

Este fim de semana foi demais! Jantares fora, almoços fora, compras e mais compras, saída à noite em Londres com as minhas amigas espanholas, passeios com o mais que tudo nos parques Ingleses ... Foi um fim de semana à Sex & the City, sempre a correr, e com uma alergia em cima que ainda não percebi muito bem do que é, mas enche-me de pintas todas as noites... Mesmo assim...Nunca me diverti tanto...! Em compensação, também cheguei à conclusão de que pus uns Kg em cima, apesar de ir religiosamente ao ginásio quase dia sim dia não. UMPF! Ficam as fotos do fim de semana para a posteridade...

 

 

Amanhã, de volta ao trabalho... Aliás... Daqui a umas horas!

 

14
Abr09

London, Baby!!!

Little Miss Sunshine

Hoje tive de ir ao Consulado Geral de Portugal em Londres para fazer o meu passaporte - este ano vou até aos Estados Unidos, a bem ou a mal, e para que não hajam desculpas documentais, decidi tratar da papelada toda! Como moro na periferia de Londres, muitas vezes passam-se meses sem lá pôr os pés - o que é pena... Porque cada vez que lá vou, a minha paixão por Londres reacende-se. Eu amo aquela cidade!

 

Aquela cidade é a razão de eu aqui estar - vibra de emoção, cor, diversidade, actividade... É simplesmente fabulosa... E muitas vezes ando eu aqui pelos cantos desta vilazita onde eu moro, quando podia perfeitamente pegar em mim e ir até ao teatro no West End, ou saír à noite no Soho... Experimentar as culturas e a cultura...

 

Hoje experimentei a natureza em flor. Tudo em cores garridas, conjugadas com a mestria dos jardineiros locais... Estou tão apaixonada por Londres... Que quero mesmo lá morar, mesmo com as sirenes da polícia a tocar de meia em meia hora... Aquela cidade é viciante.

18
Nov08

Epson

Little Miss Sunshine

E esta semana não pára de me surpreender! Acabei de receber uma proposta para a Epson, em Londres. Estão à procura de um 'Marketing Researcher' e parece que eu me qualifico como a candidata ideal.

 

Não é que eu me importe, não é verdade? Até porque me pagam mais que aqui. Só que tenho de trabalhar em Londres todos os dias, e isso não é muito animador, porque só o passe mensal de combóio vai além das 300 libras por mês.

 

Mais, com as novidades de ontem, e o mestrado com desconto, eu só quero mesmo ficar por aqui, porque apesar de ganhar menos, estou a 10 minutos de casa. Mas dá que pensar. Até porque eu sempre fui uma miúda com espírito empreendedor, e como tal, nunca me imaginei a assentar no Reino Unido, casar e ter filhos...

 

Mas acho que com a idade as coisas mudam, e a nossa perspectiva face ao futuro também. E com tanto a acontecer na minha vida, acho mesmo que vou ter de deixar o voluntariado para a polícia de fora dos meus planos. Eu sou adepta de multi-tasking, mas não exageremos não é! Sei muito bem ver quando as coisas começam a ser muita terra para a minha camioneta.

 

Eu sei que manter-me ocupada distrai-me um pouco do facto de eu passar a maior parte do meu tempo sózinha. O sid anda a fazer horas extraordinárias no trabalho, por isso só nos resta muitas das vezes o Domingo à tarde para estarmos juntos, e na maior parte desses Domingos estamos tão cansados que acabamos por dormir a sesta. Quando acordamos já é de noite, porque aqui às 16h já é 'pitch black' - ou noite cerradinha, se preferirem.

 

Como o dinheiro é escasso e agora ainda mais, com a poupança para o mestrado e o casamento, não vamos a lado nenhum nunca, até porque nem sequer temos férias ou dias de folga em comum. É um desatino. Quem acha que morar no estrangeiro é mel, então desengane-se. É mais cardos com picos.

 

Enfim, vou ver se trabalho um bocadinho. estar o dia todo no escritório a escrever no blog é mais que motivo para ser demitida LOL.

20
Set07

Inscrição...

Little Miss Sunshine

Está tudo pronto para fazer a inscrição na Uni. Em princípio vou pagar as propinas hoje, e amanhã lá vou eu passar duas horinhas no LRC (Learning Resources Centre - ou Biblioteca) a tratar do meu 'enrolment' para o Mestrado.

 

Pensei muitas vezes que não chegaria a este ponto. Pensei muitas vezes que seria mais fácil desistir e fazer outra coisa qualquer, arranjar um trabalho a sério, começar a minha carreira... Mas o namorado sempre teve fé de que este dia chegaria, e agora eu ando em pulgas para poder começar o mestrado!

 

Esta semana deram-me folga no trabalho também, o que tem sido excelente para descansar e colocar os níveis de energia em alta. Os amigos tugas começam a chegar de Portugal, e as coisas começam lentamente a compôr-se.

 

Vou fazer mestrado em Marketing. Quem diria... Estes anos todos a fugir das vendas - porque convenhamos, eu não sou grande vendedora - para acabar a fazer um mestrado em Marketing. E tudo isto porque nos três anos do meu curso eu tive a oportunidade de aprender um pouco dessa disciplina, e a facilidade com que eu desenvolvi um amor por essa mesma disciplina ditou e vai ditar todo o meu futuro daqui para a frente.

 

Quando tem de ser... é...

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D