Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

18
Out07

Doentinha...

Little Miss Sunshine

Enxaqueca desde manhã. Não pude ir às aulas, não pude sequer ir trabalhar. Não consegui abrir os olhos tão pouco. Hoje o dia foi só porcaria atrás de porcaria. Às cinco da manhã o Sidd teve de ir a correr para o hospital porque a mulher do melhor amigo foi atropelada a noite passada e estáva muito mal no hospital. Fracturou o osso da coxa e estáva com hemorragias internas. Está a recuperar e fora de perigo.

 

Ás vezes há coisas que acontecem porque têm de acontecer. Este amigo do Sid casou nem há um ano. Foi rápido, ele foi à India, os pais arranjaram a noiva, ele casou e pronto. Entretanto, por aqui, ele andava enrabichado com uma outra indiana, mas desde o início que a relação estáva condenada a nada. Ambos eram de castas diferentes e ela estáva prometida a outro qualquer. Mesmo assim, nunca se afastaram, e desde que ele se casou, apesar de ter tentado parar com essa situação, continuou a ver a outra moça.

 

A mulher dele descobriu a história e a relação entre ambos esteve um pouco tremida, mas em casamento indiano não há separação. E durante esta madrugada ele constatou o quão errado estáva em manter qualquer ligação com o fruto proíbido. Chorou a noite toda de talvez arrependimento, não sei. Verdade seja dita que há males que vêm por bem... Talvez ele tivesse de passar por isto para se aperceber da pessoa que tem a lado dele, amadurecer, e centrar-se em ambos em vez de só se centrar nele próprio.

 

Entretanto com isto, o plano para estudar foi todo por àgua abaixo. o Sidd não foi às aulas, e eu ainda fui de manhã às compras, mas depois de ter ido visitar a minha amiga grávida, a cabeça começou-me a doer, comecei-me a sentir com muito frio e ao fim de uma hora nem sequer conseguia levantar a cabeça. Até agora. Ás três da tarde telefonei para o emprego a dizer que não ía e tomei um comprimido extra-forte mesmo para enxaquecas. É tiro e queda. Estes comprimidos vieram da India. O irmão de uma amiga minha trouxe-lhe montes deles, porque ela também tem enxaquecas volta e meia, e ela deu-me metade.

 

É do melhor que há, porque tomei aquilo, adormeci e às cinco da tarde estáva a caminho da cura total. Quando o meu mais que tudo foi trabalhar às sete, eu ainda estive a rever um trabalho que tenho para amanhã e agora estou para aqui na escrita compulsiva, como eu lhe chamo.

 

Tenho saudades do meu nino. Ele trabalha tanto... Eu também, agora com esta coisa do Mystery Shopper, tenho trabalhos a cada dois dias - o que é óptimo, porque é dinheiro que entra e complementa o ordenado mixuruca da loja de roupa, mas também é mau porque deixámos de ter tempo um para o outro. Tanta coisa para fazer, daqui a duas semanas tenho uma apresentação, e um relatório de 2,000 palávras para escrever... Ando uma pilha porque apesar de ir a quase todas as aulas, não percebo nada da matéria e cada vez percebo menos. Só quero passar deste semestre, porque assim que entrar no Semestre B as coisas vão certamente correr melhos, porque duas das cadeiras de escolha que vou ter me parecem bem mais apelativas que as cadeiras obrigatórias deste semestre.

 

As coisas nem sempre são o que parecem. Vou ver se me deito que amanhã tenho de ir fazer uma auditoria a um banco logo de manhãzinha, e depois tenho aulas das 12h às 14h. Depois ainda não sei, mas devo de passar a tarde a ler, preciso de me pôr a par da matéria para Estratégia de mercados. Fiquem bem.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D