Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

E o céu azul brilhará...

Diário de uma académica portuguesa em Londres

16
Mar09

Presa...

Little Miss Sunshine

Sinto-me presa a esta terra pequenina, tão perto de Londres mas tão longe de tudo o resto. É como se de repente tivesse estagnado, esquecida de todos os meus sonhos e vontades... Por vezes penso mesmo que alguém me está a tentar ensinar uma lição de paciência, porque as coisas aqui correm tão devagarinho... E não é nada fácil lidar com as saudades de casa - há 8 meses que não vou a Portugal. Sinto saudades da minha família, do meu cão...

 

Vou estar de férias na semana que vem e não vou a lado nenhum. Quer dizer, vou provavelmente a Londres resolver o meu passaporte ao consulado (ainda quero ir a NY este ano). A meio dessa semana vou ouvir a Ruth Badger (uma das vencedoras do famoso programa da BBC 'The Apprentice') numa sessão motivacional para jovens empreendedores  e assistir a uma espécie de Dragon's Den Universitário, em que jovens dão a conhecer os seus projectos empresariais, e no final o melhor ganha £1,000 libras. Mas tirando esses pequenos acontecimentos, vou ficar em casa - 10 dias em casa.

 

O Sid não pode ir a lado nenhum porque a situação económica dele não permite, e se permitisse havia também o problema do Visto que ele precisa de tirar cada vez que decide sair do Reino Unido.

 

Eu sózinha também não me quero aventurar. Mais, a Primavera começa a dar de si, mas sabendo já o que é que este país gasta, tenho a certeza que o tempo estaria contra mim se eu decidisse ir a qualquer lado por aqui.

 

Em Junho vou mudar de casa, e isso aterroriza-me. Mas por outro lado, foi-me comunicado hoje que aqui na Universidade estão dispostos a pagar-me o CPAD1 (a fase 1 de um curso para ser professor Universitário), e que precisam de mim para leccionar até ao final deste semestre (aparentemente há várias pessoas de baixa).

 

Só há um senão - a minha chefe pode não permitir, e se isso acontecer, acho que vou ficar bastante desmotivada... Isto é uma coisa que eu quero mesmo fazer... Mais, assegura-me trabalho para o ano que vem, quando o meu contrato com a consultadoria terminar... E ganha-se quase o dobro, o que põe de lado algum do meu stress diário em relação a contas e renda... Se tudo correr de feição, posso até comprar uma casa em dois anos, e um carro em menos de 6 meses...

 

A minha vida melhorava tanto...

 

 

Para já fica tudo em suspense, até a chefe ser consultada.

E eu odeio confrontar chefias ou pedir seja o que for...

 

 

 

 

 

 

 

 

21
Abr08

Tentação infernal...

Little Miss Sunshine
Uma coisa boa de se ter imaginação fértil é que se pode fantasiar de tudo um pouco - não deixa de ser mesmo só imaginação fértil, e contribui para a felicidade pessoal de cada um de nós. O pior é quando o mundo imaginário deixa de ser suficiente para nos fazer feliz, e passamos a querer mais acção e menos sonhos. O pior é quando um sorriso começa a ter mais de 1000 interpretações possíveis, e aquece o coração e a alma. Quando se é o centro da atenção de alguém, e o que se julgava estar morto, volta a acordar e a tomar conta de nós...isso é que é pior, porque nos faz querer quebrar com a nossa aceitação de valores convencionais.

Eu vi muitas novelas, o mal se calhar foi esse. No fundo eu sempre acreditei que se a atração está lá o resto vem depois. Quando o corpo começa a dar sinais de querer algo mais que uma coisa platónica, e quando essa coisa platónica já é tão proibida em fantasia como o é em vida real, então a coisa fica feia, e eu fico comprometida no meio, sem saber muito bem se devo ir com a corrente ou prender-me à terra para não me afogar!

Eu nunca fui muito de aceitar, com ou sem reticências, que a vida tem de ser um poço de rotinas inadiáveis. Quase a chegar aos 30, continuo a  achar que a vida tem de ter mais para além do célebre 'casar e ter filhos'. Eu sou mais emoção, mais viver o momento, mais deixar que os impulsos me ditem o caminho. Quando a rotina se instala, eu tenho tendência para partir em pedacinhos a estrutura que se torna estável e começar de novo, porque não gosto de viver sem um desafio.

(Anda emoção no ar. Uma emoção que fala português com sotaque...)

E é isso que a minha vida representa... Um desafio. Porque raio temos nós de nos adequar às normas da sociedade, achar que as coisas não estão boas - mas mesmo assim continuar a perseguir e a insistir num sonho ao lado de quem não nos faz saltar o coração, ou de quem nos apaga a chama de mansinho, com jeito mas sem pedir licença...

Não. Vejam a minha cronologia de relações, digna de constar no 'sexo e a cidade', e depois digam-se, se devo seguir os meus instintos e deixar o fruto proibido ser comido, ou se devo atar-me com mil e uma cordas a um mastro e esperar que a tempestade de emoções passe e o navio dê à costa seguro... Porque o que eu sinto não é bom (eticamente falando), mas sabe bem (sexualmente imaginando...). E o fruto proibido é normalmente o mais saboroso... se for comido em silêncio ninguém fica a saber - só nós dois.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D